quinta-feira, 29 de novembro de 2012

[Crítica] Dexter - 7x09: Helter Skelter

Então você queria fazer uma serial killer de refém? Good lucky with that.

Review:
(Spoilers Abaixo)

É Dexter, parece que você conseguiu mais uma vez. Superou nossas expectativas, deixou nosso coração na mão e nos apresentou mais um episódio digno de Season Finale. Estou sem ar até agora, e ao que tudo indica, esse finalzinho de temporada não vai nos dar tempo de retomar o fôlego. Então é melhor irem se preparando. O terceiro ato da melhor temporada de Dexter já começou, e está literalmente pegando fogo.

Como vocês sabem, não fiquei muito satisfeito com o desempenho da série na semana passada. A introdução foi fraca e os dramas foram previsíveis demais para serem levados a sério, mas da metade pro final as coisas melhoraram consideravelmente. E mesmo tendo deixado isso claro, alguns leitores acharam que eu estava falando mal do episódio. Então, só pra esclarecer, o episódio da semana passada foi ótimo, e eu nunca me atreveria a falar mal de uma série com tanto potencial como Dexter. Mas também, o episódio não foi nada comparado ao que a série apresentou essa semana. Tivemos mortes, drama, ação, e é claro, uma boa investida do roteiro pra ser diferente de tudo o que já fizeram.

Estou falando do Isaak, nosso assassino purpurinado, e do caminho previsível que a série evitou antes que cometesse um erro. Todos estavam esperando que Isaak tocasse o terror até a Season Finale e que haveria uma batalha final, mas seu prazo de validade era mais curto do que imaginávamos. Ele resolveu propor uma parceria a Dexter onde iriam matar seus irmãos Koshka antes que o matassem, com a promessa de que iria sair do país e desistir de toda aquela vingança. Como Dexter não é do tipo que faz tratos ou confia em alguém, Isaak levou Hannah como refém para obrigá-lo a fazer o que mandava, sem saber que estaria assinando seu atestado de óbito com sangue americano.

Eu disse que o melhor episódio da temporada ainda estava por vir, lembram? Pois é, aqui está ele. Foram cinquenta e cinco minutos frenéticos, sem pausa pra respirar ou licença pra piscar, como uma verdadeira Season Finale. Podem me chamar de exagerado, dizer que não foi tudo isso, ou que sou suspeito pra falar devido meu amor incondicional pela série, mas não importa. Pra mim a única palavra que pode descrever este episódio é Perfeição. E convenhamos, não dá pra ser ruim com uma investida tão ousada e inteligente quanto a que foi mostrada. Dexter e Isaak trabalhando juntos? Nem em um milhão de anos eu iria pensar nisso. Achei que a ousadia da série iria terminar no assassino gay e na irmã apaixonada, mas os roteiristas de Dexter sempre pensam outside the Box. E o melhor, eles sempre acertam.
 
A única coisa que me incomodou no meio de toda essa história foi o desfecho do Isaak, nosso grande vilão, que morreu pelas mãos de um personagem que JAMAIS chegará aos seus pés. Foi uma morte bastante sofrida, principalmente na cena onde ele recitou suas ultimas palavras e foi jogado no oceano ao lado de Viktor. Nem deu tempo de aproveitar essa fase mocinho ou ensinar mais ao Dexter sobre o amor homicida, né? Mas o importante é que ele conseguiu ganhar uma morte poética, do jeito que eu sempre imaginei que seria.

E com Isaak fora da jogada, alguém teria que preencher o vácuo do antagonismo, right? Para isso foi escalado um assassino incendiário - nos 45 do segundo tempo -, que gosta de ver as vítimas sendo carbonizadas e desde já conseguiu chamar a atenção do nosso protagonista. Eu não sei vocês, mas acho que essa história do incendiário pode ter a ver com o fato da LaGuerta estar cada vez mais perto de descobrir a identidade do Bay Harbor Bucher. E se ele for o Doakes, que ficou anos se recuperando de queimaduras depois da explosão em algum lugar do mundo e agora resolveu voltar a Miami como um incendiário pra se vingar do Dex? 

É uma teoria meio bizarra, mas não podemos esquecer que um dos próximos episódios se chamará "Surprise Motherfucker", frase célebre que o Doakes disse ao Dexter quando descobriu quem ele era. Não sei se mudaram o nome, mas o enredo com certeza continuará o mesmo. E eu também não vejo motivo algum pra colocar um novo assassino a essa altura do campeonato quando poderiam apenas trabalhar no plot da LaGuerta. Bem, logo, logo vamos descobrir se eu estou errado ou não. Mas se não estiver, saibam que estou vendendo números da loteria.

PS: Que cara foi aquela que a Hannah fez depois que o Dex se declarou pra ela? Será que vê-lo naquele estado de carência fez a magia acabar? Plmdds, Esses serial killers estão cada vez mais exigentes com seus conjugues, só acho.

Promo 7x10 "The Dark... Whatever" Legendado
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
4 Comentários

Comentário(s)

4 comentários:

  1. Adoro ler seus comentarios, concordo com a maioria das coisas que voce fala, e meu coraçao acaba de bater mais rapido quando li sobre o doaks.. realmente e uma otima aposta, que eu vou adorar se for verdade
    nosso dexter e o cara! e essa e sem duvida, ao lado de sobrenatural e prision brack as melhores series de sempre!

    ps: como e seu nome?

    ResponderExcluir
  2. vanessa vasconcelos reznor29 de novembro de 2012 22:23

    massa.mas ainda acho que o Dexter está fudido confiando nessa Hanna.

    ResponderExcluir
  3. Oi anônimo. Obrigado por ler meus textos =D
    E meu nome é João Lindley =D

    Vanessa
    Com certeza, isso tava na cara desde o começo. E de acordo com a promo, parece que a relação deles vai enfraquecer.

    ResponderExcluir
  4. Cara... acharam a arcada dentaria e dna dele se naum me engano... o Doakes ja era... se aparecer,,, caga a serie...

    ResponderExcluir