segunda-feira, 26 de novembro de 2012

[Crítica] Beauty and the Beast - 1x06: Worth


Viver é uma arte. Matar faz parte.

Review:
(Spoilers Abaixo)

A série está tentando correr atrás, nos apresentar situações novas, mas acredito que ainda não tenha conseguido recuperar o fôlego do primeiro episódio. Provavelmente nunca mais conseguirá. E não é apenas eu que penso isso, porque o declínio da trama está diretamente relacionado com a sua audiência, que não para de cair a cada semana. Os internautas já estão chamando Beauty and the Beast de "nova" The Secret Circle, porque ambas as séries tem quadros semelhantes de audiência e exibição. E é fato que esta série está cambaleando ao cancelamento, apesar de não ser uma das piores audiências. Mas tendo uma base forte como The Vampire Diaries, é de se esperar muito mais.

O caso desta semana foi muito bom. Apesar de ter derrapado com casos fracos no começo da temporada, a série vem apresentando alguns casos bem intrigantes, que quase sempre complementam os sentimentos da protagonista, ajudando-a com suas decisões. Apesar do caso desta semana não estar diretamente ligado a Cat, teve os seus momentos. Além de sair do lugar comum, nos mostrou uma trama onde mulheres eram vendidas com quadros, em uma elaborada trama de prostituição.

Definitivamente não é uma coisa que se vê todos os dias e não é previsível. O motivo do crime também foi interessante. Amor. O sentimento que mais mata no mundo. Seja a pessoa que você está apaixonado ou um terceiro que não está gostando dessa relação. Amor é um sentimento perigoso, que apesar de ser bom, pode acabar derramando bastante sangue. No caso desta semana, uma história de amor clássica, com um cara se apaixonando por uma prostituta e tentando ajudá-la a sair dessa vida. É claro que as coisas não são um conto de fadas e a morte é certa. Ainda bem que temos a Cat e o Vincent para pegar os caras maus (mulheres também estão incluídas, como vimos).

E já que começamos a falar sobre o amor, não tem como passar o assunto para Cat e Vincent. No começo, eu achava legal eles manterem esse relacionamento a distância, sendo atraídos um pelo outro, sem demonstrar fisicamente. Mas depois de seis episódios, até isso está começando a me cansar. Sem contar que a abordagem da Cat não é nada sutil, só falta a mulher esfregar na cara do Vincent, mas o idiota continua parado, sem dar nenhuma explicação ou atitude e tomar aquela mulher em seus braços. São nesses momentos que eu passo a torcer pelo Evan.

E por falar no Evan, ele está se saindo melhor do que a encomenda. Eu pensei que seria só uma distração qualquer para o verdadeiro relacionamento da série, mas o Vincent é tão banana que estou começando a trocar de time. Evan tem aquele sotaque conquistador e o jeito cretino que eu adoro em um personagem. Sem contar que está caidinho pela Cat e sabe que deixa a garota caída também, ou vocês acham que aquele quase-beijo no carro iria passar despercebido. Vincent que abra os olhos, não vai demorar muito para alguém lhe passar a perna (ou seria o chifre?).

Minha consideração final, é sobre os apagões do Vincent. Sinceramente, não estou nem um pouco curioso e sinto que esse plot vai nos levar em uma história clichê de perda de controle, do tipo "não confie em mim, eu posso ser um monstro". Espero muito que os produtores sejam inteligentes e pulem esse drama, porque já o enfrentamos um pouco nesta série e não foi nenhum pouco bem recebido. Até semana que vem? Espero que sim.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário