domingo, 18 de novembro de 2012

[Crítica] American Horror Story - Asylum | 2x05: I Am Anne Frank: Part 2

Agora é segura na mão de Deus e vai.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Mais um episódio como esse e definitivamente vamos precisar nos internar em um hospital psiquiátrico. O desfecho da trama de Anne Frank foi traumatizante e nos levou direto a segunda parte da história, que promete ser ainda mais sombria e intensa que a primeira. Respostas foram dadas, armadilhas foram feitas, e parece que os residentes de Briarcliff estão cada vez mais perto de seu trágico fim. Se vamos sobreviver a mais uma noite em Asylum, isso só depende de nós. Mas manter a sanidade, está completamente fora de questão.

O episódio dessa semana começa dando um desfecho sutil ao plot da semana passada, com Anne mais uma vez em perigo e Arthur saindo ileso de todos os seus crimes. Foi exatamente o que eu previ semana passada, mas confesso que não esperava uma solução tão rápida pro problema. Já nos primeiros minutos do episódio Anne é trancafiada em seu quarto, e somos apresentados a grande “verdade”. Me senti obrigado a usar aspas, porque verdade, dentro do Asilo Briarcliff, é só uma questão de opinião.

Não posso dizer que já tenho uma opinião formada sobre tudo isso, mas estou considerando todas as possibilidades. Houve várias contradições no modo em como a história foi narrada, e acho que cada um deveria interpretar do seu jeito. Muitos vão achar que Anne realmente se chamava Charlotte Brown e assumiu a identidade de outra pessoa por causa de problemas mentais. Assim como muitos vão achar que ela realmente era Anne Frank, mas foi induzida a acreditar no contrário. Bom, isso nós nunca vamos saber, mas não vejo motivo para que as duas teorias não estejam corretas. Anne poderia mesmo se chamar Charlotte e ter sofrido de problemas mentais, então, ao ver uma foto de Arthur ao lado de Hitler, desencadeou uma fúria interna e tomou as dores da identidade que assumiu. Não é a melhor explicação pra tudo que aconteceu, mas é a minha teoria.

Já a irmã Jude, bom, ela é um caso a parte. Depois de ter sido negligente a ponto de deixar Anne portar uma arma e mandá-la pra casa mesmo sendo um perigo, ela perdeu seu posto, e voltou as ruas pra sua antiga vida antes de ser ungida por Jeová. Como dizem na minha terra, uma vez quenga, pra sempre quenga. Não tem como mudar. Existem pessoas que simplesmente nasceram pro cabaré, acho que tem a ver com genética. Mas foi uma grande pena ela ter ido embora sem ter conseguido desvirtuar o padre. E eu também não sei o que vai daqueles pacientes agora que estão nas mãos do Arthur e da Irmã Mary Eunice, ainda possuidíssima pelo ritmo Ragatanga. Foi ela quem tirou Shelly do laboratório antes que todos vissem, então, o diabo está mesmo querendo que aqueles pacientes continuem se transformando em little monsters Monstrinhos.

Em paralelo a tudo isso, os pacientes estavam ganhando sua própria definição para o termo “comer o pão que o diabo amassou” mais uma vez. Vamos começar com Lana e Kit, que fizeram parte da maior reviravolta de TODA a série até agora. Ambos foram vítimas das armações do Doutor Thredson, o grande vilão desse ano, também conhecido como Assassino Bloody-Face. Ele se fez de bonzinho, ganhou a confiança dos dois para manipulá-los, e depois, fez uma jogada de mestre. Primeiro com Lana, tirando-a do Asilo Briarcliff para viver horas de horror em sua casa. E depois com Kit, fazendo o depoimento que deu em sua terapia virar uma confissão oficial pra polícia.

Não sei qual dos dois teve o pior destino, mas creio que Lana tenha mais chances de sobreviver. Thredson não mostrou em momento algum que tinha intenção de matá-la, e se pudesse arriscar um palpite, diria que ele quer apenas torturá-la e aceitar sua morte para que ela possa sobreviver e escrever sobre ele. Assim ele ficaria imortalizado de uma maneira mais pessoal, pois Lana seria uma de suas vítimas, e com certeza ambos ficariam famosos no mundo todo. Pode ser que eu esteja viajando, mas acho que há uma possibilidade disso acontecer. Sarah Paulson não pode simplesmente dar adeus a American Horror Story né, gente? Com uma atuação impecável dessas, ela deveria ganhar um papel em todas as temporadas assim como a Jessica Lange.

Não podemos esquecer que também tivemos uma evolução na trama da Grace essa semana, que pode nos ajudar a desvendar os mistérios sobre a abdução do Kit. Ela também recebeu uma visita dos homenzinhos verdes, mas diferente dele, ela consegue lembrar de algumas coisas que viu durante a abdução. Dentre elas, a ex mulher de Kit, Alma, que todos achavam que estava morta, mas agora reapareceu ao lado dos alienígenas super grávida (!). Parece que vamos ter mais um bebê do mal a bordo, pessoal. Talvez tão sanguinário quanto o bebê da temporada passada, ou até mesmo pior. Aliás, que obsessão é essa por bebês? Alguém pode me explicar? Tio Ryan, não vá me dizer que seu sonho é ser mamãe.

- Flagra da Semana: Sister Jude se entregando aos prazeres carnais.
 - Agora eu to solteira e ninguém vai me segurar (Daquele Jeito!)

Promo 2x06 "The Origins of Monstrosity"
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
5 Comentários

Comentário(s)

5 comentários:

  1. Como os episódios conseguem se superar desse jeito?? Tô com medo de como vai ser esse season finale. #chOREMOS

    ResponderExcluir
  2. " uma vez quenga,sempre quenga" ... "acho que tem aver com a genética" nossa,que ridicilo,pra começar elas se chamam garotas de programas e não quengas,sem falar que eu vi um tremendo preconceito contra as garotas que trabalham com ' o prazer' na review,elas tb são pessoas e tb tem sentimentos,a critica em si foi ótima mas esse seu comentário em si foi infeliz,socieda hipócrita viu

    ResponderExcluir
  3. Anônimo, relaxa, foi só uma piada. Desculpa se você achou ofensivo, mas eu realmente não posso fazer nada.
    Só quero deixar claro que minha intenção foi fazer uma sátira com o termo usado na novela Gabriela, que ficou popular na internet, e nada mais.
    Sou contra todo e qualquer tipo de preconceito, mas sou a favor do humor. E também não venha querer dar lição de moral. Isso tudo foi apenas um mal entendido porque você não interpretou corretamente meu texto. Espero que entenda ^^
    Aliás, pra mim quenga é aquela que dá de graça pra todo mundo, e não quem trabalha com prazer hahaha

    ResponderExcluir
  4. Eu sinceramente tive a impressão que Anne Frank não para por aqui!!! Por que aquela olhada que ela deu no final, foi muito suspeita!!! #Sóacho skaoksaokasokasosa

    ResponderExcluir
  5. Cade a review do ultimo episodio! ahahahah

    ResponderExcluir