sábado, 10 de novembro de 2012

[Crítica] Adorável Molly


Direção: Eduardo Sánchez
Ano: 2011
País: EUA
Duração: 99 minutos
Título original: Lovely Molly

Crítica:

Sabe quando vocês vêem uma história que poderia ser legal, mas, só de ver o trailer, vocês já conseguem imaginar que o filme será uma completa tragédia? Este é o caso de Adorável Molly, um filme que eu não estava morrendo para assistir e, resolvi dar uma chance, porque costumo me surpreender com essas produções independentes, uma vez que minhas expectativas não são altas. Então devo dizer-lhes, queridos leitores, que este filme consegue ficar tão abaixo das minhas baixas expectativas, que passou direto do inferno e parou em um lugar sombrio e desconhecido.

A história segue um casal recém-casado que tem problemas financeiros e se muda na mesma casa onde a garota foi criada. No começo, tudo é maravilhoso, mas, aos poucos, Molly passa a ouvir ruídos pelos cômodos e fica convencida de que o passado não quer ficar para trás. Enquanto todos à sua volta ficam preocupados com a possibilidade dela ter recaído às drogas, Molly se afunda ainda mais em um território desconhecido, que pode levar a caminhos perigosos para aqueles que ela mais ama.

A coisa que eu mais odeio, é quando um filme tenta se vender por uma coisa que não é. Então vocês podem imaginar o ódio que eu senti quando os créditos finais começaram a subir. Este foi um dos piores filmes do ano. Sua trama é completamente sem graça, cheia de buracos. O diretor, que é o mesmo de A Bruxa de Blair, nos traz uma história sem sal, sem qualquer originalidade. Além disso, ele parece não querer se desprender do found footage, que uma vez o consagrou.

A fotografia, por si só, não existe. Mas, tudo bem, porque esse é um projeto independente, eu até aceito. Mas nada justifica a utilização da câmera em primeira pessoa. Temos diversas tomadas com a protagonista carregando a câmera e gravando sem o menor motivo. Eu até achei interessante as partes em que ela grava seus “relatos” perturbados, mas é realmente ridículo vendo-a zanzar pela floresta e gravar simplesmente nada. Até pensei que essas gravações seriam fundamentais para a explicação do mistério, mas terminei com a cara na poeira mesmo.

E por falar das revelações finais, vocês podem esquecer. Não há nenhuma! E vocês não têm idéia do quanto isso é frustrante. Depois de assistir aquela doida daquela personagem surtar por mais de uma hora, sem qualquer motivo aparente, eu esperava um desfecho digno, para compensar todo o tempo perdido e arrastado. E, mais uma vez, a decepção foi tão grande que quase causou me causou uma dor física. Nada é explicado e o filme ainda termina de uma forma indireta. Se eu fosse a Disney, processaria os produtores por terem usado o Mickey Mouse na cena final.

Se há alguma coisa positiva, é a atuação da protagonista e o trabalho de maquiagem. Ela começa o filme como qualquer pessoa e vai se deteriorando com a própria loucura de uma forma bastante assustadora. As marcas de dentes em uma de suas vítimas também estão muito bem feitas. É claro que isso não salva nenhum um pouco este filme horroroso, que não merece ser assistido. Quem quiser se aventurar, fique a vontade, mas o aviso foi dado. Definitivamente, vai para os piores do ano. Será que até o final, a competição será muito acirrada? Eu espero que não.


Trailer Legendado:

Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
18 Comentários

Comentário(s)

18 comentários:

  1. Respeito teu ponto de vista, mas não concordo em nada. O filme é no minimo bom (***), não é terror e está mais thriller psicológico.

    Vale a pena uma olhada, o filme não apresenta respostas claras e deixa lacunas que são preenchidas ao gosto do espectador. Ao meu ver, o lixo do ano vai para "Jogos Vorazes", muito hype e pouco conteúdo...viu, como gosto é uma questão pessoal.

    Abração
    Otto

    ResponderExcluir
  2. vanessa vasconcelos reznor12 de novembro de 2012 08:39

    vc falou tudo que eu pensei depois de assistir essa desgraça,que filminho nada a ver,ninguem merece ficar assistindo isso.

    ResponderExcluir
  3. estou lendo tantas matérias sobre esse filme que vou assisti-lo...90% de criticas ruins mais me chama atenção comentarios como FINAL BESTA...e o grande PROMETHEUS não é assim ?? excelente e maravilhoso filme, para quem entende...mais com tudo isso e o qto gosto e sou louco por filmes me desculpem mais ganhara este filme de JOGOS VORAZES, pq sinceramente filminho completamente CLICHE, completamente CREPUSCULO e olha que crepusculo dá de 1000 a 0 no jogos vorazes (muito mais muito ruim)...vou assitir lovely molly hoje de noite e posto algo sobre o mesmo amanha...VEREMOS.

    ResponderExcluir
  4. Acho que muita coisa nao explicada prevê um Lovely Molly II.

    ResponderExcluir
  5. Concordo, tive a mesma sensação quando o filme acabou da maneira mais sem graça, entendi que o pai abusava sexualmente das filhas, mas alguém poderia explicar o motivo pela qual ela recortou a face do cavalo e colou na face das fotografias do pai??

    ResponderExcluir
  6. O filme é bom, porque não entrega de cara qual o segredo dos fatos. Somente alguém com um bom grau de conhecimentos ocultos percebe fácil do que se trata. Quer entender? Pesquise "Nightmare" de Henry Fuseli.

    ResponderExcluir
  7. Acabei de assistir e fui ao meu grande amigo Google pra saber se fui a única a me arrepender amargamente por essa locação :/

    ResponderExcluir
  8. o filme começa bem com aquele tipico frison por algo que te entusiasma mto . te da uma boa brecha para pensar no que vem por ai . qdo a garota começa a pirar - bem - algo vem ai . e qdo adoravel molly começa a soar nos ouvidos dela - isso promete . mas entao o filme começa a se repetir e tudo o que vemos e mais do mesmo e nada de acrescimos .
    a camera que aparece é ela filmando a vizinha . as crianças tbm sao filhos da vizinha .
    a conclusao que se chega - é que a mistura do pai abusador mais o cavalo nas fotos sao na verdade o demonio orobas . uma mistura das duas coisas . e como se ela quisesse avisar isso nas fotos .
    mais ......... o filme no final tem explicação pq se e um demonio - entao bem - qdo a irma tbm o ve e o filme acaba - isso mostra que a irma nao era louca coisa nenhuma e que as drogas eram so um disfarce para a verdadeira verdade .
    por fim - filme confuso é algo que dizem ser ruim - mas ... vamos pesquisar um pouco e tentar entender antes de julgar ok .
    afora isso realmente o filme com a metade do tempo faria a historia melhor .

    ResponderExcluir
  9. O filme não e tão ruim assim '-' o pior do ano foi msm jogos vorazes

    ResponderExcluir
  10. O tema central do filme é a pedofilia e os distúrbios psiquiátricos que ela causa em suas vítimas.

    ResponderExcluir
  11. Apos 4 anos de lancamento do filme, resolvi assistir…
    O filme e do tipo: ame ou odeie. Nao ha meio termo.
    Molly e seu marido mudam para a casa onde ela passou sua infancia. Tim e caminhoneiro, entao nao fica muito em casa.
    Molly parece ja ter sofrido abusos de seu pai quando crianca, e ao ficar sozinha em casa, o seu passado vem a tona. Quando seu pai faleceu, ela teve visoes paranormais e envolvimento com drogas, mas ngm acreditava no que ela dizia. Ao perceber que tudo estava recomecando, ela passa a filmar o que esta ao seu redor, para dessa vez, provar sua lucidez e a presenca de uma forca paranormal.
    Ha partes no filme, qu realmente nos da a entender que algo esta atormentando Molly, como quando ela escuta repetitivas batidas na porta de fundo, o alarme disparado e os passos escutados pelo casal.
    Em varios momentos, Molly recomeca a usar drogas. Na minha opiniao, nao foi as drogas que levaram Molly a loucura, mas acredito que ela estava se envolvendo com substancias quimicas pois temia que tudo recomecace.
    Molly parecia ser levada a fazer as coisas.. ao seduzir o pastor, ficar nua e sem movimento sentada na cama, morder a boca do marido, matar o pastor a mordidas, matar a filha da vizinha… parecia que algo contava as coisas a ela como: Hanna matou o pai e Tim estava traindo-a.
    Ela parecia enxergar o dominio, como seu falecido pai, oq explica a parte que ela cola cabecas de cavalo no rosto das fotos de seu pai.
    A parte em que ela vai de encontro a entidade: corpo humano, cabeca de cavalo, mostra que desta vez, seu pai conseguiu pega-la, ja que da primeira vez, Hanna o matou e impossibilitou seu plano cruel e pegar as filhas.
    Hanna, no final, tambem e possuida.. ao abrir o armario e levar sua mao para tocar algo, assim como Molly fiz quando foi possuida pelo demonio pela primeira vez.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo contigo pq cheguei à mesma conclusão. Até acho que ela não transou com o marido na cozinha, mas com a entidade. Repare que ele sai sem camisa para jogar os ovos queimados no lixo e volta vestido procurando Molly que já estava no trabalho e foi filmada transando sozinha.

      Excluir
  12. Na verdade o pessoal está acostumado com filmes cliches que fica td explicadinho como um quebra cabeça.

    Vendo este filme pude entender que ela era abusada pelo pai que era bem maluco, a irmã matou onpai naquela casa la e depois que a molly foi morar la ele começou td de novo.. inclusive acho que ela menciona que ele voltou a abusa-la.
    E vemos isso em momentos que ela faz sexo com um homem que ela nem lembrava que fez.

    A camera me pareceu que era o modo que o pai dela se mostrava pra ela..ou o meio que conversavam.. enfim...

    O filme nao é td de bom
    ..mas da pra assustir ^^

    ResponderExcluir
  13. Na verdade o pessoal está acostumado com filmes cliches que fica td explicadinho como um quebra cabeça.

    Vendo este filme pude entender que ela era abusada pelo pai que era bem maluco, a irmã matou onpai naquela casa la e depois que a molly foi morar la ele começou td de novo.. inclusive acho que ela menciona que ele voltou a abusa-la.
    E vemos isso em momentos que ela faz sexo com um homem que ela nem lembrava que fez.

    A camera me pareceu que era o modo que o pai dela se mostrava pra ela..ou o meio que conversavam.. enfim...

    O filme nao é td de bom
    ..mas da pra assustir ^^

    ResponderExcluir
  14. Esse filme no mínimo é um lixo. Perdi meu tempo precioso assisti isso. Pelo menos devia ter uma explicação para tudo. Quebrei a cabeça com uma amiga para fazer um final alternativo e preencher as lacunas vazias. Foi até legal mas nada supera a minha frustação ao terminar de assistir.

    ResponderExcluir
  15. Esse filme no mínimo é um lixo. Perdi meu tempo precioso assisti isso. Pelo menos devia ter uma explicação para tudo. Quebrei a cabeça com uma amiga para fazer um final alternativo e preencher as lacunas vazias. Foi até legal mas nada supera a minha frustação ao terminar de assistir.

    ResponderExcluir