domingo, 28 de outubro de 2012

[Crítica] Nashville - 1x03: Someday You'll Call My Name


Enfim, Barnes teve seu problema exposto!

Review:
(Spoilers Abaixo)

Ou imposto. Já deixei bem claro minha raivinha pela Juliette, e isso não mudou não. Ainda mais depois desse terceiro episódio. Nashville tá boa mas precisa agora de um BOOM, não sei bem o que é, mas PRECISA!

Vamos aos detalhes.

Rayna e Teddy estão passando por probleminhas financeiros. O contador deles disse que ela precisa parar de gastar um pouco, mas Rayna nem dá bola. O pai então se meteu na história e mandou um cheque milionário pra eles só que com algumas condições e uma dessas era que Rayna desistisse da carreira. E ela não entendo o porque foi atrás das respostas e sua irmã a contou que era porque a mãe dela teve um caso com um músico. OIN. Rayna pra cutucar foi até o pai e disse que se ele tratava a mãe dela como tratava ela, então ele mereceu. Deu dó do gato. Que por sinal é um velho gato.

Deacon pra variar comendo a Barnes que enfim, sua mãe deu realmente as caras. E nós já descobrimos o drama dela. Mãe viciada, ela teve que batalhar muito pela carreira e todo o blá blá blá do show bussiness. A mãe pelo jeito é uma louca, gastava o dinheiro tudo em pó mesmo, e Barnes não queria ela por perto nem a pau. Mas depois de todo o vexame que ela causou e dizendo ser mãe da July, o empresário achou melhor ela ficar com a mãe em casa antes de mandá-la pra uma rehab. Mas pelo jeito essa doida vai aprontar muito ainda. Espero mesmo. Só pra foder com a Barnes.  Mãs,

voltando a falar no Deacon, ele é o cara mais indeciso e mais tanso dessa fall. Pelamor do por favor. Primeiro, ficou enchendo o saco da Rayna por causa da programação do show, depois voltou a tocar no assunto da música no Bluebirds e sobre o passado de amor dele. Aí pra matar a vontade e o tesão, vai lá com a vagabunda e créu. Literalmente. E ela como uma boa chata indagou ele por não ter sido escolhida pra cantar no Bluebirds. AFFÃO. Ele como todo homem soube tirar o corpo fora. E ela o quer tanto na maldita turnê que com a briguinha dele com Rayna, ele foi lá e gravou a música com ela. Ela aproveitou claro, fez draminha e pimba. Traçou.

Scarlett então, chegou aos estúdios. E lá ficou emocionada. Eu também ficaria sabendo que foi ali que Dolly Parton gravou ~mar de rosas~ hahahaha. Travou. E Gunnar foi lá e disse ao Avery que ela estava confusa e tensa por ter medo que um dia ele a deixasse por causa da carreira dela. Só que Gunnar foi ingênuo, Scarlett será a ponte pra ele investir na sua carreira, deu pra perceber isso enquanto (depois que ele a encorajou a gravar as composições!) ela cantava pra ele mesmo, no estúdio. Espero que Gunnar a salve desse gigolô. E Meu pai, os produtores musicais só escolheram as melhores músicas pra essa dupla. Linda demais aquela do finalzinho, MUITO linda!

O episódio em si foi um pouco fraco, mas tivemos grandes pontas. Só não curti a cena onde Rayna manda Deacon seguir com a vida dele. Achei forçado aquele choro dela antes do corte do intervalo. Sei lá. Mas foi bacana como um todo, teremos mais histórinhas pra temporada, e espero eu que a coisa desande com tudo. Que Rayna volte ao estrelato e não precise da ajuda da Barnes. Ah, quase esquecendo, as filhas dela se apresentando com a música da Barnes também foi tudo HAHAHA cantaram melhor que a própria Hayden. Acho lindo uma criança como aquela fazendo contralto. Ficou lindo demais! E claro, Barnes forjando um roubo. Quer ficar na mídia mesmo, vagaba! Foi forjado não? Se não foi, ela é muito burra mesmo.

Boa semana pra nós!

bêj.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário