terça-feira, 16 de outubro de 2012

[Crítica] Hunted - 1x02: LB


"Quem matou Max?" é o caramba, a pergunta aqui é: "Quem tentou matar Sam (três vezes)?!"

Review:
(Spoilers Abaixo)

Se na crítica passada eu subestimei a capacidade da BBC de sambar na nossa cara com mais uma série perfeita. Nessa eu tenho que me redimir, um episódio excelente, tão bom ou melhor que o piloto. Foram exatas uma hora de tensão, mistério, suspense e desconfianças. Ou seja, impossível não amar. A série simplesmente nos prende, ontem enquanto assistia (já pela segunda vez) simplesmente ignorei telefone tocando, mensagens chegando, mãe gritando meu nome. Sem exageros, eu fiquei vidrado. E sinceramente, espero que a série não se torne uma Awake ou Nikita da vida: excelente mas que não tem altos índices de audiência e por causa da população burra que não entende o roteiro, acaba ficando sempre em "perigo de cancelamento" isso quando não é cancelada. Por isso vou lançar a campanha no Twitter #VenhaSerCaçadoComAGente. 

Confesso que como eu disse na review passada, a quantidade de acontecimentos e informações são muitas, tal como, os personagens, você tem que assistir o episódio mais de uma vez pra poder entender todos os acontecimentos, mas vale a pena. E olha que eu já sou péssimo com nomes e aquele sotaque - lindo, mas nem sempre compreensível - britânico não colabora. Bom, vamos as minha considerações do episódio, ou pelo menos, do que eu entendi ele. Sigam-me os bons, os maus e os indecisos!

Essa semana a série volta exatamente de onde o episódio anterior, aquele homem sinistro, estanho e que me dá um medo tremendo, como não sabemos o nome dele vou chamar de Fake Goebel. Gente, como assim ele ia já ia matar a Sam ali no hall de entrada dos Turners. Simplesmente amei isso, ele não ficou cozinhando, o que deixa claro que o único objetivo do personagem é matar a protagonista. A questão está no motivo, será que assim como Hasan ele também está recebendo uma grana pra fazê-lo?! Ah! Vale observar que o Fake Goebel agora está vigiando ela com uma câmera no quarto dela. Posso falar que sinto arrepios com esse personagem? Frio, ousado, esquisito até a alma, pra mim, ele é uma espécie de mercenário. 


Mas Fake Goebel não foi o único que tento matar Sam no episódio, vemos um homem assassinando, talvez, a única amiga de Sam COM UM TIRO NA CABEÇA, pfvr amando. Tudo se mostra um plano pra atraí-la e depois de uma sequência de luta PER-FE-I-TA. Eu tenho que comentar isso, mas acho que essa foi a luta mais realista que eu já vi em uma série, pela primeira vez, vi uma protagonista apanhar desse jeito. Geralmente nesse tipo de cena, a protagonista se revela uma ninja e mata quinze inimigos com as mãos amarradas nas costas. Gosto muito dessa realidade nas cenas, e o Sr.Cicatriz ainda fugiu quando viu que ela pegou a arma.

Esse plot já faz paralelo com o fato de Hasan ter sido traído por alguém da equipe e ter sido pego. A essa altura eu já suspeito de que ele não foi traído, e ele entrou ali já num plano maior pra matar Sam, mas quem sabe?! O fato é que ele revela pra Sam - que ficou com a missão de eliminá-lo pra ele não entregar todo esquema - que sabe de algumas coisas e que ofereceram 100 mil pra matar ela caso ela voltasse, um homem com cicatriz. A série deixa a entender que é o mesmo que mata a amiga dela, mas vai saber.

Hasan ainda se mostra um filha da p... de marca maior no final, quando Sam acaba soltando ele, ele tenta matá-la ali no porão/sala de torturas mesmo. O que as pessoas não fazem por um dinheiro, né? Lógico que dessa vez, Samantha desceu o cacete e matou ele. Cumprindo assim sua missão e ainda se livrando de uma pessoa que queria matá-la. Mas o pior dessa morte é que a lista de suspeitos do traidor diminui.


E ainda tenho que comentar da Maleta Misteriosa, que foi parar na mão de Gepeto, me deixa um tanto curioso. Óbvio que esse enredo parece um tanto desinteressante quando estamos acompanhado a vida pessoal da Sam, mas mesmo assim. Não duvido que esse roteiro vá surpreender menos que o principal. Aliás, adoro a geniosidade desses agentes, adorei o jeito que Ian e Zoe deram pra colocar um rastreador na maleta.

Uma coisa que me irrita é esse plot entre Turner Pai e Turner Filho, espero que o segundo nos  choque de algum jeito, porque do jeito que está, torço pra ele morrer. E que por favor, não aproximem a Sam dele, acho que romance não cabe com o clima sombrio da série. Se é pra ela ficar com alguém, que seja com Aidan. Não que ele seja muito mais confiável, vimos que Keel mandou ele vigiar nossa protagonista de perto, e parece que é isso que ele está fazendo. E quem me garante que ele não é o traidor? Pode até ser muito óbvio, mas se vocês  perceberem, o clichê é o novo preto.

O que me leva as cenas de Keel, primeiro com peitos com uma loira pelada. Quem é ela? Não confiei nem um pouco, e acho que ela tem alguma coisa com ela. Quer dizer, o roteiro de Hunted parece está bem longe de jogar personagens pra nada. E mais tarde no episódio ainda vemos que ele está jantando com o homem que Sam engana no primeiro episódio, o tal de Bernard. 

Zoe, Ian, Deacon, Aidan, Bernard, até o próprio Keel, quem será que quer tanto matar nossa protagonista e o porquê? Teria haver com sua infância conturbada? Acho cedo pra especular, ainda mais que a série é de espionagem de alto nível, então quando a gente pensa que descobriu alguma coisa, vem o roteiro e samba lindamente na nossa cara. Só sei que depois desse episódio, acho que tem pessoas diferentes querendo a morte da Sam, e que eles não vão medir esforços pra matá-la.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário