quarta-feira, 17 de outubro de 2012

[Crítica] Gossip Girl - 6x02: High Infidelity

Saudades Teste de Fidelidade.

Review:
(Spoilers Abaixo)

É GG, quem te viu, quem te vê. Não pensei que viveria pro momento em que fosse sentir satisfação no final de cada episódio, e olha que eu costumo ser sempre positivo. Parece que é de quem menos esperamos que vem as melhores notícias. Então é melhor irem se acostumando. Pois se meus cálculos estão certos, GG tem grandes possibilidades de nos dar o adeus que sempre sonhamos. E dessa vez, sem um “porém” no final da sentença.

Se tem uma coisa que simplesmente não pode faltar em Gossip Girl, com certeza é o fator mentira. Tem gente escondendo adultério aqui, um crimezinho ali, um amor secreto acolá, não duvido nada que na próxima semana Georgina abra seu closet e revele vários cadáveres centenários fazendo companhia um pro outro. Isso porque quando tem muito dinheiro envolvido, as pessoas são levadas a mentir. E exatamente por causa do dinheiro, elas acabam gostando de mentir. A única lição que podemos tirar disso tudo é: Se você mora no Upper East Side, desconfie até seu crepe com cauda de chocolate. Acho que já ta na hora de alguém explicar tudo isso pra esse elenco inocente.

O único problema da teoria da picaretagem contra os personagens recorrentes é que nem sempre ela pode ser aplicada. Se você flagra seu namorado com outra mulher, por exemplo, como ter certeza se ele está cometendo um adultério ou simplesmente almoçando com sua irmãzinha caçula? Foi mais ou menos desse jeito que tudo aconteceu. Quanto Serena e Nate flagram seus respectivos namorados almoçando um com o outro e mentindo, o detector de canalhice logo apitou a testa começou a doer. Fizeram até uma auto paródia sobre a sorte que ambos têm em encontrar picaretas, mas como já são crescidinhos, decidiram agir de uma forma mais madura. Isso considerando que fazer um escândalo é infantil, apesar de ser uma boa terapia pra passar a raiva.

O mais estranho dessa história toda foi que até o Nate ficou interessante. Como assim, GG? Eu já tinha preparado várias piadas novas pra ressaltar o quanto ele é inútil e só está na série pela cota de abdome, aí vem toda essa história e faz a gente simpatizar com o cara. Ah, assim não vale. Mas confesso que gostei bastante de tudo o que ele fez durante o episódio. Quando não estava tentando fazer com que o novo livro do Dan fosse publicado no seu jornal, estava participando do mais novo mal entendido do Upper East Side. Na verdade, sua peguete e o futuro ex namorado de Serena não eram amantes, e sim, pai e filha. Confesso que por essa eu não esperava, mas estava MUITO na cara que eles não tinham nada um com o outro. No final é tudo culpa do fator mentira, como eu disse. Quando uma pessoa parece culpada, ela não é. Quando uma pessoa parece inocente, ela tem a ficha mais suja que pau de galinheiro. And that’s the days of their lives.

Também teve espaço pra Blair, né gente, ela precisa brilhar mesmo que seja um pouquinho só pra alegria dos fãs. Alguns vão dizer que sua história foi a trama principal do episódio, mas eu acho que todo esse jogo de armações já deu o que tinha que dar. Por isso toda essa história de pai e filha onde Serena e Nate se meteram me pareceu de longe mais interessante. Acho até que já começaram a apelar com a Blair. Sabe, já ta na hora da personagem amadurecer e enfrentar vilões de verdade, não ser a vilã das próprias paranoias. Dessa vez, ela precisou arruinar a festa na qual Serena era a anfitriã para impedir que a coleção de Poppy Lihyebfhheggd (Apenas Poppy) fosse fotografada antes da sua. Lembram dela? A vigarista da Season 2 que foi exilada de Manhattan pela versão Desviada e ainda mais maléfica de Georgina Sparks? Pois é, essa mesma. Ela fez parte do mini show de reaparições que a série resolveu nos dar. Trouxeram até a japonesinha da Season 2 pra enfrentar a Blair, e eu achei que forçaram  um pouco a barra.

Mas enfim, Blair é Blair, nunca vai mudar, e já aprendeu a sua lição. E mesmo que não tivesse, ninguém estava armando nada contra ela mesmo. Nem Nelly sendo a repórter que faria reportagem da sua vida ou Poppy usando o mesmo tecido que ela usou em sua grife. Foi tudo culpa do fator mentira, AGAIN. Ela estava tão acostumada a ser passada pra trás e chegar perto de vigaristas que pensou estar sofrendo uma sabotagem. E já que a possível sabotagem foi o foco, era óbvio que a série nos levaria exatamente pro lado contrário.

Quantos aos outros acontecimentos, que tal um breve resumo? Não são tão importantes para que eu entre em detalhes, mas também não são tão insignificantes para que eu deixe passar. O plot do Bart e seu segredo foi sim continuado, e já tem feito Chuck perder a cabeça. Afinal, o que de tão importante ninguém pode saber que vale dez milhões de dólares? Talvez ele seja a Gossip Girl, hahaha. Nate conseguiu convencer Dan a publicar seu novo livro como uma série em seu jornal, mas com uma condição: Palavra por palavra precisa ser impressa, sem esconder nomes, acontecimentos ou segredos. O que vocês acham desse novo Dan confiante e egoísta? Achei incrível, mas nada que um bom corte de cabelo não possa melhorar. E por ultimo – e talvez menos importante -, tivemos a ameaça da semana (Que com certeza não pode faltar). Sinto que vai rolar um bitch fight entre Serena e sua nova enteada, e vai chover fiapos dos vestidos de Vera Wang pra tudo quanto é lado. Eu disse, nunca confiem nos recorrentes. São todos subordinados do capeta.

Promo 6x03 "Dirty Rotten Scandals" Legendado
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário