terça-feira, 2 de outubro de 2012

[Crítica] Go On - 1x03: There's No "Ryan" In Team



Querido, já se passaram seis meses não deu pra perceber que ela morreu? - E esse sou eu sendo sensível.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Acho que finalmente entendi o porquê gosto mais de New Girl do que de Go On, enquanto a primeira tem um problema em criar uma linha narrativa, já a segunda consegue manter episódios avulsos, mas ao mesmo tempo ligados entre si. Outro fator que me agrada bastante na série de Mathew Perry é que o elenco é maior, então os personagens não se desgastam rápido, ou seja, personagens continuam engraçados por mais tempo, principalmente quando são tão diferentes um do outro. Agora confesso pra vocês que a série quase não me consegue fazer rir, nesse episódio quase não dei risada, não sei se era por causa do tema muito pesado ou se foi a falta de graça mesmo.

Essa semana Go On abordou dois temas que eu sabia que viriam: primeiro, a história de Ryan não apresentar as pessoas do grupo como “amigos” para seus outros colegas; em segundo, a trama em que Ryan não consegue contar pro jardineiro que sua esposa está morta. Gostei de como as duas tramas foram bem trabalhadas,

Entretanto, o grande destaque do episódio vai para o chefe/melhor amigo de Ryan, gente, eu já falei que adoro esse ator, não já?! Ok. Sério, achei ótimas as cenas dele tentando consolar o protagonista. E convenhamos que o jeito de “se conectar masculinamente” que ele tem é bem polêmico, né? Ou só eu que não saio carregando meus melhores amigos pra terrenos baldios? A cena dele segurando a mão foi hilária, e o pior que eu tava bebendo alguma coisa – nem lembro o que era - e quase morri engasgado mas isso não vem ao caso agora.

Acho realmente lindo de ver quão apaixonado Ryan era/ainda é pela esposa, a história toda dele não consegui dormir porque acorda todo dia de madrugada foi muito bonita. Desculpem, mas hoje em dia as coisas estão menos românticas, é bom ver que encontrar o “amor verdadeiro” não é tão impossível. E pra completar a fofurisse, eis que o pessoal do grupo aparece na porta dele de madrugada pra ele não ter que passar a madrugada acordado e sozinho. Ver Lauren chapada foi ótimo também, talvez ela devesse conversar sobre os problemas que impedem ela de dormir sem medicamentos tajas vermelhas.

No final, o jardineiro (?) fez um memorial pra falecida que ficou muito...estranho, desculpem, mas aquilo estava esquisito. O episódio mais fraco até aqui, aliás, é até interessante que as duas comédias da NBC tenham perdido fôlego ao mesmo tempo. Nos vemos daqui a pouco com crítica de qualquer série aí.

P.S.
Essa gente já começou a postar reviews rapidamente só pra me desmoralizar. Ódio/
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário