quarta-feira, 17 de outubro de 2012

[Crítica] Dexter - 7x03: Buck the System

Thank you for fucking my night, bro.

Review:
(Spoilers Abaixo)

É Dexter, você está mais uma vez de parabéns. Conseguiu dar uma continuidade precisa a trama mais importante de toda a série e surpreende a cada semana. Mas infelizmente, não são todos que pensam desse jeito. Ao procurar algumas Reviews da nova temporada pela internet, me deparei com vários textos medíocres e críticas infundadas que sustentam a opinião de que Dexter perdeu completamente o seu brilho. E pra ser franco, isso é um pouco revoltante. Mas já que gosto não se discute e isso quebra toda e qualquer tentativa de dar uma explicação lógica para essa insatisfação, prefiro pensar que tudo não passa de falta de compreensão.

Dexter nunca teve um enredo simples, ou caminhou pro lado que os fãs queriam. Tanto é que há controvérsias sobre qual foi a melhor temporada até agora, e cada um tem seus motivos. Já conheci pessoas que acharam a terceira temporada a melhor de todas, quando foi a mais fraca da série na minha opinião. E também alguns que odiaram a quinta temporada, quando pra mim ela foi a melhor. Mas eu simplesmente não vejo motivo algum para questionar a sétima temporada quando só o que ela faz é surpreender. Neste episódio, por exemplo, tivemos uma variedade tão grande de acontecimentos que eu mal consegui respirar. E fiquei surpreso pela trama ter evoluído tanto quando ainda temos um longo caminho até a Season Finale.

Tudo girou em torno da abstinência de Dexter, e no processo de aceitação que Deb teria que passar para poder lidar com essa killer situation. Em outras palavras, ela foi obrigada a encarar o lado bom de ter um irmão serial killer que mata apenas assassinos, pois assim vidas poderiam ser salvas.  No entanto, para que o processo de aceitação fosse concluído com êxito, ela primeiro teve que passar pelo processo de negação. Mesmo que Dexter estivesse certo sobre a culpa de seus próximos alvos, a prioridade era obrigá-lo a não matar mais ninguém, mesmo que a vida de alguém inocente estivesse em jogo. Quem não torceu para Deb estar errada nessa sua desintoxicação homicida, não sabe o que é expectativa.

De qualquer modo, todos sabíamos que Dexter não ficaria parado, e todos sabíamos que o mais seguro era confiar em seu cérebro de lagarto. Seu próximo alvo era tão culpado, mas tão culpado, que praticamente esfregou o sangue de suas vítimas na cara da Miami Metro Homicides inteira enquanto ninguém podia fazer nada. Porque se Deb fizesse, estaria concordando com Dexter ou abrindo portas para uma conversa onde ela assume que estava errada. E quando ela decidiu fazer, não tinha provas o suficiente pra iniciar uma investigação legalmente. É mole? Sua sorte foi que ainda podia fazer algo por conta própria e seguiu o cara até descobrir que o irmãozinho estava certo. Perseguiu, lutou, apanhou, quase foi morta e no fim voltou pra casa com a cara na BR provavelmente pensando: “What a crazy fucking night”. Não quis ouvir a voz da experiência, fazer o que?

Pelo menos depois disso tudo tivemos um avanço em seu quadro de aceitação. Após perceber que Dexter podia ter impedido que o Assassino Minotauro (Apelido Carinhoso) fizesse mais uma vítima, ela praticamente recebeu uma luz divina. Claro que Dexter ainda é doente e tem uma obsessão por sangue, mas pelo menos está usando sua psicopatia para fazer algo de bom pelo mundo. Limpando as ruas, salvando vidas. Se Deb soubesse quantas pessoas ele já salvou prepararia logo um discurso de aceitação, porque o cara fez mais por Miami que a própria polícia. Isso na minha humilde opinião (como sempre), e porque eu tenho a mente muito aberta.

Agora, Dexter e Deb passarem por todo esse problema de negação não impediu que as outras histórias pegassem FOGO. Depois de finalmente dar ao Louis o que ele merecia de uma forma mais digna que deixá-lo pra dormir na praça, quem diria que Dexter seria livrado desse problemão pelo novo inimigo? Tudo começou com a história de haver um chip nas strippers para que haja controle no tráfico de drogas da boate (?), e Isaak, esperto como sempre, pediu para que alguém rastreasse a pulseira da stripper morta, pois havia grandes chances dela estar com Isaak. O sinal do rastreador lhe levou direto ao barco de Dexter, e consequentemente, ao cara de macaco que estava afundando o barco do arqui- inimigo como vingancinha do ensino médio. Quem iria pensar nisso? Foi o timing perfeito. Estava no lugar errado e na hora errada, então, como dizem na minha Terra, levou o farelo.

Parece que Isaak está realmente se esforçando para o título de “Criatura mais perversa que já habitou os scripts de Dexter”. Plmdds, vá ser diabólico assim na mesa do Bay Harbor Bucher. Mas pelo menos ele eliminou o incômodo e nós telespectadores só temos a agradecer. Aliás, será mesmo que o Louis vai ficar apenas como o maluco dos jogos ou a obsessão pelo Dexter tinha mesmo um significado? Talvez possam explorar o motivo dele ter enviado a mãozinha colorida do Ice Truck Killer exatamente para o irmão do assassino. E talvez ele nem fosse um psicopata de verdade (Por ser muito frouxo), mas que ele sabia de alguma coisa, isso ele sabia. Enfim, espero que seja comido por sereias e que nunca dê seu ar da graça nem por flashback. Tudo de bom, viu?

PS: Rolou um clima entre o Dex e a irmã gêmea da Paris Hilton na hora da extração de DNA ou eu to vendo coisas?

Promo 7x04 "Run" Legendado
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
6 Comentários

Comentário(s)

6 comentários:

  1. Tava acordada só esperando o review! Brincadeira rs mas eu realmente estava doida para ler.
    Não acredito que tenha gente falando mal dessa temporada...como assim? São dementes?
    Eu não sei se vou ter energia para comentar tudo sobre a série porque esgotei toda a minha reserva conversando com o Nefferson sobre como esse episódio foi incrível assim como os outros.
    Só tem uma coisa que não gostei que foi justamente a morte que você aclamou: a do Louis. Não que ele faça falta e não fosse um mala, mas enfiaram o cara na história, fizeram suspense por quase toda a temporada passada para ele simplesmente morrer assim? E ainda deixando como motivo de odiar o Dex apenas a crítica ao seu joguinho? Não é possível que esses excelentes roteiristas tenham feito isso...
    Como eu disse pro Nerfferson, Louis vai ter que voltar do além túmulo para tentar ferrar o Dexter de alguma forma. Sei lá...pode ter mandado um vídeo pra polícia sobre quem ele é de verdade ou algo que o valha. Eu sempre achei que ele fosse um psicopata ou alguém que descobriu sobre o segredinho do nosso querido serial killer.
    E finalmente Debs viu a importãncia do Dex e seu Passageiro Sombrio para a sociedade! Não que ela tenha admitido, mas no fundo sabe que ele ta certo...
    E resposta ao seu PS: Também notei. Eu já tinha percebido no episódio passado quando vi a promo desse de que ia ter um clima com essa mulher. Só espero que ela não seja que nem a porra louca da Lila que eu DETESTAVA. Infelizmente essa garota me lembrou um pouco a Lila.

    ResponderExcluir
  2. Porque não estão fazendo criticas de Last Resort? Achei a serie muito boa.

    ResponderExcluir
  3. vanessa vasconcelos reznor18 de outubro de 2012 21:58

    muito bom esse episódio, a morte do Louis foi boa,mas como disse a Carol aí em cima,eu tbm esperava mais desse cara sem noção,ele morreu e nem disse a que veio.

    ResponderExcluir
  4. Achei o episódio muito bom, assim como a temporada até agora. Dos sites sobre séries que visito, todos estão falando bem dessa temporada, pelo menos até agora. E, em minha opinião a melhor temporada é a 4ª, já a pior, fica entre a 3ª ou a 6ª.

    ResponderExcluir
  5. Gente...só eu percebi que ao ser morto o sangue do Louis pingou dentro do barca do Dexter ?
    Será que mesmo depois de morto esse nerd vai causar problemas para o Dex ?

    ResponderExcluir
  6. Atribuir críticas com fundamentos sobre uma temporada desastrosa (sexta) e sobre uma temporada morna (sétima) à falta de compreensão realmente é muito maduro de sua parte. O roteiro continua preguiçoso e previsível, não adianta espernear.

    ResponderExcluir