segunda-feira, 1 de outubro de 2012

[Crítica] Animal Practice - 1x02: Little Miss Can't Be Wrong


Até os lobos não vivem sozinhos, é preciso conquistar a alcateia.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Agora sim, Animal Practice finalmente estreiou. O Pilot foi só um pre-air, mas a partir de agora teremos episódios e reviews semanais. Para os amantes de uma boa comédia com uma temática diferenciada, preparem-se para uma ronda nos corredores desse hospital onde tudo pode acontecer.

Se no Pilot a série nos apresentou todos os médicos e deu um gostinho do que podia vir, nessa ela mostrou um pouco mais do ódio de George pela humanidade. Solitário por opção, o veterinário parece ter passado tanto tempo cuidando de animais que acabou adotando os costumes dele e querer relacionar-se com a humanidade à base deles. Mas ele teve de reconsiderar o ódio dele. Tudo por que o amigo e também veterinário, o Dr. Doug, precisou que ele operasse a cachorra dele. Até aí tudo bem, ele é o melhor no que faz. Ele só não contava com uma coisa: o medo de errar, e, por mais que ele negue, o medo de magoar o amigo. Foi Dorothy, a ex-namorada e diretora do hospital, que o fez perceber isso.

Falando na Dorothy, essa é outra que estava com problemas para se relacionar. Não por ser uma antissocial como o George, mas por ser tão social que acaba sendo sem graça. Cá pra nós, ela não tem a vibe do pessoal do hospital, e sucos orgânicos e canudinhos não são suficientes para conquistá-los. Foi só depois que tomou uns bons drinks e adotou a porquinha de um estranho no bar que ela alterou o status para vadia descolada.


Outro que não poderia deixar de ter destaque era Rizzo, o melhor personagem da série e companhia constante do George. Macacos conseguem ser engraçados por natureza, mas esse aqui consegue ser engraçado e inteligente, por vezes esqueço que ele é um animal, mais inteligente do que muitas pessoas by the way. Dessa vez a excêntrica Susan Boyle, vulgo Angela, quis se aproveitar dos dotes artísticos dele para ganhar grana. Muito engraçado ele deprimido por que se desfez da obra de arte, tão engraçado quanto foi ele dando uma de Jack no Titanic e fazendo pintura do sexy, só que não, Yamamoto.

No fim todos perceberam o valor da amizade. Angela recuperou a pintura do Rizzo e fez as pazes com o amigo deprimido. Dorothy finalmente está conseguindo se entrosar com os médicos e quem sofre com isso é o Yamamoto. Mas George finalmente está quebrando a casca e, mesmo que subentendidamente, reconheceu que Doug é mais que um colega, e sim um amigo de quem gosta e foi lá apoiá-lo durante a cirurgia da Little Miss.


Tudo acaba bem quando tem de acabar bem, próxima semana voltamos com boas doses de risadas dessa série que merece ser vista por aqueles que querem uns vinte minutos de descontração. E aí, está esperando o quê pra baixar?
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
1 Comentários

Comentário(s)

1 comentários: