domingo, 28 de outubro de 2012

[Crítica] American Horror Story - Asylum | 2x02: Tricks and Treats

Onde está Bispo Macedo quando precisamos?

Review:
(Spoilers Abaixo)

Aliens, Freiras sádicas, assassinos em série e criaturas com um grande apetite por carne humana. Parece que o Asilo Briarcliff não é assim tão convidativo. Mas ainda faltava um elemento importantíssimo para que a sede do horror ficasse completa: Um Exorcismo. Este foi um dos poucos temas que a série não explorou na primeira temporada, e foi logo introduzido para que essa noite de Halloween fosse tão medonha quanto a do ano anterior. Então, peguem seus crucifixos, pois algo me diz que vamos precisar.

O episódio começa exatamente onde o anterior parou, com a namorada de Leo sendo surpreendida por Bloody Face e perseguida até encontrar um esconderijo. Sua participação só durou alguns segundos, apenas para que o personagem de Adam Levine tivesse um trágico fim e mais uma vez seu destino não fosse esclarecido. Assim, fomos levados de volta a 1964, época em que o Asilo Briarcliff tinha acabado de ganhar um novo hóspede. Este, um garoto de apenas 17 anos que fora possuído por um demônio e teve que se submeter a um exorcismo.

É aí que entra o personagem de Zachary Quinto, chamado Dr. Oliver Thredson, que embora seja nosso protagonista, não faz nada de tão extraordinário. Ele é um cético psicólogo que foi enviado ao Asilo Briarcliff para fazer um diagnóstico a respeito de Kit Walker, o garoto vítima de alienígenas que conhecemos no episódio passado. Porém, ele acabou fugindo de seu propósito para intervir nos métodos usados dentro do Asilo, e foi o primeiro a não concordar com a sessão de exorcismo que estava sendo preparada para o novo paciente. Preciso mesmo dizer que ele descobriu do jeito difícil que ceticismo é uma perda de tempo?

Bom, se presenciar uma das melhores e mais aterrorizantes possessões da TV não foi o suficiente, temos mais 11 episódios para que seja provado o contrário. Ele precisa mesmo de algum destaque, já que nem deu as caras no primeiro episódio e não impressionou com sua aparição. Mas, este exorcismo serviu para que várias portas fossem abertas. Não apenas para ele, com seus dias céticos contados e prestes a encarar o que o horror tem a oferecer de melhor. A Irmã Jude também foi testada pelo demônio, e teve que confrontar o passado que ela vem lutado todos os dias para esquecer.

Não houve nenhum impacto com a revelação dela ter sido uma meretriz no passado, uma vez que ter fantasias sexuais com o padre no episódio passado já tinha deixado isso claro. O que fez mesmo a diferença nesse flashback foi o crime que ela cometeu há alguns anos, e que provavelmente foi o motivo que lhe levou a se tornar uma freira. Muitos têm um cadáver no armário, como as pessoas costumam dizer. E o da Irmã Jude é apenas uma criança vítima de uma distração no trânsito, a qual foi negada ajuda pelo medo das consequências. Nada de tão original, se pararmos pra pensar. Mas ainda assim bastante válido.
Então, acabada a polêmica sobre as freiras promíscuas e todo show de blasfêmia despejado de uma só vez, vamos aos pacientes. Lana foi a que ganhou mais destaque de todos eles, apesar de todos terem brilhado, de uma forma ou de outra. Ela arquitetou um plano de fuga com Grace, em que usariam o túnel secreto por onde a Irmã Mary Eunice chegava até a floresta para alimentar as criaturas do Doutor Arthur. Porém, a condição para que Grace lhe ajudasse era levar Kit com elas, e Lana não estava disposta a deixar um assassino perigoso fugir só para que tivesse a chance de sair daquele lugar. Por isso, ela armou um escândalo quando os viu tentando fugir sozinhos e por pouco não conseguiram ir embora.

 Se eu tivesse que descrever essa cena em uma única palavra, acho que eu usaria “Revoltante”. Foi mais um daqueles momentos em que a gente sente vontade de entrar na tela e dar na cara de alguém, mesmo que pareça ridículo eu colocar desse jeito. Bom, acho que Lana acabou de cavar a própria cova, porque vai ser difícil ganhar a simpatia do público depois de uma dessas. Em compensação, a cena final mostrou claramente que falta pouco para que ela consiga confiar em Kit e ver nele um aliado. Se isso vai acontecer, só saberemos semana que vem.

Coisas que você também precisa saber:

- Neste episódio vimos um pouco mais do Doutor Arthur, e da sua atividade extra curricular preferida logo depois de criar criaturas mutantes no quintal de seu Asilo. Ele sente uma obsessão por freiras e virgens, e coleciona várias fotos onde tortura sexualmente mulheres. Só resta saber que fim levou a prostituta que ele contratou e fugiu quando percebeu que seria violentada.

- Após o exorcismo, o demônio que residia dentro do jovem Jed Potter passou para a Irmã Mary Eunice, e provavelmente tocará o terror naquele Asilo semana que vem.

- Logo no início do episódio, tivemos que dizer adeus a parceira de Lana, Wendy, interpretada pela atriz Clea DuVall. Como ela foi atacada pelo Bloody Face, cheguei a conclusão de que ele realmente não pode ser o Kit, e que talvez seja uma entidade aprisionada dentro daquele asilo que aproveitou o halloween para andar livremente ao lado dos vivos. Mas enfim, é apenas uma teoria.

Poker Face da semana: Jed possuído pelo ritmo ragatanga











Promo 2x03 "Nor'easter" Legendado
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
4 Comentários

Comentário(s)

4 comentários:

  1. Essa série realmente é espetacular em todos os jeitos, e eu posso dizer que quando se trata de terror mais levado ao desconforto do que para medo, esse show ganha de muitos filmes que prometem fazer as pessoas "caírem das cadeiras", tem partes que não são assustadoras mas que nos impressionam, devo citar aquela das celas se abrindo quando falta a luz, a tensão da cena nos deixa desconcertados pensando no que vai acontecer, qual a consequência etc...

    Ótima review, adorei, e esses gifs são muito divertidos junto com suas descrições risos*.

    ResponderExcluir
  2. adorei esse episodio, amo essa série
    Otimo post.
    Por favor visitem o meu blog.É novo. Espero que gostem
    http://meuponto-vista.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu meio que me forcei a assistir a primeira temporada, mas dessa vez não vou passar do primeiro episodio da segunda. Não sei pq mas a série é meio chatinha pra mim, deve ser por falta de um protagonista e não por um monte de gente que vai ter um destino ruim até o final da temporada.

    ResponderExcluir
  4. Adorei esse episódio,a cena da possessão foi muito tensa pobre Jed,acho que esse demônio viu que o Asilo Briarcliff é o lar perfeito para morar e por isso possuíu a irmã Mary Eunice pelo visto ele gosta de gente de alma pura,tinha certeza que o Kit era inocente e depois da cena em que saiu um chip do pescoço dele só comprovou que ele estava falando a verdade,será que alguém vai contar para a Lana que a namorada dela foi morta pelo Blood Face?.

    PS:Anônimo,é uma pena que vc não tenha gostado do AHS mas gosto é gosto.

    ResponderExcluir