quarta-feira, 31 de outubro de 2012

[Crítica] 666 Park Avenue - 1x05: A Crowd Of Demons


Os mortos estão fantasiados de vivos.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Finalmente é Halloween, queridos leitores. Vocês sabem que esta é uma data muito especial para o nosso blog, onde mudamos o tema e os fantasmas ficam a espreita em nosso mundo. Com as séries, a situação não é diferente. A maioria delas prepara um episódio especial para comemorar esta data assombrada, até mesmo as de comédia. Aliás, as maiores expectativas ficam por conta das estreantes, que têm a chance de mostrar com quantos espíritos se fazem um episódio assustador. E ainda ganha poucos por nos surpreender, já que não tivemos a chance de ver antes.

Eu estava com expectativas altas quanto ao episódio especial de 666 Park Avenue. Se todos os episódios da série são normalmente assombrados, imagine um explorando um dia especial onde a linha entre os vivos e os mortos nunca foi tão frágil? E temos que confessar que este pensamento se torna ainda assustador se consideramos que o Drake já tem diversas assombrações por todos os cômodos. Imagine se o poder do outro lado por expandido? Todos se arrepiam. A questão aqui, é que um episódio especial de Halloween poderia aumentar a tensão da série de maneiras inimagináveis.

É claro que eu não esperava por uma festa gótica em um cemitério ou um grande ritual satânico em um castelo medieval. Mas certamente estava contando com o talento e bom gosto da Olivia em fazer uma super festa a fantasia, com direito a muito luxo e decoração impecável. Foi exatamente o que eu recebi. Sem contar a parcela surpresa de terror que tomou conta do Drake. Uma parte da ação do episódio foi bem previsível, como o homem-fumaça-negra-da-mala em ação, mas nunca poderia ter imaginado que muitas outras coisas estavam em jogo neste dia especial, o que pode abrir uma série de novas especulações. Todos prontos? Segurem suas almas e seja o que Deus quiser.

O espírito que saiu da fumaça é Peter Kramer, que no final dos anos 20 matou a sua mulher a sangue frio. Com o rápido diálogo no flashback, acredito que foi neste momento que o mal pairou sobre o Drake. Peter e um outro cara falam sobre um ritual, possivelmente com o demônio, vendendo suas almas e trazendo esta maldição sobre o local. Peter é mesmo um homem assustador, ainda mais quando um dos seus olhos começa a tremer freneticamente. Sinceramente, achei um detalhe muito interessante. Causa um certo impacto, ainda mais quando a cena se repete no final do episódio, onde o seu olho começa a tremer segundos antes dele tentar matar a Jane.

E esta não foi a única teoria que eu formei neste episódio. Antes de morrer, a mãe deu um cordão para a filha e pediu para que ela sempre mantivesse a joia na família. Então quer dizer que a Jane é uma descendente da garotinha? E se for, quer dizer que ela morreu velha, então porque seu fantasma aparece como se ainda fosse criança? Eles provavelmente irão explicar melhor nos próximos episódios, mas acredito que a Jane tem uma ligação especial com a história do prédio, por isso está recebendo tantos avisos. As aparições não estão apenas tentando alertá-la, estão tentando fazer com que ela dê um fim neste ciclo demoníaco que tomou conta do prédio. Acho que este seria um final lindo para a série, mas sinceramente não vejo a história sendo esticada em várias temporadas.

Outra situação interessante, foi o roubo da caixa que estava no cofre do Gavin. Quem o roubou? Depois desta semana, ficou óbvio que ele não é o demônio em pessoa, apenas um servo, um empregado de alto nível. Ele realmente ama a sua esposa, Olívia. No começo, eu pensei que ela só estava sendo usada para manter as suas aparências satânicas. Mas neste episódio ele realmente mostrou sentimento e eu até achei fofo em alguns momentos. Sua preocupação com a mulher conseguiu me cativar, por mais que ele tenha o hábito que enfiar pessoas nas paredes. E o final foi lindo, mostrando as evidências sendo engolidas pelo prédio enquanto uma música depressiva tocava. Simplesmente ótimo!

PS. Tivemos uma ótima perseguição, que samba em diversos filmes de terror conhecidos. Jane é esperta e conseguiu escapar muito bem do assassino portando um machado. Achei tenso. Achei tendência.

PS². A quenga da janela finalmente conseguiu abalar a relação do nerd. Mas foi um planinho tão idiota, que só mesmo com o apoio do demo esta história pôde dar certo. Enfim, vamos ver se a verdade irá aparecer logo.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
5 Comentários

Comentário(s)

5 comentários:

  1. Só eu achei que a cena da perseguição era parecida com a "visão" que a Nona teve no final do 1º episódio?

    ResponderExcluir
  2. Não, Douglas. É a mesma cena. Se você perceber pode-se ver uma homem erguendo um machado... Kremer. A perseguição fooooooi muito boa *-* Que bom saber que Gavin tem um inimigo, isso adiciona muito mais mistério a série. Neff, eu acho que o ritual foi feito por uma família de bruxas e elas prometeram algo para Kremer, por isso que ele falou aquilo. Foi muito bom esse episódio.

    ResponderExcluir
  3. Nefferson, e a crítica de OUAT??

    ResponderExcluir
  4. Adorei a cena da perseguição achei bem tensa e a cena final do Drake sumindo com o machado e o cara morto foi muito legal,quero saber o que tem dentro daquela caixa,raxei de rir com as fantasias que a Olivia comprou para a Jane e o Henry,na decoração de festas ela é ótima mais em elaborar fantasias deixa a desejar(e muito),fiquei surpresa em saber que Peter Kramer era bisavô da Jane então a garotinha Jocelyn é a avó louca dela.


    PS:Essa Alexi está me dando nos nervos,queria que alguém a matasse.

    ResponderExcluir