terça-feira, 23 de outubro de 2012

[Crítica] 666 Park Avenue - 1x04: Hero Complex


Pensar ser dono de si não quer dizer que você realmente seja.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Já estamos no quarto episódio de 666 Park Avenue e estou gostando muito da série. O enredo e os personagens realmente conseguiram me conquistar, mas há uma sombra negra sobre ela. O cancelamento. A audiência da série vem caindo a cada semana, o que não é nada bom para os padrões da ABC. Espero muito que a trama se supere, os números se elevem e a ABC leve em conta o elenco de peso da série. E, para dar uma perspectiva mais positiva, o canal mandou encomendar mais dois scripts, fazendo a temporada ter 15 episódios ao todo. Mesmo que não seja uma típica temporada completa, teremos mais episódios do que eu esperava, já que eu estava com medo que a série fosse tirada do ar antes de exibir todos os episódios gravados. Agora só nos resta torcer.

Tenho que começar esta crítica dizendo o quanto estou surpreendido. Eu jurava que o caso da moradora que havia escrito mentiras e sido torturada por uma delas nunca mais iria aparecer, e que o seu caso havia sido encerrado. Eu até reclamei que foi uma trama separada, que aparentemente não beneficiou o Gavin. Mas eu acabei ficando de cara no chão quando o episódio desta semana começou justamente com essa personagem. Não acompanhamos o seu final, era apenas a metade. O desenvolvimento dessa trama acabou oficialmente neste episódio, onde o Gavin conseguiu acabar com vários problemas com apenas uma sequência incrível de eventos. Não tenho mais nada do que reclamar.

Dave finalmente percebeu que tem algo errado com o prédio e o seu mais novo amigo, Gavin. Neste episódio, ele questionou tudo o que aconteceu de bom com ele desde que recebeu a oportunidade no prédio, chegando a perguntar qual seria o preço. Gavin manteve aquela pose de bom moço, mas será que eu vi um pouco de emoções frustradas? Pouco provável, mas a sua linda esposa realmente achou que ele não conseguiria. No final, tudo se encaixou perfeitamente. A trama com a escritora do episódio passado ganhou objetivo neste, e acabou sendo fundamental para derrubar o chefe do Dave, que também era rival do Gavin e pretendia abrir uma séria investigação em torno dele.

Então com um artigo falso falando sobre o envolvimento desde personagem com a máfia, Gavin conseguiu não só conquistar a total confiança do Dave, como também eliminar um grande peso nas suas costas. Sem contar que a personagem que ele manipulou para conseguir isso acabou sendo morta por uma bala perdida no evento. Tem como se desenrolar de uma maneira mais perfeita que isso? Acho que não. E convenhamos que foi tudo burrice dela mesmo, que traçou o seu próprio destino. O que ela estava fazendo na festa? Tentar evitar a morte de um inocente? Era melhor dar meia volta para o seu apartamento e curtir a vida sem que as suas histórias ganhem vida. Mas, sinceramente, não me simpatizei com a personagem nem um pouco, então fiquei muito agradecido pela sua morte.

Paralelamente a tudo isso, tivemos a aproximação da Jane e da Nona, que acabou sendo descoberta como a ladra do Drake. Ela teve uma visão sobre o destino do Dave, o que acabou ajudando Jane a salvar o seu grande amor de uma bala no peito. Conhecemos bem mais da Nona e descobrimos que ela está morando por si só, afinal, sua avó está em um estado catatônico, onde não se mexe. Eu podia jurar que ela havia morrido. Não consigo pensar como ela acabou daquele jeito e provavelmente descobriremos nos próximos episódios. Provavelmente tem alguma coisa haver com essas habilidades especiais que essa família tem. Será que o Gavin causou aquilo para que ela não falasse nada que ele não quisesse para ninguém? É a minha teoria.

É incrível, mas o outro casal não apareceu. Sinceramente, nem senti falta deles, até porque, não deu espaço para introduzi-los esta semana. Afinal de contas, não queremos uma trama com excesso de personagens, então é bom que uns se afastem enquanto outros são trabalhados. Os únicos que estão sempre em destaque, são Jane e Dave e Gavin e Olivia. E o que foi aquela fumaça negra dentro da mala, hein? Primeiro tentou seduzir o porteiro, mas não conseguindo, conseguiu se liberar sozinha. E acabou formando um homem. Quem será ele? O que quer? Uma coisa é certa, ele vai causar no próximo episódio. Segurem as suas almas, pessoal!
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
2 Comentários

Comentário(s)

2 comentários:

  1. Muito ódio mas tenho certeza que a série será cancelada, a audiência está muito baixa

    ResponderExcluir
  2. Fiquei com pena da escritora mas tbm quem mandou ela tentar salvar a vida do chefe do Henry acabou se ferrando bonito,gostei da sua teoria e é bem provavel que seja isso mesmo talvez a avó da Nona tivesse o mesmo poder que a neta e quando tocou no Gavin viu que ele era pura maldade e para silencia-la o dono do Drake a deixou naquele estado,só não sei por que nossa ladra esconde a velha até achei que ela tinha morrido e a garota só enrolava para que ninguém descobrisse que morava sozinha.

    PS:Pelo visto esse cara da mala vai tocar o terror no próximo episódio.

    ResponderExcluir