segunda-feira, 24 de setembro de 2012

[Crítica] Touch - 1x13 - The Road Not Taken (Special Episode)


 “Are You There God? It’s Me (Jenna?) Ricardo.”  - Rezando ao saber da existência desse episódio.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Sim, tivemos um episódio extra de Touch, e sim, achei completamente desnecessário. Não sei se vocês viram, mas saiu um décimo terceiro episódio da série, que originalmente era pra ter sido o nono, porém foi cortado da primeira temporada.

Agora, alguém me explica cadê a coerência em deixar pra exibir depois da Season Finale? E o pior é que não acrescentou em nada pra trama e mitologia. O que nos faz pensar no motivo desse episódio ter vindo à tona. Eu juro que fiquei com a impressão de que foi uma ideia louca de Tio King e da FOX pra lembrar os três fãs que a série tem, de que a mesma está prestes ao voltar. Sendo completamente honesto, talvez se esse episódio tivesse sido exibido quando deveria, ele poderia ter sido melhor.

Essa ideia de exibir como especial confundiu muito, sinceramente, não consegui entender em que época o episódio se passa, se é antes da primeira temporada inteira (uma vez que Jake não dá o número pra Martin) ou se é no período de tempo entre 1×11 e 1×12.  E pra complicar ainda mais, o episódio não traz ligação com o 1×08, ou seja, acaba sendo um completo avulso. O que nos leva ao primeiro adjetivo que usei pra descrever o episódio: DESNECESSÁRIO. Parece que andaram lendo a doutrina da CW: “Tá encomendado, então vamos exibir tudo pra nao dar prejuízo!”

Além disso, parece que os roteiristas não conseguem imaginar um motivo suficiente bom pros personagens estarem na antiga cidade de Martin, eles simplesmente estão lá. Não dão uma explicação. Que tipo de pessoa fura o pneu e depois decide resolver um mistério  na sua antiga cidade? Ainda buscando a coerência. Só pode ser Jack Bauer querendo entrar no corpo de Kiefer Sutherland de novo.

Falando em coerência, Jake é autista ou gardenal está em falta? Desculpa, gente. Mas acho que esseplot vidência está mal explicado, além de entender tudo de números, Jake ainda pode ver o futuro? Adolescente problemático  e paranormal se metendo em altas confusões? Daqui a pouco Raven Baxter sai diretamente do SBT e vai acusat Tio King de plágio.

E o que falar de Martin? Conseguiu ficar ainda pior do que já era, quer dizer,  se eu visse minhas chaves sendo jogadas num caminhão eu corria atrás, ainda mais sendo de um carro daqueles. Até porque o caminhão é de lixo, ou seja, vai parando ao longo do trajeto. Mas o que Martin faz? Age como se não tivesse nem aí. Passividade nível máximo feat extremo.

Não vou nem me estender sobre os plots paralelos porque foram mal conectados e sem o pingo de graça. Quer dizer, alguém me explica o enredo daquele garoto que queria ser Robin Hood? Sério, Tio King, conseguiu ser mais incoerente que Tia Ryan, Tia Marlene e Tio JJ...Juntos. E aquelas japonesas? Estão em todo lugar se metendo na vida alheia, aliás, são as mesmas, né? Do jeito que japonês é quase tudo igual mesmo.

Bom,  infelizmente, não estarei mais a frente das reviews de Touch na segunda temporada. A verdade é que a série não me prendeu, não me empolgou e nem consigo ver potencial nela. Logo, não tenho motivos pra continuar vendo. Por mim, eu não tinha nem assistido a esse episódio, mas achei que seria injusto com os três fãs que a série tem. Sendo assim, nos vemos por aí.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
1 Comentários

Comentário(s)

1 comentários:

  1. Calma aí, sei que o episódio foi desnecessário, mas mesmo assim acho que você pegou muito pesado. Até porque teve umas coisas que você citou como "incoerentes" que não são incoerentes. Aliás, o episódio nem devia ter ligação com a trama principal, por isso que é episódio extra, sabia disso desde o começo, pode ser por isso que não fiquei tão frustado. Claro que o episódio não foi ótimo, pra mim beirou entre o mediano e o bom, mas você fez parecer que foi horrível.

    PS: Eu só defendo a série, mas não sou "fã", tipo "fã", tipo saiu episódio novo "uaaaaaaaaau, quero ver agora, omg, omg, omg". Não. Eu só acho a série boa e gosto muito de acompanhá-la. Só. Ou seilá, ah, foda-se isso UHAHSUAHS

    ResponderExcluir