terça-feira, 18 de setembro de 2012

[Crítica] Switched at Birth - 1x24: The Intruder

Resolvendo um problema e criando outros cem.


Review:
(Spoilers Abaixo)

Quem estava esperando por problemas depois do final do último episódio de Switched at Birth? Todos vocês? Ótimo, por que aqui é assim: cria-se um problema e ele afeta todo mundo. Se Regina pensou que a boa ação desesperada dela seria bem aceita por todos estava bem enganada. Casar-se com o Angelo pra ele não ser deportado pra Itália e ficar com a filha nos EUA não trouxe os resultados esperados. E como em Switched at Birth ninguém pode ficar em paz, teve muita dor de cabeça. Prontos para bisbilhotar a vida dos Vasquez e dos Kennish?

A princípio o plano era serem casados apenas no papel. Angelo teria a oportunidade de conhecer a filha e moraria em outro apartamento enquanto Regina vivia a vida normal dela. Plano perfeito né? Só que não. Quem já assistiu A Proposta sabe bem como são esses casos nos EUA. Não é só casar e felizes para sempre como a Regina pensou. Se o governo descobre a farsa as consequências vem numa multa de 250mil dólares. Bem salgada. Principalmente para quem vive de favor.

A situação virou uma verdadeira bola de neve. Primeiro Kathryn e John não concordaram com a ideia da Regina de tentar enganar o governo com a história de casamento. Daphne aparentou estar de bem com toda a situação, apenas aparentou. A única que parecia feliz era a Bay, pra variar.


Mas aproveitando esse clima casamento falso vou logo comentar sobre os casos amorosos da série. Primeiro o quarteto amoroso Toby&Simone&Emmett&Bay. Bem, lembram do filme de Zumbis que eles gravaram? Emmett estava pensando em inscrevê-lo num festival, o problema é que o filme estava na casa dos Kannish. Já Toby ainda estava magoado com a ex-namorada e com o ex-cunhado. Emmett foi lá pegar o filme. O resultado? Briga, é claro. É Emmett, parece que a única pessoa no momento que é sua amiga é a Daphne, vê se não a decepciona também.

Ainda não decidiram botar reais problemas na relação da Kathryn e do John, mas creio que isso vai acontecer logo, a história do livro ainda vai dar o que falar. O único “problema” essa semana foi o recorde do John que foi quebrado.

Já Regina acabou perdendo o namorado bonitão, Patrick. Ele é liberal, mas não é burro. Quem namoraria uma mulher casada mesmo que o casamento fosse de fachada? No mínimo seria preciso estar à beira do desespero ou cego de amor, o que não é o caso dele. Bye Patrick, mas volte logo, gosto de você.

E os estragos não pararam por aí. Regina e Angelo se saíram bem na entrevista, mas para assegurar que não era tudo uma farsa o governo decidiu fazer visitas surpresas à casa do casal, o que foi demais pra Daphne que a essa altura carregava todo o peso da decisão da mãe nas costas, pois se todos bem se lembram, Angelo não foi o melhor pai do mundo pra ela.


Ninguém é de ferro não é? Achei muito legal a cena dela meio que desabafando com o Chef Jeff e acatando o conselho de ir “quebrar os pratos” em casa. Não sei, mas acho – e espero – que algo vai surgir entre os dois.

E assim, depois de muita dor de cabeça as duas famílias, ou melhor, as duas filhas, acabaram achando a solução pro problema. Regina, Daphne e Adriana continuam morando na casa de hóspedes e Angelo muda pra casa com os Kannish, assim todos vivem felizes e sem precisar se esbarrar.

Agora espero que as relações e interações desenvolvam-se entre todos, e que venham muitos conflitos também. Pela promo do próximo episódio Bay resolveu ir atrás da nova amiga, Medusa, que também é pichadora, e isso vai acabar sobrando pro Angelo. Ai, ai, quanto drama. E claro que a gente ama disso tudo. Até o próximo episódio meus queridos.


Promo: 1x24 - The Shock of Being Seen


Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário