quarta-feira, 26 de setembro de 2012

[Crítica] Resident Evil 2 - Apocalipse


Direção: Alexander Witt
Ano: 2004
País: EUA
Duração: 94 minutos
Título original: Resident Evil: Apocalypse

Crítica:

Meu nome é Alice e eu me lembro de tudo.


Depois de Paul W.S. Anderson ter jogado todas as suas fichas para o alto e ter conseguido um bom resultado, é claro que uma sequência seria planejada, ainda mais se considerarmos o desfecho do primeiro, que parece levar a história para um rumo diferente e, como adianta a tagline, apocalíptico. Para a sequência, Paul saiu da direção e deu lugar ao Witt. Mas é óbvio que ele não se desligou da franquia, porque além de retornar para a direção no quarto filme, ele nunca deixou a posição de roteirista. Algumas pessoas reclamam dos roteiros, mas pelo menos não passou por diversas mãos, porque sabemos como isso pode deixar uma franquia confusa.

A história mostra as consequências depois do desfecho do primeiro filme. Alice acorda e se depara com uma cidade tomada pelo T-Vírus. Junto de alguns sobreviventes, ela percorre a cidade em busca de uma garotinha, a pedido de seu pai, um homem importante. Mas Alice não contava com um verdadeiro exército de mortos-vivos e outras aberrações criadas pela Umbrella Corporation. Com a sorte e a munição acabando, eles terão que arrumar um jeito de sair da área contaminada, já que a Umbrella não se importa em perder vidas, focando apenas em sua própria sobrevivência como empresa. Agora, os sobreviventes terão que lutar com todas as forças e Alice irá descobrir que não é a mesma e que o passado sempre volta quando menos se espera.

Esta é uma excelente sequência. Respeita tudo o que o original mostrou, seguiu o caminho lógico deixado no final do primeiro e nos apresentou novas sequências de ação eletrizantes. Para os fãs dos jogos, tivemos a participação de Jill Valentine, como uma das protagonistas. Sua caracterização está muito parecida com a personagem dos games, mas ela não consegue ser melhor do que a Rain, personagem de Michelle Rodriguez, morta no filme anterior. Eu gosto da personagem, mas em comparação com as outras parceiras que a Alice ganhou nos filmes da franquia, ela não é uma das minhas preferidas.

A fotografia é a mais diferente dos outros filmes da franquia. É azulada e a maioria das cenas se passa a noite e são escuras. Ainda temos aquele clima de terror presente no original, ainda que menor, é notável. É claro que a ação e as cenas mirabolantes de combate ganharam muito mais espaço nesta sequência. Temos a Alice lutando contra monstros, saltando e correndo de um prédio e outras coisas bizarras que um ser humano comum não poderia fazer. O roteiro mostra que ela sofreu uma alteração, sendo cobaia da Umbrella, e isso "explica" porque ela é tão extraordinária, mas guardem este momento, porque iremos questionar suas habilidades na crítica de Resident Evil 4 - Recomeço.

Um dos problemas, que acaba tornando este filme inferior ao primeiro, é a direção. Nas cenas mais eletrizantes, há muitos cortes rápidos, onde não podemos entender direito o que está acontecendo em cena. Ainda assim, não compromete a diversão. Dentre algumas cenas que merecem destaque, temos a cena do cemitério, toda a sequência que acontece em uma escola, as bizarras crianças zumbis e confronto entre a Jill e os cachorros zumbis. Eu adoro quando os cachorros zumbis aparecem, mas nenhuma forma de combatê-los é melhor do que a Alice dando uma voadora frenética.

O combate final é muito divertido e nos esclarece uma pergunta que ficamos nos fazendo o filme inteiro, sobre um dos personagens do original. Mais uma vez, não temos o final feliz esperado e o desfecho consegue ser tão interessante quanto o primeiro. Enfim, é claro que eu recomendo. Esta é uma sequência digna e um dos melhores filmes da franquia. Apesar de acrescentar ação, ainda mantém momentos dignos de uma produção de terror e alguns elementos sombrios. Bem, do jeito que a Alice terminou esta Parte 2, há alguma dúvida de que só resta a extinção?

"I'm good. But I not that good."


Trailer Legendado:

Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
3 Comentários

Comentário(s)

3 comentários:

  1. Adorei essa sequência,a parte 2 foi mais eletrizante que o primeiro,aquelas crianças zumbis são muito bizarras me deu até medo,eles conseguiram transportar a Jill Valentine dos jogos para a realidade perfeitamente,aquela atriz ficou muito parecida com ela.

    ResponderExcluir
  2. vanessa vasconcelos reznor28 de setembro de 2012 22:40

    tbm gostei.

    ResponderExcluir
  3. AMO esse filme,sério,Jill ta D+ nesse filme.Gostei da Alice,ela ta melhor q no primeiro,e o NEMESIS,ta incrivel,so me decepcionei de não ter muito espaço pra uma luta dele com
    a Jill + tudo bem,esse filme é uma grande sequencia,e eu realmente adoro esses filmes de Resident Evil!E + uma vez não entendo o porq d todos os filmes d Resident Evil serem massacrados pelos criticos,atualmente,acho q os criticos perderam seu talento d julgar um bom trabalho!

    ResponderExcluir