Especial

Foto:

[Crítica] O Caçador de Troll


Direção: André Øvredal
Ano: 2010
País: Noruega
Duração: 103 minutos
Título original: Trolljegeren / Trollhunter

Crítica:

Tem coisas que você só acredita vendo.


Realmente não consigo entender como existem pessoas que ainda acreditam na veracidade desses filmes em primeira pessoa. Acho até relevante ter acredito no começo dessa modinha, mas, hoje em dia, não importa quão real a produção pareça, não tem como pensar que é real. Esse tipo de crença foi inocente na há mais de uma década, com A Bruxa de Blair. Mas crer em um filme found footage atualmente, é muita ignorância e ingenuidade. Porque eu estou dizendo isso? Bem, uma coisa de cada vez, já iremos falar sobre isso. Mas, primeiro, vamos a sinopse, para saber do que se trata.

A história segue um grupo de jovens que buscam uma reportagem especial, para alavancar suas carreiras de jornalistas. Eles passam a seguir um velho, que pode ter informações sobre os recentes ataques e caça de ursos na região. Não demora muito para eles descobrirem que o velho tem um segredo bem mais diferente. Ele caça trolls, a serviço do governo. Logo, os jovens se unirão a ele, para documentar a mais alucinante caça de todas, a fim de provar, de uma vez por todas, que os trolls existem.

Eu prefiro acreditar que todo aquele epílogo e desfecho, tenham sido uma espécie de sátira aos outros filmes do gênero, que tentam vender uma “realidade” absurda. Convenhamos que não existe nada mais absurdo do que caçadores de trolls a serviço do governo, certo? Mas, se interpretarmos que a idéia é vender “realidade”, como qualquer outra produção, este filme acaba caindo no ridículo. Por este motivo, eu prefiro acreditar fielmente na outra opção. É muito mais respeitável assim. Bem, pelo menos não teremos pessoas realmente achando que se tratam de filmagens reais... Teremos?

Um dos pontos mais positivos deste filme, é a mitologia estabelecida pelo roteiro. Apesar de não termos explicações para todos os fatos (como o fato dos trolls gostarem de pneus), somos brindados com uma mitologia forte, cheia de detalhes e até mesmo explicando coisas que pareciam impossíveis, como o motivo dos trolls se transformarem em pedra – ou explodirem – com a luz solar. Mas, talvez, o mais interessante, seja que os trolls conseguem sentir o cheiro de cristãos. Insano, né? E parece que este detalhe está mesmo presente na lenda original desta criatura, o que torna a idéia ainda mais interessante.

Agora eu vou ser obrigado a ser chato e falar dos pontos negativos, porque nem tudo são flores. Achei que faltou mais violência. Tudo bem que não é um filme de terror realmente, está mais para fantasia, mas eu achei que o roteiro deixou passar diversas oportunidades únicas, fazendo os jovens terem de confrontar os trolls. Não temos muitas baixas e o filme acaba de uma forma sem graça, como se tivesse sido cortado (e realmente foi, né!). Eu esperava um terceiro ato mais emocionante e me decepcionei.

Juntando os prós e contras, eu acho que esta é uma produção interessante. Um tanto quanto apelativo, mas bem construída em sua narração. Eu gostei da edição em forma de uma reportagem legítima e os jovens são bem carismáticos. Os efeitos visuais estão ótimos e isso foi fundamental para estabelecer a veracidade das cenas exibidas. Definitivamente há o seu charme, então eu recomendo, apenas de termos muitos outros filmes, do mesmo estilo, muito melhores. PS. Johanna Mørck é uma das protagonistas e ela apareceu em Presos no Gelo 2, outro excelente filme Norueguês.



Trailer Legendado:

Comentário(s)
4 Comentário(s)

4 comentários:

  1. Parece ser interessante e já que vc recomenda vou assistir.

    ResponderExcluir
  2. vanessa vasconcelos reznor19 de setembro de 2012 22:08

    que thash velho,tinha ouvido falar desse filme faz tempo,e nem sei se tenho vontade de assistir isso aí,mas beleza,quem sabe depois eu me interreço,veremos hehehe.

    ResponderExcluir
  3. Odiei esse filme completamente. Os garotos sao bem legais, mas acreditar nesse filme ai ja é de mais.
    Claro, tem gente q deve ter adorado mas como ñ faz o meu estilo de filme entao ñ gostei.
    Ja presos no Gelo 2 eu adorei

    ResponderExcluir
  4. Só a sinopse desse filme já é esquisita.

    ResponderExcluir