quinta-feira, 6 de setembro de 2012

[Crítica] Grimm - 2x04: Quill



The Grimm’s Walking Dead

Review:

Os roteiristas só podem ter decidido trollar a minha pessoa, porque depois de um episódio menos ou menos, eu não esperava que viesse um episódio tão #BOOM, nem preciso dizer que amei. São episódios como esse que me lembram porque não desisto de Grimm, eu só preciso me acostumar mais com episódios fillers, né?! Bom, mas vamos que vamos porque se tem uma coisa que eu não posso reclamar é de falta de acontecimentos. O pior é que agora, só teremos as periplécias (oi?) de Grimm no dia 28 de Setembro, com a série já de volta às sextas-feiras. Pra ser sincero, os hiatos são meus novos melhores amigos agora, eles diminuem minhas chances de atrasar alguma série, e vocês agradecem.

Comecemos então pelas conseguências do episódio anterior – teve até conseguência? #Luxo – Hank, agora está tão bem informado quanto...piada sua linda vem ni mim. Enfim, ignorando minha falta de humor, Hank agora que já sabe do outro lado sobrenatural do mundo, fica todo montado nos comentários devassos e indiretas mal elaboradas sobre o assunto. Se eu fosse o Nick tinha descido a mão pra deixar de ser tapado. Enfiar logo um pau – inocente, pfvr - na boca do Hank pra ver se ele fica quieto, daqui a pouco ele conta pra meio mundo. Sem falar, que Hank parecia um daqueles repórters de programa de fofoca: “Ele se tranformou? Em que ele se transformou? Ele vai me comer?” – inocente de novo, pfvr. Consertem isso, antes que o personagem consiga ficar mais chato do que já era...E eu nem sabia que isso era possivél. Calado/

Monroe e Rosalee também tiveram bastante destaque nesse episódio, gente, eles são fofos ao extremo. Sério, não teve como não amar os momentos de romance adolescente entre eles, e ainda falam que Crepúsculo que é romance bom...Tenha dó. Nada como ver um piquenique entre dois adultos, onde um deles é mais atrapalhado que eu – e isso é bem difícil, sendo bem sincero. Achei digna a devassidade de Rosalee querendo fazer um pornô na cozinha, mas estão colocando o guarda-roupa da NBC inteiro pra disfarçar a gravidez da atriz, isso deixa estranho ver ela em cena, parece que estou vendo a versão feminina do Faustão. Foi muito lindo ver Monroe todo preocupado quando ela pega a doença/vírus, é como diz o ditado popular: shippers gonna shipar.

Enquanto isso o plot de Juliette continua, e adorei a ousadia dos roteiristas em não deixar esse enredo estático. A Juliette Esquecida, decidiu usar as memórias que ela tem e investigar mais da sua ex-relação com seu ex-my love, e depois de sondar Monroe. Ela vai atrás de Bud – o Reinigen, técnico de geladeira – e o mesmo enche Nick de elogios, mas acaba soltando que ele é um Grimm, e depois quando percebeu que ela não sabia, disfarçou super bem, Marlene King contrata essa criatura – literalmente – pra Pretty Little Liars, plmdds. Agora Juliette voltou ao seu status inicial da temporada passada: com a pulga atrás da orelha.

E como não podia deixar de ser, Renard continua com suas falas e ligações misteriosas, dessa vez ele recebeu uma ligação de um amigo francês dizendo que mandaram uma espécie de criatura pra acabar com o Nick, o Capitão tenta impedir, mas falha porque ao longo do episódio vemos a criatura seguindo Nick e Hank o tempo todo, inclusive na loja de Rosalee. Ou seja, o enviado dos ceifadores já sabe quem são os amigos do Grimm. Mas voltando a ligação, algo que me chamou a atenção foi na hora que o tal amigo francês falou “...as pessoas pra quem a gente trabalha”, quem seriam essas pessoas?!

Bom, no mais – entede-se parte procedural - o episódio foi excelente também, adorei aquela coisa toda da “peste negra” feat “febre amarela” só que com as criaturas e deixavam elas parecendo uns zumbis. E gostei de como levaram o enredo sem ficar cansativo, e ainda ligaram os personagens coadjuvantes com essa trama. Ou seja, um episódio completinho. Agora, como Grimm só volta no final do mês, nos vemos por aí em New Girl, Go On, Glee, Revolution, Pretty Dirty Secrets, entre outras. 

Two kisses.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
6 Comentários

Comentário(s)

6 comentários:

  1. Também gostei muito do episódio e sinceramente, eu não me importo que grimm apresente fillers, contanto que sejam fillers bons, mas enfim.

    Eu acho que sou um dos únicos que "gosta" (entre aspas, entendam) de hiato, porque é justamente neles que posso começar a ver várias séries e terminá-las até ter novos episódios, o único problema é que vou ter em média 15 séries (mais as estreantes que me interessarem, ou seja, mais umas 4/5) pra acompanhar nessa fall D:

    PS: Vc vai fazer reviews de Touch? .-.'

    ResponderExcluir
  2. Só uma correção: O Bud é um Eisbiber(criatura parecida com um castor) e não um Reinegen(Criatura parecida com um rato)

    ResponderExcluir
  3. Tb gostei do episódio, apesar de que tb gostei do anterior. Monroe e Rosalee são fofos. E, Juliette quase descobriu, mesmo desmemoriada a verdade sobre o Nick, hehe. E como bem dito acima, nada tenho contra fillers, desde que bem feitos e não em excesso p/ enrolar e encher linguiça como na segunda metade da season 7 de SPN. E claro, vida longa a Grimm!

    ResponderExcluir
  4. Eu achei que era muito enredo para um episódio só. Uma doença como essa. Uma praga entre os Wesen poderia ter desdobramentos muito mais interessantes! Poderia tomar alguns episódios envolvendo toda a comunidade Reinegen.

    Aliás eu gosto muito de quando aparecem os Reinegen! São muito divertidos! O jeito subserviente, completamente bajulador e medroso deles me diverte muito!

    Agora mais uma pitada de perversão... A Rosalee depois de um instante de lascívia e toda ardente de desejo pede pro Monroe amarrá-la! Tem um roteirista fetichista nesse negócio! Tenho certeza.

    ResponderExcluir
  5. Não sei por que, mas achei esse episódio chato e insoço. Acho que o plot da peste negra devia ser levado mais adiante. Quando Rosalee deixa a loka faltavam somente cinco minutos por episódio acabar e foi tudo corrido. ;/

    ResponderExcluir
  6. Eu tbm gostei do episódio,a cena do piquiniqui foi muito fofa e engraçada,essa peste no mundo Wesen foi interessante,ainda bem que o Bud conseguiu consertar a tempo a besteira que fez mais uma hora ou outra a Juliette vai descobrir qual é o verdadeiro significado de ser um Grimm e tbm não me importo que a série tenha fillers se forem bons não faz diferença.

    ResponderExcluir