Especial

Foto:

[Crítica] Garotos Perdidos 3: A Sede


Direção: Dario Piana
Ano: 2010
País: EUA
Duração: 81 minutos
Título original: Lost Boys: The Thirst

Crítica:

Os irmãos Frog estão de volta por sangue.


Chegamos, enfim, ao terceiro e - por enquanto - último filme da franquia Garotos Perdidos. É muito garoto perdido para poucas pessoas nessa cidade pequena, não é verdade? Enfim, depois de gostar da Parte 2, eu estava aberto e suscetível a mais uma sequência. Com a promessa dos produtores de que o terceiro filme seria focado nos irmãos Frog, eu não soube muito bem o que sentir. Eu não falei nas outras críticas, mas não sou GRANDE fã dos Frog. Eles são interessantes auxiliando os protagonistas (principalmente quando crianças), mas será que se seriam bem sendo os protagonistas?

A história segue Edgar Frog, que anda mal de vida. Afinal, caçar vampiros não rende muito dinheiro. Prestes a ser despejado de seu trailer, ele decide aceitar a proposta de uma famosa escritora, Gwen. Ela diz que o seu irmão desapareceu em uma festa promovida pelo suposto vampiro alfa, conhecida como Festa X. Agora, o DJ X está promovendo um sacrifício durante uma de suas festas, que acontecerá em algum lugar da pequena cidade onde Frog vive, durante o período da lua sangrenta. Junto de outros caçadores contratados por Gwen e alguns de seus aliados, Frog descobre onde será a Festa X e parte ao encalço do vampiro mestre, onde poderá ter a chance de recuperar a humanidade de seu irmão, perdida há muito tempo.

Este é o filme mais diferente da franquia. Para início de conversa, a história é completamente nova, sem qualquer "inspiração" aos roteiros dos anteriores. E, incrivelmente, temos uma idéia interessante. Imaginem que o vampiro mestre é um grande DJ que comanda grandes festas e espalha uma nova droga, que, na verdade, é sangue de vampiro. Apesar de ser interessante, não vejo motivos para um verdadeiro exército de vampiros recém-criados. Não seria mais inteligente, manter o controle de natalidade baixo? Afinal, com menos vampiros, mais alimentos. Enfim, o detalhe é que, neste filme, Frog tem a sua chance de acabar com TODOS os vampiros do mundo, eliminando aquele que deu origem a espécie.

Como já disse, não sou muito fã dos Frog. Não acho que qualquer um deles tenha o que é preciso para protagonizar um filme. No original, eles serviram como um escape cômico, com nenhuma habilidade e muita determinação. Mas, depois de velhos, eles parecem um tanto quanto ridículos, com suas frases de efeito ultrapassadas e o carão de malvados. Apesar disso, Edgar até que se saiu muito bem nesta sequência e conseguiu segurar um filme inteiro nas costas. Seu irmão, que não deu notícias na Parte 2, foi mesmo transformado em um vampiro, e volta a aparecer nesta sequência. Temos algumas informações a respeito de Sam (o protagonista do primeiro filme). É dito que ele morreu. Devo informar a cena depois dos créditos da Parte 2, que mostra Sam e Edgar prestes a se enfrentar.

Outra coisa que eu não gostei, foi o jeito com que os vampiros morreram neste filme. Devido ao roteiro, não tínhamos apenas um grupo limitado de vampiro nesta história, mas sim, um verdadeiro exército. Por este motivo, a quantidade de vampiros que morrem em cena, é muito maior aos anteriores. Devido a isso, o diretor os fez morrer (em sua grande maioria) da mesma maneira, virando cinzas, como os vampiros da franquia Blade. Achei super sem graça! Além de não respeitar a mitologia dos filmes anteriores, tiraram a parte mais divertida, que é observar com se dará o trágico e nojento fim de um sanguessuga.

O desfecho desta história é bastante irônico e definitivo. Provavelmente, foi um verdadeiro tiro no pé. Afinal, como os produtores poderão realizar novas sequências, como haviam planejado? Não estou dizendo que não há um gancho para mais um filme, porque há. Na verdade, é explícito, quase esfregado em sua cara. Mas não vejo a franquia continuando a partir daquela deixa. Seria muito estranho acompanhar algo com o tema completamente diferente dos três primeiros filmes. Por este motivo, acho que não é necessário outra sequência e esperemos que Edgar Frog possa descansar em paz depois dessa.


Trailer Legendado:

Comentário(s)
1 Comentário(s)

Um comentário:

  1. vanessa vasconcelos reznor4 de setembro de 2012 23:26

    vontade zero de assistir esse troço,mas valeu de novo.

    ResponderExcluir