Especial

Foto:

[Crítica] Assassinato no Expresso do Oriente


Autor: Agatha Christie
Editora: Nova Fronteira
Lançamento: 1934
Título Original: Murder on the Orient Express

Crítica:

Quem gosta de livros de suspense? Mais especificamente o suspense policial? Se vocês estão familiarizados com este gênero literário, certamente já ouviram falar de Agatha Christie. Recentemente, ganhei um box - O Melhor de Agatha Christie - contento três de seus livros, protagonizados por Hercule Poirot. Vocês certamente estão acostumados com críticas completas de toda uma franquia, mas, neste caso, não é possível, porque Poirot está presente em exatos - e surpreendentes - 39 livros. Com este incrível número, o melhor a se fazer, é ir aos poucos. Vamos começar por estes três livros do box, porque o suspense está apenas começando.

A história deste livro segue o detetive particular, Hercule Poirot, depois de retornar de um importante caso na Síria. Logo, ele pega o Expresso do Oriente, que está surpreendentemente cheio para aquela época do ano, apenas conseguindo um lugar por causa da influência de seu amigo, Bouc. Tragicamente, o trem é obrigado a parar devido a nevasca. Mas este não é o único problema que os passageiros do Expresso irão enfrentar. Não demora muito para um corpo aparecer, apunhalado 12 vezes. Atendendo a um pedido de Bouc, Poirot assume o controle da investigação, sabendo que o assassino está entre os passageiros, porque teria sido impossível ele escapar do trem, por causa da nevasca. Agora, ele terá que descobrir qual deles é o culpado, antes que o Expresso volte a se movimentar e alcance a próxima estação.

A ordem das críticas será por data de lançamento. Sendo este o mais antigo, é o primeiro a ser criticado. Nunca tinha lido nada desta autora antes, mas já tinha ouvido falar em seus casos mirabolantes e imprevisíveis. Devo dizer que os boatos são verdadeiros, porque Agatha conduz esta história de uma forma interessante, nos dando as pistas necessárias montar o mistério, nos escondendo diversas informações e colocando, no meio do caminho, diversas pistas falsas, para nos confundir. Aliás, pelo livro ser em terceiro pessoa, nós temos a chance de ver os mesmos fatos que o famoso detetive, mas não podemos saber as suas teorias, o que está pensando.

Este artifício é necessário para que nós, leitores, tenhamos que pensar sozinhos e, assim como o detetive, tentar montar as peças do quebra-cabeça. Ao nosso benefício, temos a narração, que nos revela coisas que o detetive não pode saber, como o que os personagens estão pensando. Tudo bem que quase nada é revelado deste ângulo, mas ainda sim nos deixa a frente dos personagens na história. Contra nós, temos o fato de que apenas parte do mistério é explorado no decorrer do livro. Na revelação final, outros fatos completamente impensados são jogados em nossa direção, causando uma grande reviravolta na trama.

É muito difícil descobrir quem é o culpado no final. Dos três livros que eu li, em apenas um, eu cheguei um POUCO perto. Como eu já disse, tudo muda nos capítulos finais, onde somos bombardeados por una avalanche de informações de reviravoltas. Uma coisa interessante, que merece ser mencionada, é o preconceito dos personagens quanto a questão da nacionalidade. Por diversas vezes, alguns personagens são julgados como "violentos" por serem de um certo país, ou são considerados "frios" por serem de outro. Isso reflete diretamente a época em que o livro foi escrito, onde o comportamento das pessoas variava de acordo com o seu lugar de nascimento, porque eles não se misturavam muito. Como os próprios personagens demonstram, eles não se misturam como as pessoas fariam atualmente.

Enfim, é claro que eu recomendo. Este é um excelente mistério, com uma solução de tirar o fôlego. Aliás, duas soluções. Tudo bem, isso não é spoiler, está definido até mesmo no nome de um capítulo, não tem a menor importância. É impressionante como um livro escrito a tanto tempo ainda pode ser tão atual. Como detalhe adicional, devo dizer que o livro é separado em três partes: "Os fatos" - onde acompanhamos o andamento da história e o comportamento dos personagens até o crime acontecer -, "Depoimentos" - onde temos a chance de ouvir cada personagem e decidir quem está mentindo ou falando a verdade - e a "Conclusão" - onde, finalmente, todos os fatos são colocados juntos e nós ainda temos uma última chance antes que a revelação final nos deixe de boca aberta. Quem vai querer embarcar neste mistério?
Comentário(s)
3 Comentário(s)

3 comentários:

  1. Estava loka para ler esse livro,amo suspense policial(meu gênero de livro favorito) e sou fã da Agatha Christie e agora com a sua crítica me deu mais vontade de comprar o box :D.

    ResponderExcluir
  2. VANESSA VASCONCELOS REZNOR3 de setembro de 2012 18:37

    valeu a dica,parece bem legal.

    ResponderExcluir
  3. Affe,esse livro é mara,assim como o filme é muito bom,mas se tiver tempo para ler,eu super recomendo.Ela é realmente a rainha do crime,única e ainda insuperável.
    O teu blog já está nos meus favoritos.

    ResponderExcluir