sábado, 4 de agosto de 2012

[Crítica] True Blood - 5x07: In The Beginning


Me pega, Rambo. Pelo amor de Lilith!

Review:
(Spoilers Abaixo)

Eu sei, eu sei. Parece que as críticas de True Blood só estão saindo de duas em duas. Mas é melhor do que nada, não é verdade? Prometo que tentarei me esforçar ainda mais nas próximas semanas, então até lá, fica apenas minha promessa com vocês, porque eu estou fazendo o melhor que eu posso. E nós finalmente passamos da primeira metade da temporada e as coisas mais emocionantes então começando a se formar agora. Se olharmos bem para trás, pouca coisa realmente evoluiu e eu estou contando com todo esse lance de vampiros anti-sociais para que o sangue corra solto no resto da temporada.

As dúvidas que o episódio passado deixou, logo foram esclarecidas neste. Nem todos os chanceleres estavam envolvidos nesta marmota com o Russell, apenas a Salomé. Eu já havia dito que esta mulher é uma grande safada e eu estava completamente certo. Além dela, apenas Nora (obviamente!) estava envolvida. Bem, estou falando sobre os chanceleres, porque é óbvio que tem muitos vampiros servindo os sanguinistas por debaixo dos panos. Mas isso não importa porque eles são figurantes e temos muitos vampiros-estrelas para nos preocuparmos. Ah, não posso esquecer que mais um chanceler encontrou a sua morte verdadeira. Pelas minhas contas, ainda temos quatro, certo? Estou doido para saber quem será o próximo.

Enquanto isso, no núcleo das (sa)fadas, Sookie acordou depois de ter sido bombardeada de pozinho mágico. Por favor, não mexam com fodas em seu próprio território. Parece que ela pode acabar ficando sem os poderes. Não acho que isso vai acontecer, afinal, ainda teremos muitas temporadas pela frente, então como vocês acham que a Sookie poderá se defender de seus inúmeros inimigos naturais? Com muita sensualização satânica? Acho que não. Bem, ela passou o resto do episódio dividida entre a possibilidade de ser normal, então deve se decidir no próximo.

Outra trama que cresceu e parece ganhar direção, são os odiadores de seres sobrenaturais. Eles são um grupo de ódio com muito amor. Eu simplesmente morri de rir quando eles colocaram seus sentimentos para fora. Mesmo assim, eu espero que todos morram o mais rápido possível. Hoyt falou em alto e bom som, que ODEIA a Jessica. Então, é óbvio que os outros odiadores irão atrás dela e tentarão fazer com que o Hoyt a mate, como uma forma de "iniciação". Bem, e eu ainda prevejo que isso nunca acontecerá, porque a Jessica é muito fodástica, e, se for para morrer, tem que ser pelas mãos de alguém importante.

Uma das coisas que eu gostei neste episódio e merece destaque, foi a interação de irmão entre o Jason e a Sookie. Eles são fofos muitos e o Jason falou coisas muito inteligentes, que confortaram a irmã. Gosto dessa dinâmica deles dois, espero ver mais pela frente. Outra pessoa que parece ter encontrado sua "dinâmica", é a Arlene, que se uniu a Holly, em uma cena boba, mas que deve render frutos nos próximos episódios. Pelo menos a Holly é uma bruxa, né? Então deve ter alguns contatos. Aposto que vai ser o Lafa que vai entrar nesta trama também, afinal, vocês conhecem mais alguém que fala e deixa os mortos entrarem no seu corpo? Pensei mesmo que não.

Eu fiquei com muito ódio da mãe da Tara. Vocês vivem falando mal da personagem nos comentários, mas ela está se saindo melhor do que a encomenda. Dançando louca e sensualmente no pau (da boate, ok?) e nem está choramingando muito. Aliás, eu acho que ter a Pam como sua mestre faz isso com ela. Eu tenho estado com pena dela, afinal, a Pam, apesar de ser querida, é a piranha e trata a Tara como se fosse uma cadela sem importância. Mesmo assim, dá para ver que a Pam está vendo o valor que a Tara representa. Neste episódio, a mãe da Tara foi na boate para deixar a filha com a cara na poeira. Devia ter levado uma boa de uma mordida naquele rabo dela.

Bem, dentre as considerações finais, definitivamente está nossos vampirões poderosos andando pelas ruas completamente loucos e drogados com a sangue da Lilith. Confesso que foi muito engraçado. Principalmente o corte que fizeram com a fala do Eric, "Isso é sangue de vampiro. Nós somos vampiros. Não acontecerá nada." Err... Parece que aconteceu. Eles ficaram muito engraçados e... Mortais. Aliás, devo destacar a Pam e a Tara, mais uma vez. Por causa do abraço no final do episódio. Aquilo foi inesperado, mas eu achei super fofo. Vocês viram a cara da Pam? Ah, e pelo amor de Deus, né, Pam! Desfaz esse cabelo horroroso.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário