sábado, 18 de agosto de 2012

[Crítica] True Blood - 5x10: Gone, Gone, Gone


Está na hora de um pouco mais de rebeldia.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Apesar de não ter sido tão bom quanto o episódio passado, tivemos ótimos momentos em este. De fato, alguns personagens que tiveram suas tramas encerradas na semana passada, não voltaram para este episódio, enquanto outros, já se envolveram em outras tramas, como é o caso da Luna e do Sam. Eles estão frenéticos nesta temporada. Se envolveram nas melhores tramas da temporada e, mal conseguem concluir uma, e já estão no meio de outra. Desta vez, eles caíram na trama central, no centro de maldade dos líderes sanguinistas. Acho que teremos fortes emoções pela frente, pode apostar.

Bem, começando pela Sookie, que continuou interpretando a dica de sua vó. Na verdade, foi o Jason que se mostrou inteligente e achou um pergaminho. Eles passaram o episódio inteiro tentando descobrir o significado, quando a resposta era só ir ao encontro das outras fadas. O episódio ainda terminou com a revelação do que está escrito, mas nada muito chocante para um cliffhanger. Sabemos agora, que um dos antepassados da Sookie, a vendeu para um vampiro. Espero grandes revelações no próximo, porque tem que sair uma história boa disso tudo. Porque uma semi-fada venderia seu rebento para um vampiro?

Na crítica passada, eu pedi por mais cenas entre o Russell e o Steve, e fui atendido. Eles tiveram um momento romântico em um bar. Foi muito lindo vê-los dançando praticamente encima de vários corpos. Como uma espécie de dança dos mortos. Steve teve um destaque maior do que o normal ao se apresentar em um debate, tentando defender os vampiros. É claro que é tudo uma mentira cretina para eles continuarem sugando os humanos e espalhando o caos, sem que os humanos comecem a levantar suas armas. Apesar disso, deu para perceber que a situação está tensa em Bon Temps. Ninguém mais confia em vampiro nenhum, uma vez que o sangue está rolando solto.

Jessica quase foi morta no bar do Sam, por alguns caipiras. Ela se encontrou com o Jason e o Hoyt. Pensei que seria mais uma daquelas cenas tediosas de "tenha pena de mim", mas até que superou minhas expectativas. Talvez exista uma Lilith mesmo, porque minhas vontades estão sendo atendidas. Certo, ele não morreu (ainda), mas parece que vai meter o pé, de uma vez por todas, da série. Hoyt pediu para que a Jessica apagasse sua memória e tirasse quaisquer vestígios da existência dela e do Jason. Até que foi uma decisão digna. Em outra cena, quando o Jason para o Hoyt (que estava de saída da cidade) na estrada, eu fiquei completamente tenso, né! Pensei que tudo iria por água abaixo e o Jason faria o Hoyt se lembrar ou desistir de ir embora. Graças a Deus não aconteceu, mas eu acabei ficando com fortes considerações. Primeiro, porque eles estão começando a chamar o Hoyt de BUBBA? Pelo amor de Deus, ele não pode assumir o personagem icônico dos livros. E, segundo, eu achei super sofrível o Jason chorando no carro. Deu pena dele.

Quanto a Jessica, ela foi mandada para no centro da maldade sanguinista, pelas ordens do Bill. Enquanto ele explicava sua conversão demente, deu para perceber que ela não está nem um pouco a vontade com esta idéia. Eric está se comportando como um recém convertido, mas dá para ver o ódio contido nos seus olhos, então acredito não ser verdadeiro. Pena que a vampira descolada que o ajudou no episódio passado foi morta. Eu gostava dela, estou de luto. E isso não é tudo! Russell teve um verdadeiro ataque de pelanca no final. Mandou Lilith para a casa do car*lho e se revoltou, porque ele tem mais de 3000 anos e não precisa ficar ouvindo aquilo.

Agora, eu estou temendo pela vida do Jason. Eu sei, eu deveria estar temendo pela vida da Sookie, já que ela é muito mais "fada" que o irmão, mas eu já vi a promo do próximo e as coisas ficarão feias para o Jason no próximo episódio. Será que ele vai se transformar em um vampiro? Eu espero que não. Protege ele, Jessica! Ah, guardei o final da crítica para a Tara, com uma menção honrosa. Ela detonou o novo vampiro xerife com a ajuda da Ginger (Luv u, girl!). A cena foi EXTRAORDINÁRIA! Depois dessa, quem falar mal da Tara, eu corto-lhe a cabeça. Aposto que deixou a mamãe orgulhosa.












“We’re not runnin’, no one fucks with us in OUR house.”
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário