sexta-feira, 31 de agosto de 2012

[Crítica] Baby Daddy - 1×09: A Wheeler Family Christmas Outing

Tema de Hoje: Disse que sairia do armário, mas não queria esperar até o dia de Ação de Graças como uma pessoa normal.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Já posso engolir todas as minhas críticas negativas sobre a série agora? Porque o episódio dessa semana foi bomba, e eu juro que nos últimos tempos não tinha rido tanto com uma sitcon. Posso até compará-la a 2 Broke Girls, ou Friends, ou Awkward e dizer que pelo menos dessa vez, a nova comédia da ABC está no mesmo patamar. Não acreditam? Então sigam-me e comprovem porque Épico define.

Dizem que o mundo é gay, o ar é fresco, a mata é virgem, e que a esfera global já foi dominada pela diversidade. Hoje você pode ver um jogador de futebol e amante de carros casado e com dois filhos, mas que todo final de semana pega aquele parceiro de vestiário e esconde Born This Way numa pasta oculta do PC. Este é mais ou menos o caso de Ray, Vovô de Emma, e pai de dois filhos com um poder virílico invejável. Externamente, apenas uma canalha que abandonou a mulher com dois filhos por temer compromisso, mas por dentro, alguém que assiste Avenida Brasil só por causa da saúde dos garotos do Divino Futebol Clube. E como contar a Bonnie que ela foi largada por um homem se o que Ben mais quer é que a família fique unida pra famosa foto anual de natal? Como ele mesmo disse, gay significa ser alegre, mas isso não significa que eles ficarão.

Acho que essa foi a coisa mais surpreendente que já aconteceu na série. Porque né, ninguém imaginava que o clichê do pai gay seria mais um dos clichês que a série usaria, e confesso que a minha reação foi igual a do Ben quando descobriu. Primeiro, choque interno. Depois, sobrancelhas salientes expressando minha indignação, e então, a queda da cadeira após uma boa gargalhada. Daí tive que voltar pra ver a cara impagável do Ben mais uma vez, por favor, não podia ter dormido sem essa.

Pra ficar ainda melhor, adivinha quem de repente começou a sentir uma inegável atração pelo coroa gay? Sua ex mulher, mais conhecida como rápida e direta, pois esses foram dois de seus apelidos no tempo em que ela estava no ensino médio (Beijo pro recalque). Acho tão engraçado quando uma mulher sente atração por um gay, sabe? Não é só na série, na vida real também. A partir do momento em que um cara assume pra si mesmo (ou pra outros) que é gay, pronto, ele vira o Brad Pitt e toda aquele bando de encalhadas começa a vê-lo como o homem das suas vidas. Mas no caso de Bonnie, era apenas uma chance para provar que o divórcio não tinha sido culpa dela. Como se um cara fosse se separar de uma mulher dessas se não fosse gay né, plmdds...

Quando chegou o final dessa trama, meu Deus, não conseguia parar de rir nem mesmo pra me concentrar na legenda e entender o que eles estavam falando. Foi como aquelas cenas de Friends em que o elenco começa a se acusar consecutivamente e não tem espaço pra mais nada se não ataque cardíaco. Se Baby Daddy acertou em cheio nas referências? Claro, se inspirar em Friends é uma das melhores coisas que uma sitcon pode fazer, e isso dispensa qualquer outro tipo de comentário.

Só espero que ter sido o melhor episódio da temporada não queira dizer que o ultimo episódio vai decepcionar. Aliás, só falta um episódio para que Baby Daddy entre em Hiatus, e só Deus sabe quando ela vai voltar. Vocês vão pedir pra eu lhes indicar números de loteria depois do que vou dizer, mas aposto que nessa Season Finale vamos ter Diley a flor da pele. Que casal mais difícil que nunca acontece, hein? Espero que ela descubra que a Garota X no diário do Danny é ela, e não chegue a conclusão que pode ser até uma X-men. Loiras, estão em todos os lugares.

Promo 1x10 "Something Borrowed, Something Ben"
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário