sexta-feira, 3 de agosto de 2012

[Crítica] Arraste-me para o Inferno


Direção: Sam Raimi
Ano: 2009
País: EUA
Duração: 99 minutos
Título original: Drag Me to Hell

Crítica:

Christine Brown tem um bom emprego, um ótimo namorado, e um futuro brilhante.
Mas em três dias, ela vai para o inferno.

Sempre que falamos em clássicos do terror, nossa mente nos remete aqueles filmes antigos, a maioria da década de 80, que mais rendeu bons frutos do gênero. Apesar de ser subestimada por muitas pessoas, a década de 90 também rendeu verdadeiros clássicos, como Pânico, Prova Final, Do Fundo do Mar e alguns outros. Mas, apesar de forçarmos nossa mente tão para trás, devemos reconhecer os clássicos atuais, como Atividade Paranormal, [REC] e, no topo da minha lista, Arraste-me para o Inferno.

A história desse filme gira em torno de Christine Brown, uma jovem que tem uma boa vida, um bom emprego e um ótimo namorado (como aponta a tagline!). Ela está concorrente com outro funcionário, por uma vaga importante em seu trabalho, e, para que isso acontecesse, ela precisou negar o pedido de uma senhora esquisita que apareceu em sua mesa, resultado na perda de seu imóvel. Desesperada, a senhora implora para Christine, mas acaba sendo involuntariamente humilhada. Com mágoa no seu coração satânico, a senhora vai atrás da garota e lhe joga uma maldição mortal. Agora, Christine terá três dias até que um demônio venha buscá-la, pessoalmente, para as profundezas do inferno.

Eu já disse o quanto eu sou fã de Sam Raimi? Eu simplesmente adoro os trabalhos deste cara, desde o clássico The Evil Dead - A Morte do Demônio. Ele passou uns tempos afastado do gênero fantástico, assumindo a franquia de Homem-Aranha, mas provou, com Arraste-me para o Inferno, que não perdeu a mão na direção. Muitos outros diretores que tentaram se reencontrar depois de alguns anos, derraparam terrivelmente, como John Carpenter, em Aterrorizada, e George A. Romero, com A Ilha dos Mortos. Com tantas decepções, era de se esperar que Raimi não se saísse espetacular, mas nos entregou um trabalho digno, que já é um clássico instantâneo, para mim.

Alison Lohman está perfeita no papel de mocinha, não deixando espaço para mais ninguém brilhar. Aliás, a única do elenco que está a sua altura, é a sua rival, e vilã do filme, Lorna Raver, que interpreta a cigana que coloca a maldição na menina. Sinceramente, a maquiagem usada nesta mulher é horripilante. Ela deveria ser considerada mais um daqueles ícones lendários dos filmes de terror, ao lado de Jason Voorhees e Freddy Krueger. É claro que ela precisaria de mais algumas sequências, para ser lembrada nos corações dos espectadores, em geral. Mesmo assim, Mrs. Ganush marcou sua presença com um visual impactante e uma vingança que ultrapassa a morte.

E os personagens ainda não são os grandes destaques na produção. A melhor parte desta coisa toda, são as cenas em que a mocinha é assombrada. É cada cena mais doentia que a outra, onde o espectador é obrigado a rir com algumas cenas improváveis e nojentas que são armadas bem diante dos nossos olhos. Várias são as cenas que ficarão marcadas em suas cabeças. É essa alma trash que faz falta nos filmes de hoje, ao mostrar algo nojento e engraçado ao mesmo tempo. Chega a dar pena da jovem Christine, ao ter que lidar com algumas coisas tão... loucas. Além disso, a sequência do ritual para enganar do demônio da maldição é tensa demais.

A única coisa ruim disso tudo, é que o final não deixa espaço para uma sequência. A história em si, já era impossível trazer uma possível Parte 2, porque seria um grande repeteco do original. E, ao nos depararmos com o final surpresa e bombante, sabemos que não há a mínima possibilidade de vermos mais deste universo. Mas eu gostaria muito de ver uma continuação com o confronto entre Christine e a Mrs. Ganush, elas se tornaram grandes ícones para mim. Enfim, é óbvio que eu recomendo. Adoro este filme, o considero perfeito. É claro que tem muitas pessoas que odeiam, mas fazer o que, né! Nem Jesus agradou a todos.


Trailer:

Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
10 Comentários

Comentário(s)

10 comentários:

  1. Ué, como assim Aterrorizada de Carpenter foi uma decepção?

    Você escreveu uma critica sobre oh filme eh deu nota 9,0.

    Não entendi, quando ao filme, muito bom e bastante nojento.

    ResponderExcluir
  2. Gostei de "Aterrorizada".

    A questão é que não ficou no mesmo nível que as produções antigas do Carpenter. Raimi conseguiu se superar quanto a isso.

    ResponderExcluir
  3. Raimi é um gênio, ele conseguiu fazer o que queria nesse filme, é um filme trash, e é engraçado também, tem alguma cenas de suspense, ele saiu da franquia homem aranhar, e ele não queria revolucionar nada nesse filme, ele só queria se divertir, e ainda sim fez um ótimo filme, ele mesmo disse em uma entrevista.

    ResponderExcluir
  4. É perfeito, tudo nele funciona: o suspense, o terror, as coisas nojentas, o final épico!
    Pena que não é amado por muitos, enquanto ele mau foi percebido nos cinemas, filmes como ATIVIDADE PARANORMAL arrecada milhões... é revoltante!

    ResponderExcluir
  5. É perfeito, tudo nele funciona: o suspense, o terror, as coisas nojentas, o final épico!
    Pena que não é amado por muitos, enquanto ele mau foi percebido nos cinemas, filmes como ATIVIDADE PARANORMAL arrecada milhões... é revoltante!

    ResponderExcluir
  6. Por favor já que vcs estão fazendo uma sessão terror teen
    bem que vcs poderiam criticar a série Pânico
    adoraria ler sua opinião a respeito dessa maravilha de filme!

    ResponderExcluir
  7. Todos os filmes da franquia Pânico já foram criticados.


    PÂNICO - http://meumundo-alternativo.blogspot.com.br/2011/04/critica-panico.html
    PÂNICO 2 - http://meumundo-alternativo.blogspot.com.br/2011/04/critica-panico-2.html
    PÂNICO 3 - http://meumundo-alternativo.blogspot.com.br/2011/04/critica-panico-3.html
    PÂNICO 4 - http://meumundo-alternativo.blogspot.com.br/2011/04/critica-panico-4.html

    ResponderExcluir
  8. Mais uma vez assisti um filme antes do Nefferson \o/\o/.Tbm adorei e recomendo,a cena da luta no carro Christine Vs Mrs Ganush foi tensa e nojenta e a velha dava cada puxam de cabelo que doia até em mim(essa mulher era forte),foi engraçada a cena que a Christine jorrava sangue do nariz deve ter perdido uns dois litros,coitado do gato morreu por nada,me surpreendi no final achei que tinha dado certo mais quem mandou ela não se certificar antes de fazer(quem assistiu sabe do que eu tô falando) e a cena do ritual foi incrivel é a minha parte favorita.

    ResponderExcluir
  9. o filme é demais o problema é o final o demonio conseguio o que queria só ficou uma duvida no filme o que vai acontecer com o namorado dela? ja que ele ficou com o botão mas nunca saberemos

    ResponderExcluir
  10. Achei muito ruim, não vi nada de interessante no filme, muito menos algo para estar entre os clássicos dos últimos anos.

    ResponderExcluir