sexta-feira, 17 de agosto de 2012

[Crítica] Animal Practice 1x01: Pilot (Pre-Air)

Meu nome é Dr. George Coleman, e eu saio às 18h 


Review:
(Spoilers Abaixo)

Estão sentindo meus queridos? É o gostinho de estreia, mais uma sitcom para alegrar essa fall season. Nunca fui fã de sitcoms, pra ser sincero a única que comecei a acompanhar foi Hot In Cleveland, que apesar de boa não conseguiu me prender para mais do quê a primeira temporada. Mas no caso de Animal Practice tinha algo me dizendo para assistir, que seria boa. E não me decepcionei nada nada com o Pilot. Para aqueles que gostam de uma sitcom praqueles vinte minutos vagos do dia e dar umas boas risadas, follow me até o Crane Animal Hospital.

Com tanta série médica em exibição, à primeira vista a história de Animal Practice não tem muito de interessante. Correção. Têm sim. Primeiro por que os pacientes aqui são animais em suas mais variadas espécies. Segundo, temos uma equipe tão louca quanto os bichinhos. E por último, situações das mais engraçadas e impossíveis possíveis.

Vamos às apresentações então? Estrelando Animal Practice temos o Dr. George Coleman, um veterinário que ama os animais, mas detesta seus donos. É quase como se ele não fosse humano. Até os conselhos amorosos dele são centrados na vida animal. E tenho de dizer que foi uma das coisas que eu gostei no Pilot, a superioridade e sarcasmo dele são impagáveis e rendeu boas risadas no episódio.


Ainda na equipe temos os amigos – se é que podemos chamar assim – do Dr. George, os Drs. Yamamoto e Doug. Yamamoto, o asiático covarde dominado pela mulher. Doug, o amigão frustrado no relacionamento amoroso.

Não posso esquecer-me da Rasputia, do Norbit, que também veio completar a equipe de Animal Practice. Juanita meu amor, você é demais também, já lhe amo.


Destaque também para a cosplay da Susan Boyle, Angela, que parece ter saído de um hospital psiquiátrico. Ela é meio que uma Angela das Encostas, quando você menos a espera ela surge. Awesome. Uma personagem que conquista pela simplicidade e piadas bem boladas. Sou a única que percebe a tensão sexual? 

Apresentados e feito um breve perfil de cada médico da série vamos à história do episódio. Animal Practice explorou, dentre todos os casos e confusões, a relação do George e da Dorothy, herdeira do Crane Animal Hospital e ex-namorada do George, o cara incapaz de dizer Eu te amo. Eu amei esses dois juntos no episódio. É uma relação de constante atrito e tensão sexual, como já percebeu a sagaz Angela, e é nisso que a série promete trabalhar.


A maneira como eles salvaram a vida da cachorrinha e ainda fizeram o paciente desistir de processar o hospital e pagar os dois mil dólares por isso foi genial. E sinceramente, eu não espero uma dose de humanidade no Dr. George durante a série, por que é exatamente esse “ódio” pela raça humana que o faz tão engraçado. Nada de se importar com os donos dos animais, afinal, os pacientes são eles, os donos só pagam.

Calma, que ainda tenho de falar da maior estrela do episódio que foi o Dr. Rizzo, o mesmo macaquinho de Se Beber Não Case – ao menos a espécie é. Se os fãs da franquia já adoravam ele no filme não podem deixar de conferi-lo em Animal Practice. Todo bonitinho de jaleco, ambulância e rede no escritório. E claro, malandro como sempre. Ele e o George formam uma dupla hilária.


Então meus queridos fãs de sitcoms, corram para baixar Animal Practice. Na próxima semana estarei aqui comentando a série que já me conquistou desde o piloto. Espero vocês.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
1 Comentários

Comentário(s)

1 comentários:

  1. Adoro Sitcoms, entao essa serie ja me conquistou e muito. A cena mais hilaria pra mim foi Dr Rizzo na ambulancia, cara ri muito. E o proximo episódio vai tar mto hilario, ri mto so no trechinho. Eles realmente sao loucos por Apostas.

    ResponderExcluir