terça-feira, 17 de julho de 2012

[Crítica] True Blood - 5x06: Hopeless


O começo da Era Sanguinista.

Review:
(Spoilers Abaixo)

MEU DEUS! Socorro, estou passando mal depois desse episódio. True Blood está bom demais da conta, uai. Finalmente chegamos a metade da temporada e nos despedimos desta primeira parte com um final super bombante e surpreendente. Estou com a cara no chão, na BR, na poeira, enfim, em todos os lugares, até agora com o que aconteceu esta semana. E isso não é nada comparado ao que está por vir na segunda metade desta quinta temporada sensacional. Devo confessar que a qualidade da série só vem crescendo e ganhando ainda mais o meu respeito.

Este episódio começa exatamente de outro o anterior parou, com o Alcide sendo puxado por um lobo. Tivemos todo um confronto interessante entre os mocinhos e o Russell tentou cravar os seus dentes na Sookie, mas a nossa fadinha está especialista em soltar brilhinho pelas mãos. Só esse começo já valeu pelo episódio inteiro. Ainda tivemos uma cena super emocionante entre a Sookie e o Bill e a falsa hipnose. Morri de rir com as palavras do Eric, hipnotizando, de verdade, o Alcide. Apesar dele se manter indiferente, ele não quer ver a Sookie com mais ninguém, ainda gosta dela.

E, depois de pegarem Russell vivo, Eric e Bill foram levados para a bat-caverna da autoridade, onde foram recebidos com sangue de outro século, para uma comemoração especial. E foi justamente este núcleo que nos trouxe a maior das reviravoltas. Roman acabou entrando sua morte verdadeira. Eu jurava que o cara duraria até o final da temporada e, talvez, mais. Eu gostava do personagem, achei uma pena que ele tenha partido tão cedo. Foi muito surpreendente quando o Russell o matou. Engraçado que a série deixou aquela sensação desconfortável, de que algo não estava certo. Mas eu não poderia imaginar que tudo estaria tão errado.

Não dá para presumir muita coisa ainda, porque aconteceu tudo muito rápido, mas parece óbvio que os sanguinistas estavam muito mais infiltrados do que eu jamais havia imaginado. Salomé definitivamente joga para o time #ForaHumanos, mas ainda há um compaixão no peito dela, já que ela derramou uma lágrima de sangue pela morte do Roman. Quanto aos outros, podem haver mais traidores, mas acho que a maioria dos chancelers não sabiam desta reviravolta. Isso será esclarecido no próximo episódio, então vamos aguardar. Eric e Bill estão mais uma vez na mira, já que terão que mudar o jogo para poderem continuar vivos. A segunda metade da temporada deverá marcar um verdadeiro caos entre humanos e vampiros.

Já na parte não vampira da série, tivemos a consequência do ataque aos metamorfos. Luna não morreu, como havia parecido no episódio passado. Gostei que ela deixou a sua filha com a ex-sogra. Essa velha não é uma das personagens mais "simpáticas" da série, mas eu gosto dela. Sempre achei suas decisões justas, na medida do possível. Até pensei que ela poderia esconder a criança com ela e deixar a Luna louca de preocupação, mas ela foi honesta. Quando ao Sam, ele está envolvido na investigação, junto do Andy. Pelo que parece, existe toda uma quadrilha matando seres sobrenaturais, quase como uma seita secreta. E eles estão matando todos os seres que encontram, inclusive vampiros. Quem leu os livros, sabe que acontece algo bem diferente.

Sookie entrou no clube das fadas, junto do Jason, para tirar satisfações quanto a morte de seus pais. Foi interessante saber que o sangue dela foi determinante para o ataque do vampiro aos seus progenitores. Tivemos a oportunidade ver mais sobre o Claude. Espero muito que ele apareça mais. Sempre foi um personagem curioso nos livros, que merecia mais destaque do que teve. Talvez, na série, ele tenha mais oportunidades, já que a Claudine está fora da jogada. E o que foi aquilo com as fadas jogando poder coletivamente? O que será que vai acontecer com a Sookie? Bem, só podemos dizer que ela não morrerá, porque, como disse o Lafa, ela só traz a morte para os outros... Corra para as colinas, Jason!

Dentre outros dramas que merecem dividir o último parágrafo, temos a despedida do Terry e Arlene; A continuação da briga entre a Jessica e a Tara; Hoyt sendo lamentavelmente ridículo, e, por fim, sendo levado pela seita dos matadores de seres - fico me perguntando porque ele não morre logo; E Jesus ama o Lafayette. Engraçado que nenhuma dessas tramas teve qualquer avanço e não despertaram nenhum um pouco o meu interesse. Mas, as partes boas são tão BOAS, que ofuscam essas que servem como uma espécie de tapa buraco.

Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
3 Comentários

Comentário(s)

3 comentários:

  1. Ainda bem que a serie cresceu, já tava na hora.
    Agora ta pra assistir com aquele medinho que rolava antes, uma tensão alta só tá faltando aquele tesão ( as famosas cenas de sexo) que rolava antes.
    TB recomeça agora com tudo...

    ResponderExcluir
  2. Episódio dessa semana não foi tudo aquilo mas teve algumas coisas q eu gostei. E preciso compartilhar.

    Jess surtando por causa da Tara foi tudo. Tara é ignorante e eu não a suporto, por mim ela deveria ter levado um tiro no primeiro episódio.

    O Meloni tava mais TESUDO q nunca PUTA QUE PARIU ein. Que caraho de homem gostoso. Mas claro, o final dele me deixou triste :( queria ele em mais uns 4 episódios.

    Russel no poder vai trazer Lilith á tona? É isso? Achei lindo o final do episódio com a doida lá louvando o cabra. HAHAHAHA AMEI.

    E claro, Joe sempre gostoso mostrando o corpão delícia. Ah, e também, Sookie com as fadas, pelo amor né? Penso o mesmo q ela sobre fadas hahahaha.

    ResponderExcluir
  3. gostei muito da critica e gostei muito do episódio (: a 5° temporada de TRUE BLOOD está me surpreendendo cada vez mais,tá muito boa rsrsrsrs; me adc. no face pra gente conversar sobre a sérier (: Mebe Marco

    ResponderExcluir