terça-feira, 31 de julho de 2012

[Crítica] Continuum - 1x08: Game Time

2012, o fim está só começando.

Review:
(Spoilers Abaixo)

STOP! Se você ainda não assiste Continuum, pare tudo que está fazendo – inclusive de ler a crítica - e vá baixar o piloto imediatamente. E depois volta pra cá, só abrir outra guia se prefirir, querem saber o motivo? Simplesmente, porque essa série é uma das melhores coisas já inventadas pela ShowCase e a cada semana nos surpreende mais e mais. Em 8 episódios eu não tenho nada pra reclamar, nenhum detalhe que eu possa dizer que me desagradou.

Essa semana, o enfoque do episódio foi o controle mental. Não, eu não estou louco, o tema foi exatamente esse. E sabe o que a série criou de melhor? NADA. Por isso é ainda mais incrivél como os roteiristas pegaram algo tão clichê e transformaram em aglo tão interessante de se assistir. A idéia de controle mental através de tecnologias, seja por chips implântados, hipnoses cientificas ou através de jogos de video-game não são novidades. Aliás, a própria ideia que a série usou, soa um pouco infantil, mente sendo controladas por jogos? Que coisa mais Phineas e Ferb/Os Padrinhos Mágicos, não?! É aí que os roteiristas mostram todo seu potencial, pegam uma ideia nem tão boa, e muda pra uma coisa extremamente bem embasada – eu disse que ninguém me segurava com essa palavra.

E claro, se temos uso de tecnologia avançada pra manipular as outras pessoas, óbvio que tem o dedo (do meio, obviamente) da Liber8 por trás de tudo. Vimos, graças aos flashes de 2077, que Lucas é o responsavél no futuro por criar uma tecnologia capaz de controlar as vontades/ações de alguém. Agora imaginem isso trazido pros dias atuais?!

Pra testar essa tecnologia, o grupo do fututo, usa um importante membro de uma empresa de games e programas para computadores pra que através desses, eles consiguessem testar a tecnologia controladora de mentes que Lucas criou. O começo do episódio, claro, não deixa isso claro, eu achei bem sinistro aquelas pessoas matando alguém lindamente e depois se matando. O que foi aquela cena da mulher se jogando com o cara na frente do metrô?! Muito linda, né?! Sim, me chamem de sádico.

E casos estranhos são sinônimos de duplas ainda mais estranhas para resolvê-lo, eis que Both e Brennan (ops!) Kiera e Carlos vão resolver o caso. Como nós não sabemos quem da empresa está envolvido com o Liber8 de ínicio, nós acabamos vendo nossa atenção “presa” pela investigação dos protagonistas , eu quase acreditei que a CEO da empresa era mesmo a criminosa. Não poderia estar mais enganado.

Kellog foi de grande ajuda pra solução do caso. Vocês sabem como eu gosto de personagens irônicos e ambíguos, tanto quanto gosto das femme fatales (Cof Nikita cof Emily/Amanda cof Kiera cof Bones) , e Kellog é bem esse tipo de personagem. Adoros as atiradas dele pra Kiera, shippando Kierog – e se rolar traição, cuidado, porque o Fantástico está de olho. Bom, Kellog seguiu Lucas e depois teve a audácia de embebedá-lo pra discolar umas informações, graças a isso também vemos que o nerd do futuro tem curtido muito 2012 e quer ficar nesse ano. Afinal: 2012, o final está só no começo. Adorei essa frase, vai ser meu slogan do ano, pfvr. Depois disso Kellog vai passar as informações que ele conseguiu pra Kiera...E ele acaba tendo que fingir ser da “Seção 6” pro parceiro da protagonista. Por sorte, o Carlos não lembrou dele daquele dia que a Kiera criou aqueles painéis com os integrantes da Liber8.

Durante as investigações, Kiera e Betty – amei o destaque que deram pra essa maluquinha por jogos – entram num jogo de realidade virtual, e a protagonista acaba tendo seu AMC – ou AMR? Ou NDA? – danificado. E eu pensando que eu que tinha uma super habilidade pra destruir as coisas. Ou seja, como senão fosse suficiente ele ter que ficar consertanto/costurando/fazendo a bainha da Super Roupa Justinha, Alec ainda teve que ficar arrumando o AMC da Kiera. Além disso o garoto ainda tem que limpar/arrumar A Fazenda (a Record agradece) toda só com uma escova de dentes. Agora entendi o motivo de ele não estudar, vocês não?! Bom, isso tudo serviu pra que Alec interagisse pessoalmente com Kiera novamente e ainda fez com que ele descobrisse uns arquivos escondidos na memória da protagonista....Isso me fez pensar: quantas músicas será que cabem na Kiera?!

Enfim, no meio desses arquivos secretos, ele achou um escrito “Alec Sadler de 2012: Leia-me Primeiro”, e ao contrário do que todos fazemos quando vemos arquivos escritos “Leia-me” ele leu. E o episódio acaba, cliffhanger. Agora, o que isso significa? Que o Alec do futuro é o responsavél pela volta no tempo?! #Chocando.

E com esse plot todo de controle da mente, óbvio que iam tentar controlar a mente da protagonista, e conseguem por um bom tempo. Foi excelente ver a batalha entre Alec e Lucas que aconteceu pra assumir o controle de Kiera, obviamente o bem venceu, porque né?! Mais inteligente que um cara que construiu um Tecnoceleiro, não tem. Graças a isso, o Mr.Kagado descobriu que Kiera está tendo ajuda de Alec, sendo esse o cliffhanger de número dois.

Vamos que vamos! Mais dois episódios só, minha gente. E podemos respirar aliviados, que segundo o que rola pela Internet – e se está na net é verdade, a não ser que estejamos falando da morte de Amim Khader – a série já foi renovada.

E pra vocês que falaram que eu perdi o açúcar:















P.S.
Grimm já volta diz 13 de Agosto, ou seja, daqui a pouco faço um aninho no blog...todos emociona. Quero presentes. Aceito férias.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
4 Comentários

Comentário(s)

4 comentários:

  1. nossa que critica grande '-'

    ResponderExcluir
  2. Nem to achando a série essa coca-cola toda. Nem sei se vou continuar na 2ª temporada (só continuo se o seriado continuar com poucos episódios e for na summer season).

    Não que a série seja ruim, é que como se eu não tenho "prazer" durantes os 40 minutos do episódio.

    Nessa episódio mesmo não vi nada de mais, algumas coisas foram até previsíveis, mas eu gostei.

    Agora é só esperar os últimos episódios, porquê parece que a porra vai ficar séria

    ResponderExcluir
  3. Essa série é ótima, ná boa, dizer que a série não é essa coca-cola toda é uma grande mentira, quer prazer vá para o redtube! eu já assisti o novo episódio, e meu, de tirar o fôlego, RICARDO, faça logo a crítica do novo, porque está ótima! MELHOR SÉRIE! #CONTINUUM

    ResponderExcluir
  4. Nem tanto, eu não acho a melhor. Aliás pra mim nem estariam entre as melhores.

    Pra mim, entre as favoritas são Sherlock, Game of Thrones, American Horror Story, TVD, e mais umas aí.

    ResponderExcluir