quinta-feira, 10 de outubro de 2013

[Crítica] The Client List - 1ª Temporada


Status: 2ª Temporada
Duração: 42 minutos
Nº de episódios: 10 episódios
Exibição: 2012
Emissora: Lifetime

Dividida entre o trabalho e a família.

Crítica:

Não sei se vocês lembram, mas eu estava super ansioso para assistir esta série. É uma pena que eu não pude criticá-la semanalmente, porque a minha grade estava muito, muito cheia. E, não conseguindo ninguém para criticá-la por mim, o melhor a se fazer, foi esperar por uma crítica da temporada completa. Para aqueles que não sabem, esta série é baseada em um filme, que estreou direto em vídeo em 2010, de mesmo nome (vocês podem conferir a crítica dele, clicando AQUI). Bem, todos prontos para embarcarmos novamente neste drama? Espero que tenham dito sim.

A história gira em torno de Riley Parks e sua família, que está passando por sérios problemas financeiros. Depois que o seu marido some, sem maiores explicações, abandonando sua família, Riley acha um emprego numa casa de massagem, mas descobre que terá que fazer muito mais se quiser manter sua casa, por causa da hipoteca. Mergulhada em um mundo completamente novo, Riley terá que se adaptar a uma nova realidade e buscar conforto em uma situação desesperada, que pode não ser tão ruim quanto parece. E, conforme Riley vai seguindo sua vida, ela vai descobrindo possibilidades que nunca havia enxergado antes.

Deixou a sinopse bem vaga, porque não quero estragar muitas surpresas. No final da crítica do filme em que esta série foi baseada, eu não pude deixar de me perguntar "porque fazer uma série inteira, se um filme conseguiu mostrar tudo em pouco mais de uma hora?". Então, estou aqui para dizer que eu não poderia estar mais arrependido. Esta série me mostrou que, mesmo seguindo o mesmo tema, com os mesmos personagens, ainda há muitas possibilidades para se explorar. Além disso, a série se mostra muito superar ao filme, de todos os ângulos possíveis. Seja na história, que tem a chance de ser melhor trabalha, porque há muito mais tempo para isso, ou seja por causa das intrigas dos personagens.

Uma das maiores e mais acertadas decisões, foi trazer Jennifer Love Hewitt novamente no papel da protagonista. Ela esteve ótima no filme e, mesmo dois anos depois, se mostra ainda mais deslumbrante. É de tirar o fôlego, realmente. Parece que esta mulher não envelhece, só fica melhor com o passar do tempo. E eu ainda me lembro quando ela era apenas uma adolescente assustada em Eu Sei o que Vocês Fizeram no Verão Passado. Pois, desde esta época, Hewitt é uma das minhas atrizes favoritas e é ótimo poder acompanhá-la na telinha, já que sinto falta de Ghost Wisperer.


Dentre algumas diferenças básicas entre as duas produções, podemos citar a "transformação" dos clientes. Enquanto no filme, ficava evidente o sexo e os clientes eram os mais feios e nojentos possíveis, na série, a realidade é bem mais leve. A maioria dos clientes são bonitos e sarados, com corpos completamente trabalhados na luxúria. Além disso, não vemos o apelo sexual que o filme tinha. Digamos que as meninas dão a idéia de, no máximo, darem uma... mãozinha, se é que vocês me entendem. Mesmo assim, por diversos episódios, Riley está envolvida com o drama de seus clientes, tentando solucioná-los.

Eu pensei que uma nova versão da mesma história seria inútil, mas acabei de surpreendente. A série não só se justifica, como também se apresenta muito melhor que o filme. E não é apenas na história, TUDO está melhor, desde a produção até os atores. Destaque para a dona da casa de massagem, Georgia, interpretada pela sempre excelente Loretta Devine. Ela simplesmente divou em todos os episódios que apareceu. Como curiosidade, devo acrescentar que a atriz Cybill Shepherd repete o seu papel como a mãe da protagonista, outra decisão acertada, porque é uma ótima atriz e tem uma química perfeita com a Hewitt. Preciso dizer mais alguma coisa? Assistam!

E você gostaria de ver The Client List na grade do blog no próximo ano? Infelizmente todos no meu mundo estão muito ocupados, então, a oportunidade fica com você. Se quiser assumir as críticas semanais da série, basta mandar uma crítica de qualquer episódio dessa série para avaliação no meu e-mail: nefferson_2@hotmail.com. Boa sorte!
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
1 Comentários

Comentário(s)

1 comentários:

  1. Gostei da temporada também. Não excelente, mas é um drama legal. Vou assistir a segunda com certeza.

    ResponderExcluir