sábado, 7 de julho de 2012

[Crítica] Branca de Neve e o Caçador


Direção: Rupert Sanders
Ano: 2012
País: EUA
Duração: 127 minutos
Título original: Snow White and the Huntsman

Crítica:

O mal lutará contra o destino.

Branca de Neve, sua maldita, porque você ainda insiste em comer esta maçã? Parece que esta garota não aprende. Acho que já é a terceira vez, apenas neste ano, em que a personagem é conduzida ao seu cruel (nem tanto, né?) destino. As duas primeiras ficam por conta do divertido Espelho, Espelho Meu e a série Once Upon a Time, que tem a Branca de Neve como protagonista. E, depois de duas diferentes adaptações do mesmo clássico, será que era realmente necessária uma terceira? Vamos ver. Sigam-me e nem preciso dizer que frutas envenenadas não serão permitidas nesta expedição, certo?

A história gira em torno da Branca de Neve, que vive como uma prisioneira em seu próprio castelo, literalmente. Depois de casar e matar o rei, a Rainha Má conquistou o reino com seu exército negro e sua magia negra. Passam-se alguns anos e a Branca de Neve finalmente consegue fugir, enquanto a Rainha fará de tudo para recuperar a garota, que é a única que a separa da beleza e juventude eterna. Agora, Branca de Neve terá que enfrentar os maiores perigos, fazer aliados e contra-atacar se quiser recuperar o lugar que é seu por direito.

Respondendo à pergunta do primeiro parágrafo, sim, foi necessário. É interessante que, apesar da personagem Branca de Neve ter sido retratada em demasia em um curto período de tempo, todas as suas adaptações recentes conseguiram conquistar um espaço digno. Tudo isso acontece porque cada obra conta a história com visões extremamente diferentes. É claro que não podemos comparar Espelho, Espelho Meu com Branca de Neve e o Caçador, porque os dois filmes são gêneros diferentes e o segundo ganha em disparado, por causa do tom sombrio da história. O mesmo podemos dizer da série, que trata-se de um universo completamente distinto.

Um dos detalhes mais interessantes deste filme, é o espelho. O espelho é um elemento que tem em todas as adaptações desta história, mas pode ser tratado das mais diversas maneiras, porque, em algumas interpretações do conto, o espelho é apenas uma metáfora ou produto do subconsciente perturbado da Rainha. Por este motivo, este filme consegue acertar incrivelmente neste ponto, nos trazendo um conceito do espelho nunca antes visto. E os efeitos visuais aplicados nele são sensacionais. Sem contar que o roteiro ainda trabalha com a ideia de "é real?", porque o diretor deixa claro que apenas a vilã enxerga a encarnação do espelho à sua frente.

Um dos detalhes que mais causaram comentários negativos, foi a presença da Kristen Stewart. Na minha opinião, ela não comprometeu em nada, porque está belíssima e com uma atuação decente. Ruim mesmo é esse povo de mente pequena, que acha que tudo envolvido com Crepúsculo deve ser queimado na fogueira. Bem, mas apesar da mocinha não ter feito feio, todo o destaque vai mesmo para a vilã. Charlize Theron, uma das minhas atrizes favoritas, dá um verdadeiro show de interpretação na pele da Rainha Má. Além de extremamente cruel, ela nos entrega uma vilã que beira a insanidade, guiada pela fome de poder e juventude. Realmente está de parabéns.

A associação da vilã com os corvos também foi uma boa ideia. Corvos sempre dão um toque especial para as produções desse estilo, tanto que sempre há um corvo ou outro no fundo das cenas. Ainda devo destacar as criaturas e paisagens apresentadas no filme. Tudo com um ótimo efeito visual e uma excelente fotografia. Esse filme trouxe uma das fotografias mais belas do ano, realmente traz um brilho aos nossos olhos. Enfim, quem ainda não assistiu, é melhor correr atrás, porque este filme merece ser visto. Ah, Hemsworth está perfeito na pele do caçador, um personagem que finalmente recebeu a atenção que merece.

Trailer Legendado:

Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
7 Comentários

Comentário(s)

7 comentários:

  1. Eu gostei do filme, acho uma idiotice também dizer que a Kristen só por causa de Crepúsculo é uma má atriz, eu achei ótimo, acho que não vale 10 é claro, mas acho que vale um 8,0.

    ResponderExcluir
  2. Quero asisstir esse filme, parece bom...
    E pelo que li por aí, dizem que querem transformar em uma trilogia!

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pelo blog e pelas criticas. Chega de críticas desses pseudointelectuais que pensam que entendem alguma coisa de cinema, afinal o filme é apenas para entreter.

    ResponderExcluir
  4. Amei o filme amei o confronto entre Snow White e Ravena foi emocionante,adoro o personagem rainha má,Em Once upon a Time Lana Parrilla arraza,nesse a Theron sambou lindamente,mas em espelho,espelho meu odiei o personagem só por causa da ''Pretty Womman'' kkkkkkkkkk em enfim,uma otima atriz,mas não convenceu no papel.

    ResponderExcluir
  5. Finalmente assisti o filme ontem, o ironico é que a rainha má era mais bonita que a branca de neve, mas enfim...
    Um bom divertimento, mas não é aquele filme memorável. Teve várias cenas legais, como a hora que a branca come a maça, mas não foi o suficiente para tornar o filme excelente. Nota: 7,5

    ResponderExcluir
  6. Filme maravilhoso. Doce e Voraz. O que achei um tanto frustrante, não sei se foi só eu que concluí isso, mas o final ficou vago. Me pareceu a princípio um final estranho, porém mais tarde me veio a mente a ideia de aquele final ser uma ponte para uma continuação. Ao certo não sei, mas ainda continuo incomodado com aquele final.

    ResponderExcluir