sexta-feira, 22 de junho de 2012

[Crítica] Touch - 1x10: Tesselations


Devagar (se chega ao longe) não se chega nunca...

Review:
(Spoilers Abaico)

Desculpa mundo! Eu tentei, juro que tentei! Mas não deu, foram dez episódios pra série mostrar a que veio, e até agora só vi mais do mesmo. A série tem respondido o que a gente já sabia, só pra nos enrolar over and over again. Mesmo que tenhamos a melhor finale da década, eu não estarei de volta à frente das críticas de Touch, todos chorando que eu sei. Não é perseguição com a série, é que simplesmente não consigo me apegar a trama, nem ânciar pelos próximos episódios. Coisa que até a novata Continuum consegue, ao menos no meu caso.

Seriously? Depois de dez episódios finalmente decidem nos mostrar o que todos já tínhamos percebido? Alguém vai me dizer que achou que a Tia Abigail – esse nome já é daquelas diretoras de escola que ninguém suporta – só queria cuidar inocentemente do sobrinho? Essa coisa de uma empresa grande querer estudar pessoas com “poderes especiais” – existe algum poder que não é especial? –  é tão clichê. E eu não suporto muita previsibilidade, quer dizer, eu gosto de ser surpreendido por um enredo. Qual a graça de deduzir o que vai acontecer e realmente acontecer? Nenhuma! Exatamente.

O episódio foi apenas mais do mesmo da parte do pior protagonista da história, tem protagonista mais mosco-morto no mundo? Ele está apanhando e ao invés de inventar alguma coisa, ele fica falando “Eu sei que vai parecer loucura mas acho que tenho que ajudar você e sua família e todo resto da humanidade, porque meu filho viu uns padrões bem loucos aí”. Uma dica: se vai parecer loucura, não fale. A não ser que queira ir parar em um manicômio de quinta categoria.

Só Martin caiu naquela encenação de Abigail no começo do episódio, não sei se sou que percebo quando as pessoas estão sendo falsas, mas Abigail estava tão verdadeira quanto uma nota de 3 reais naquela cena. Eu fiquei desejando que Clea descesse a mão na cara dela já no final do episódio. Aliás, o que seria da gente sem Clea, né? Ela em três episódios tem sido bem mais útil que Martin foi em dez. Nós só  descobrimos que tanto Shelby como Tia Abigail estão muito mais interessadas no “dom” de Jake do que com o garoto em si graças a Clea. #CleaPraProtagonista (ou #UmaMoscaMortaPraProtagonista já que qualquer coisa é melhor que Kiefer Sutherland).

Assim como no episódio passado, a trama paralela não conseguiu atrair. Quer dizer, foi tudo muito PREVISÍVEL (sim, essa palavra de novo), as conexões foram todas fáceis e óbvias. Eu deduzi tudo tão rápido que eu quase parei de ver o episódio na metade com a certeza do que ia acontecer. Sem contar que os personagens da trama paralela não são nem de longe tão interessantes quanto antigamente… Já tô com saudade de Nicole (?) e seu blog, das duas japonesinhas histéricas, até o celular que roda o mundo é mais interessante. #SinceridadeModoOn

A premissa é boa, os nomes envolvidos são bons (apesar de que há controvérsias), a dinâmica também é bacana…Ou seja, porque Touch tinha que pecar em sua narrativa? Uma ideia tão boa que foi mal executada, acho que essa a característica da série. Algo que poderia ser bom, mas simplesmente não é. Acho difícil que a série vá me “tocar” em sua finale dupla, aposto que vão jogar meia dúzia de informações e um cliffhanger pra atrair as pessoas pra segunda temporada. A verdade mesmo é que eu trocaria a segunda temporada de Touch pela segunda temporada de Awake. Podem me matar agora que eu falei isso. Me apedrejem.

P.S.
A cara do Jake na foto é idêntica a minha vendo o episódio.

Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
3 Comentários

Comentário(s)

3 comentários:

  1. Continuum não está me apegando tanto, pelo menos até agora. ;x

    Você vai assistir a série ou vai parar depois da season finale? E alguém vai assumir as reviews?

    "todos chorando que eu sei" Todos não, apenas eu. #Forever Alone! UAHUSHAUS

    ResponderExcluir
  2. Só você mesmo kkkk. Assisti até a finale mas não vou acompanhar a segunda temporada

    ResponderExcluir