domingo, 10 de junho de 2012

[Crítica] Saving Hope - 1x01: Pilot (Series Premiere)


Não desista de mim. Eu ainda estou aqui.

Review:
(Spoilers Abaixo)

É galerinha, mais uma estreia da Summer Season para alegrar nossas semanas, e depois do Piloto de Saving Hope criei grandes expectativas com a série. Aproveitando o sucesso de Grey’s Anatomy todas as emissoras estão resolvendo investir no tema, e não foi diferente com a NBC. O que me atraiu na série? Primeiro, é sobre médicos. Segundo, o enredo original. E terceiro, não tem terceiro.

Vamos então às primeiras impressões. O episódio já começa naquele clima de casalzinho apaixonado prestes a se casar, até que, um acidente acontece. Por sorte nossos protagonistas, a doutora Alex e o doutor Charlie saem ilesos. Aparentemente! Charlie começa a passar mal e, aí vem o gancho pra toda história, ele fica em coma.

Imaginem a situação da doutora Alex! Antes uma noiva feliz a caminho do casamento, de repente uma quase viúva, com o noivo em coma e sem saber que decisões tomar sem deixar de ser médica. Chega a partir o coração ver ela sem saber como lidar com a situação, sem ter o noivo no fim do dia pra contar tudo que aconteceu. Não bastasse isso quem chega ao Hospital Zion Hope (ou seria Hope Zion)? O ex-namorado da Alex, o doutor Joel (vocês devem ter visto ele em Vampire Diaries) prometendo abalar mais ainda as emoções da nossa protagonista. E já vou me manifestando quanto a isso, a Alex não tem nada de se apaixonar de novo por alguém que traia ela com enfermeiras. #TeamCharlie confesso.

O episódio ainda trouxe três casos médicos. O primeiro foi muito chato, o cara tinha a chance de salvar o braço mas decidiu amputar para amenizar a culpa de ter sobrevivido a uma guerra, e ainda queria processar o médico por não amputar. Ok, sem comentários pra esse, já tinha um psiquiatra cuidando dele. E a menininha que comeu um bulbo de narciso e ainda deu pro garoto que ela gosta? Coisa mais linda os dois passando mal e se pegando na mesa do hospital. Ainda mais tocante foi o caso da menina gorda com dor de estômago, na verdade grávida, e com medo de dizer ao namorado e ser jogada na rua da amargura. Coitada, morreu depois do parto enquanto fazia planos pro filho com o namorado.

O que a série promete explorar, além de todo o drama que o coma de Charlie vai causar é essa coisa de experiência quase morte, mundos paralelos e tudo mais, para quem gosta do tema a série é recomendada. Fiquei aflito com o espírito dele tentando se comunicar com a noiva, tocar, acalmar, dizer pra não desistir, me partiu o coração. Nesse meio tempo o espírito de Charlie vaga pelo hospital esbarrando com aqueles que já estão passando dessa pra melhor, e indo em direção do céu, inferno, purgatório, além, ou seja lá pra onde a gente vai. A gordinha com medo de rejeição está lá dando sorrisinho pra ele.

Eu me emocionei com o episódio, me senti no lugar da Alex, trabalhar no hospital em que o noivo está em coma não é pra qualquer um. Eu ri também, com a menina do narciso, tão nerdzinha. Tive raiva do carinha que queria amputar o braço. Dó da rejeitada. Foi um turbilhão de sensações. Enfim, espero que a série venha recheada de boas histórias (desse e do outro mundo), muitos conflitos, muitas reflexões da vida e algumas risadas, afinal, nem só de drama vive uma série, né? Corre lá pra baixar o Piloto de Saving Hope negada! Já vi a promo do próximo episódio e parece que Charlie vai achar um jeito de se comunicar com o mundo de cá.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
4 Comentários

Comentário(s)

4 comentários:

  1. Eu comecei a gostar de seriados médicos depois de Grey's Anatomy, espero que esse tbm seja legal.

    ResponderExcluir
  2. Não gostei. Parei por aqui com Saving Hope. É só mais uma simples série médica, aquele plot do médico em coma é super ruim

    ResponderExcluir
  3. Assisti hoje e foi bem melhor do que eu esperava. Claro que não foi ótimo (é meio clichê na verdade), mas me surpreendeu um pouco.

    Mas aqueles efeitos de luz me deram muita raiva... Pra que colocar eles em toda cena?

    ResponderExcluir
  4. Mas aqueles efeitos de luz me deram muita raiva... Pra que colocar eles em toda cena? (2)

    R_

    ResponderExcluir