Especial

Foto:

[Crítica] Madagascar 2 - A Grande Escapada


Direção: Eric Darnell & Tom McGrath
Ano: 2008
País: EUA
Duração: 89 minutos
Título original: Madagascar: Escape 2 Africa

Crítica:

Ainda fortes. Ainda perdidos!

Vocês sabem aquele medo de continuações, certo? O medo de que uma sequência sem graça possa manchar a imagem da franquia. Sim, porque não estou falando sobre "manchar" o original. Até porque, nada pode prejudicar um filme que já foi lançado, não é verdade? Lançar uma sequência ruim, não torna o anterior pior, ou melhor. É independente! Agora, uma sequência ruim, pode dar fim a uma franquia promissora. Existem vários exemplos deste fato dentro do mundo das animações. Acho que o mais notável deles, é a franquia Carros. O primeiro é um verdadeiro clássico, foi muito bom. Mas, no segundo, mudaram completamente a trama e não agradou nenhum pouco. E vocês acham que os carros daquela franquia terão outra chance? Eu duvido.

A história desta sequência volta a seguir nossos heróis de Nova York. Se passa um pouco depois do final do primeiro filme, onde os pinguins contrataram alguns macacos para consertarem o avião que havia caído na floresta. Com toda a turma junta - e eu quero dizer os quatro protagonistas, o pinguins, os macacos e os lêmures divos -, eles alçam vôo. Mas, antes mesmo que pudessem sair do território africano, há uma falha nos sistemas e eles caem em mais um ambiente perigoso e totalmente novo. Agora, nossos heróis estão desesperados para voltar para Nova York, e, paralelamente, vão descobrindo que o lugar em que caíram pode ser sua verdade casa.

Eu duvidava que esta sequência conseguiria superar o original, mas foi exatamente isso que aconteceu. Eu não achava que sairia algo ruim, muito pelo contrário, mas é que o original havia sido tão perfeito e engraçado, que eu achava difícil que alguém pudesse fazer uma sequência na mesma altura. E sim, eu quebrei completamente a cara, porque esta sequência é tão sem noção quanto o filme anterior e, assim que terminou, eu já estava torcendo para que mais uma sequência fosse anunciada. E, para a minha sorte completa, não é que foi mesmo?

Uma das coisas mais legais que eu devo citar, é que os produtores não tentaram mudar o nome da franquia. Escolher o nome de um país para ser o título de um filme, pode ser complicado, porque se você tentar mudar de lugar, o que vai acontecer com o título? Seria um erro enorme mudar o título, é claro, porque ele é conhecido, famoso. Existe um peso sobre o título Madagascar, que nenhum outro poderia ter. Sem contar que muitas pessoas ficaram confusas se houvesse uma troca. Outra coisa interessante, é que os roteiristas não se prenderam em apenas um lugar por causa do título, tirando os nossos queridos personagens da ilha, sede do filme anterior, logo no início. Então, tchau, Madagascar. E, oi, África, sua linda!

Basicamente, todos retornam para a sequência. É incrível como o roteiro conseguiu colocar todos os que se destacaram no primeiro filme em um lugar só, incluindo a velhinha diva que só pensa em bater no "gatinho malvado". Fiquei muito contente quando os pinguins deram um pau nela. A velha merecia! Além disso, a sequência trata de aprofundar a relação dos personagens, trazendo à tona, o passado e a família do Alex e o relacionamento complicado entre o Melman e a Gloria. Tudo isso é trabalhada de uma forma divertida e leve, mas, mesmo assim, é abordado de uma forma eficiente. Julien ainda brilha com sua idéia de sacrifício no vulcão. E o engraçado é que ele consegue convencer a massa em todos os territórios por onde passa.

E, ao mesmo tempo em que esta sequência nos traz coisas novas, ela também não solta a fórmula de sucesso do primeiro filme. Todos os elementos surpreendentes e engraçados, todos os personagens e até mesmo a trilha sonora volta para mostrar toda a sua graça e desenvoltura. Mais uma vez, somos contagiados pela música I Like To Move It, Move It, que eu nunca canso de ouvir. Enfim, se vocês ainda não viram esta sequência (quase impossível), estão esperando o quê? Pára de preconceito, é tão bom quanto o original. Vocês já estão se remexendo? Pode parando que falta uma crítica ainda.

Trailer Dublado:

Comentário(s)
1 Comentário(s)

Um comentário:

  1. Amei esse segundo filme,só Madagascar pode fazer com que duas espécies COMPLETAMENTE diferentes(Glória um hipopótamo e Melman uma girafa)se apaixonarem,e o Rei Julien sem cometários totalmente biruta rsrs.

    ResponderExcluir