sábado, 16 de junho de 2012

[Crítica] Dallas - 1x01: Changing of the Guard (Series Premiere)

O sangue pode ser mais espesso que a água, mas petróleo é mais espesso que os dois.

Review:
(Spoilers Abaixo)

TIC TAC, este é o som de você sendo desbancada, Rede Globo. Afinal, quem precisa de Avenida Brasil quando se tem Dallas? Então, o que vocês acham de começar esta review explicando algumas coisas sobre a nova novela da TNT? Dallas é um remake/continuação de uma série exibida pela CBS de 78 a 91, sendo ela a série mais assistida da época. Tão assistida que apenas um de seus episódios teve 83 MILHÕES de telespectadores. E por que tanto sucesso? Simples, Dallas usa e abusa de todos os fatores que fazem de uma novela um grande sucesso, sem poupar traições, deslealdade e disputas por dinheiro e poder.

Na história original, duas famílias que inicialmente uniram-se pelo desejo de enriquecer com a exploração do petróleo acabam tendo que se entregar a disputas e traições quando se forma um triângulo amoroso. Na nova versão, acompanhamos os filhos de J.R e Bobby, primos que herdaram a competitividade que os pais tiveram há alguns anos e começam a disputar não apenas as terras do Rancho SouthFork, como também o coração de uma linda mulher.

Depois que Revenge provou que novelizar as séries era uma ótima ideia, ficou difícil não dar uma chance para Dallas. Mas, não se engane, ela não é um remake. Traz de volta os velhos personagens, como 90210 fez, pra mostrar que a ambição daquela família vai longe e que eles ainda serão atingidos por isso. Ou pelo menos por John Ross, o primo revoltado que desde o início prova que canalhice está no sangue e que iria seguir os passos do pai.

É com ele e sua namorada que tudo começa. Sem a autorização do tio, ele perfura o solo do rancho em busca de petróleo apenas para ser mais rico do que já é. Mas sua atitude foi repreendida pelo tio, já que por causa de petróleo e dinheiro sua família foi quase destruída. John, então, inicia um perigoso jogo junto do pai, onde pretende destruir o filho adotivo de Bobby e quem quer que atravesse seu caminho pra poder tomar aquele banho de petróleo e fazer inveja pra Petrobrás. Não entendi porque ele não podia ‘penetrar’ nas terras até ser revelado para o publico de hoje coisas que aconteceram quando um membro da família tentou fazer o mesmo. Se isso não significasse ir contra as vontades da matriarca e se John tivesse um pouco de caráter, não haveria confusão. Portanto, não haveria série. Então que ele nos mostre mais um pouco de sua canalhice porque é disso que a gente gosta.

Um fator que com certeza vai ser muito bem explorado é o amor incondicional que Christopher e a namorada do primo sentem um pelo outro. Elena é interpretada por Jordana Brewster – vocês devem conhecê-la por Velozes e Furiosos -, a filha da empregada da casa que antes teve um romance com o filho do patrão, mas agora está ao lado de John Ross. Ficou tudo ainda mais dramático porque Christopher iria se casar com uma mulher chamada Rebecca, e ela era tipo, a melhor pessoa do mundo. Tanto é que mesmo torcendo infinitamente pela Elena, não tem como não gostar da garota e sentir pena quando Christopher e Elena finalmente se entregarem ao que sentem.

A cena do casamento de Christopher e Rebecca ficou ainda dramática quando tocou Turning Tables da Adele, logo após o casal ter descoberto que só se separaram por causa de uma armação de John. Gente, a cara da Elena na hora que o amor de sua vida se casou, confesso que doeu até em mim. E se intensificou após seu discurso onde disse que aceitou bem o término do romance porque não se achava boa o suficiente. Se ela fosse filha das empregetes se sentiria pior né, para com isso Elena, você não sabe o que os filhos da Thaís Araújo passam aqui no Brasil, pare de se sentir mal só porque é filha de uma mulher diva pobre (!)

Outra coisa importantíssima, que não pode ser esquecida, é o câncer que Bobby começou a desenvolver e parece que vai mudar a vida de todos. Não acho que ele dure muito, aliás, é bem capaz do John ajudá-lo a morrer mais rápido né, já que quer impedir a venda do SouthFork custe o que custar. Todo esse drama da venda e essa disputa entre tio e sobrinho terminou com uma reviravolta cretina no final, onde descobrimos que a compradora das terras havia enganado Bobby e J.R, porque estava mesmo fazendo complô com o filho de satanás. Lê-se John Ross, nome composto por ser primo de segundo grau de Carlos Daniel Bracho.

Depois desse piloto erótico (Lê-se perfeito) e cheio de reviravoltas, qual de vocês vai se atrever a não acompanhar a série comigo? Quero muito saber o que vai acontecer, principalmente entre Christopher e Elena, mas é claro, sem desmerecer a ambição de John, que ainda o levará longe. Espero que ele descubra que aquele petróleo na verdade é coca cola, just saying...
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
2 Comentários

Comentário(s)

2 comentários:

  1. Eu li uma vez que a Katie Cassidy estaria nessa série, mas acabou não dando certo, infelizmente.

    ResponderExcluir
  2. Acabei de ver a piloto. A Warner tava fazendo uma propaganda da porra, aí tive que parar p. ver. É boa mesmo, parecendo um jogo de mentiras bem mais perigoso que algumas séries que eu vejo ;} Adoro uma mentira bem contada para alegrar o dia de todos!

    ResponderExcluir