quinta-feira, 21 de junho de 2012

[Crítica] Alien³


Direção: David Fincher
Ano: 1992
País: EUA
Duração: 114 Minutos
Título original: Alien³

Crítica:

O que você faria se tivesse um Alien em seu encalço e estivesse no único lugar onde não há escapatória? Foi levantando esta questão que surgiu Alien³, uma das sequencias onde a palavra decepção pode se encaixar perfeitamente. Em seus 114 Minutos, ele transformou o que era pra ser o final trilógico de uma saga dos anos 70 para um filme mórbido onde só podemos tirar proveito das cenas de Ação. Ou seja, Alien³ pode ser tudo, menos um grande final para alguma franquia.

Na trama, acompanhamos novamente a Tenente Ellen Ripley e o triste fardo que precisa carregar. Após sofrer um acidente com sua nave, ela vai parar num planeta que serve como colônia penal de segurança máxima, onde todos seus residentes são assassinos e estupradores. Sem armas, no meio de criminosos e com a companhia querendo novamente tirar proveito, o Alien volta a atacar, mas com apenas uma diferença: Ele não ataca a Tenente Ripley.

Depois de um ótimo segundo filme, parece que a qualidade da franquia caiu. Alien³ não conseguiu em nenhum momento resgatar todos os fatores que fizeram dos dois primeiros filmes épicos e criou uma história onde não há bons personagens e o sangue rola solto. Sem contar que ver sobreviventes sendo mortos era uma coisa que eu realmente não esperava. Depois do que Ripley teve que passar no segundo filme pra salvar uma garotinha, ela simplesmente é morta na sequencia só pra tudo se encaixar perfeitamente na história planejada pelos roteiristas.

É claro que sendo um filme da franquia Alien tem seus pontos positivos. A protagonista mais uma vez deu um show, mas isso já não é novidade, os outros filmes serviram de lição para qualquer um nunca mais duvidar da capacidade dessa mulher. Ou também, a criatividade para continuar uma história onde parecia ter terminado no filme dois. Não era fácil prosseguir, tanto é que usaram a melhor opção pra fazer isso, e ainda assim não foi o suficiente.

A ideia de concentrar a história numa prisão até caiu bem, porque, não poderia haver armas. Os Aliens são organismos perfeitos, porém mortais, e com apenas um revolver contendo sete balas um deles seria dizimado. E também porque realmente não havia saída. A companhia estava prestes a chegar para levar Ripley e o Alien, e como se não bastasse, fazia 40 graus negativos do lado de fora, considerando que é outro planeta. A claustrofobia e a tensão de estar num lugar como aquele ajudaram a manter a trama, mas a falta de personagens femininos foi gritante, por outro lado. Não apenas pela única mulher naquele local ser Ripley, mas sim, porque a versão da Ripley era como todos os outros prisioneiros. Achei completamente desnecessário ela raspar a cabeça e sustentar aquele olho esquerdo com conjuntivite, ideias tão inúteis que se descartadas, não mudariam nada no enredo do filme.

O terceiro ato também não surpreende muito. Pelo menos até a batalha final, já que quando começou, o roteiro se dedicou a eliminar todos os inúteis que mal tiveram uma fala no filme todo. E sinceramente, os efeitos do Alien estavam horríveis, ele parecia um desenho animado que nem conseguia andar numa atmosfera plana para sustentar o toque da realidade. Isso é claro, apenas nas cenas onde ele usou seus dons tirados de seu cachorro hospedeiro e correu mais que qualquer outro alienígena.

No fim, coisas terríveis e injustas, que só deveriam acontecer de uma forma épica. Por isso não aprovei. Eu esperava muito, muito mais mesmo, deve ser por causa do espetáculo que foi o segundo. Agora, apesar de tantos defeitos, ainda dá pra assistir, e ainda é um filme da franquia Alien. Portanto, é obrigatório para todo e qualquer fã. Nota 6,0.

Trailer:

Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
2 Comentários

Comentário(s)

2 comentários:

  1. Concordo Plenamente, mas q é triste ver o terceiro episodio dessa franquia acabar desse jeito é. Mas levando em conta os problemas q a produção teve é até q aceitável esse desfecho.

    Ass. Joel

    ResponderExcluir
  2. Filme péssimo, ruim, nada nesse filme funciona, só a protagonista consegue ainda chamar atenção, depois do 2 ver esse filme da vontade de chorar...

    ResponderExcluir