quinta-feira, 21 de junho de 2012

[Crítica] Alien - O Oitavo Passageiro


Direção: Ridley Scott
Ano: 1979
País: EUA
Duração: 117 Minutos
Título original: Alien

Crítica:

No espaço ninguém pode ouvir seus gritos.

Em plenos anos 70 – quando babás estavam sendo perseguidas por assassinos mascarados no Halloween – nasceu Alien, a ficção científica protagonizada por Sigourney Weaver sobre a criatura mais mortífera da galáxia. Naquela época eles nem sonhavam que Alien era apenas o primeiro de uma série de filmes rentáveis, e que inspiraria tantas outras produções. É por isso que dia 15 de Junho chega aos cinemas brasileiros o filme Prometheus, uma sequencia que explorará eventos acontecidos antes do primeiro filme. Então, é hora daquela maratona básica que só o Meu Mundo Alternativo conhece com os filmes da franquia inteira. Just keep calm and... Apertem os cintos.

Dirigido por Ridley Scott, Alien conta a história da tribulação da nave Nostromo e a descoberta que pode custar suas vidas. Ao investigar uma transmissão emitida de um planeta desolado, os tripulantes encontram uma forma de vida alienígena que utiliza humanos como hospedeiros. Com a criatura dentro da aeronave, eles são obrigados a lutar não apenas por suas vidas, mas também pela sobrevivência da humanidade inteira.

É o melhor filme de ficção científica já feito. Isso é claro, na minha humilde opinião. Serve de lição para os haters da nova geração que ignoram tudo e qualquer coisa que tenha existido antes de seu nascimento, além de ser um ótimo exemplo sobre como fazer um bom filme. É como uma realidade alternativa, ou um futuro bem distante onde a tecnologia dos humanos já lhes permite ir a qualquer parte do universo sem grandes dificuldades.

E sinceramente, o filme é tão competente que não consegue deixar nem um pouco a desejar, nem mesmo depois de ver todos os efeitos que a tecnologia pode oferecer nos dias de hoje. Aliás, não parece ser um filme antigo. Tem um roteiro inteligente e bem bolado, chega até a ser complexo pra uma época em que as pessoas ficavam chocadas com canibais brincando com uma serra elétrica.

As comparações entre a protagonista e Milla Jovovich começam quando as semelhanças entre seus papeis se tornam notáveis. As duas protagonistas são mulheres fortes, que enfrentam o perigo sem medo e estão sempre dispostas a se sacrificar pela vida dos outros. Sigourney Weaver com certeza era a Milla Jovovich daquela época, tão boa que precisou participar das outras sequencias para que pudessem valer. Hoje sua carreira está mais light, com filmes menos pesados, talvez até por causa da idade. Mas pra mim, não importa o filme que fizer, ela vai sempre ser Ellen Ripley.

Então, se depois desta crítica positiva você ainda está em dúvidas sobre assistir o filme, espere a estreia de Prometheus e veja do que Ridley Scott é capaz. Eu recomendo muito, então, fica a dica pra quem é fã de terror e ação. Notem a cena dos tubos de ventilação, o Alien queria ou não dar um abraço no capitão? Nota 9,0.

Trailer Legendado:

Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
2 Comentários

Comentário(s)

2 comentários:

  1. Ótima análise!! Concordo plenamente Alien é o melhor filme de ficção cientifica já feito, mesmo com o passar do tempo o roteiro ñ envelhece.

    ResponderExcluir
  2. Ele consegue manter um clima de tensão impressionante, é visionário, intrigante, e muito assustador! marcou minha vida, só me frustei um pouco com o final, esperava uma briga melhor, mas meus desejos foram atendidos com a sequela...

    ResponderExcluir