segunda-feira, 21 de maio de 2012

[Crítica] Suburgatory - 1ª Temporada

Status: Renovada
Duração: 22 Minutos
Nº de Episódios: 22 Episódios
Exibição: 2011/12
Emissora: ABC

Escapar não é uma opção.

Crítica:
Texto com spoilers!

Vocês sabem que, com as diversas novidades da Fall Season, muitas séries boas acabam ficando de fora da grade do nosso blog. É claro que as indicações de vocês são, na maioria das vezes, determinantes para darmos atenção naquele show que passou batido por nossos olhos de águia (também não é para tanto). E este é o caso de Suburgatory (o nome já é hilário, combinando as palavras "subúrbio" e "purgatório"), que chegou ao meu conhecimento muito tarde, então não daria mais para fazer aquelas críticas semanais. A solução foi esperar a temporada acabar, para fazer aquela crítica-resumão. Então façam as malas. Estamos nos mudando para um lugar muito mais quente. Não é o inferno... Mas poderia ser.

A história gira em torno da Tessa, que é obrigada a se mudar da cidade grande para o subúrbio - mais especificamente, em Chastwin -, depois que o seu pai encontra uma caixa de camisinha entre suas coisas. Uma vez fora da cidade grande, Tessa vai descobrir que é muito mais complicado viver no subúrbio do que ela pensava. Não demora muito para ela arranjar amigos, inimigos e se deparar com uma série de comemorações e tradições estranhas, que só mesmo os subúrbios podem oferecer. Será que Tessa está preparada para sobreviver a este teste de sobrevivência.

Gostei muito de acompanhar esta série inteligente, que usa o jeito e situações clichês dos personagens, para quebrá-los. É genial, se vocês pararem para pensar. O roteiro tem aqueles mesmos elementos de outras séries semelhantes, mas as situações são exploradas de um ângulo diferente, onde a série acaba se levando à auto-paródia. Temos uma diversidade infinita de biotipos (todos grandes clássicos): o negro, o gay, o asiático (que também é o gay), a loira biscate, o bonitão burro, a alternativa descolada, a nerd e as mães patricinhas bronzeadas. Todos no seu mais devido lugar na cadeia alimentar do status social.

Vamos começar pelas loiras bronzeadas? A maior representante deste time, é a Dalia. Está para nascer uma personagem igual a ela. Nunca uma loira biscate tão superficial e clichê, foi tão diferente. O jeito como ela transmite emoção ao público... Simplesmente não existe. Porque ela não transmite emoções. É justamente isso que é engraçado. Qualquer coisa que saia de sua boca, é extremamente robótico. Menos quando ela solta o - já clássico instantâneo - "BIAAATCH", que é o seu bordão, sua marca registrada. Além disso, ela protagonizou uma das cenas mais engraçadas de toda a temporada, quando ela tenta piscar, desafiada pela Tessa. Eu quase tive um infarto nessa cena e começo a rir só de pensar. Espero que tenhamos mais da Dalia na próxima temporada, porque ela ficou apagada em vários episódios.

Dallas, outra patricinha bronzeada, é a mãe da Dalia. Ela começou a série casaca com um homem psicótico sobre sapatos dentro de casa, mas não demorou muito para se divorciar. Vamos ser honestos? O futuro da Dallas é com o George. Vários episódios deixaram isso bem claro e eles até se beijaram uma vez. E, mais especificamente na segunda metade da temporada, Dalas se mostra realmente apaixonada por ele. Só falta o George largar a Eden, que apareceu no final e já sentou na janela. Dallas também tem uma forte ligação com a Tessa, representando uma mãe para ela. Ela também tem o seu próprio bordão. Não é tão exclusivo, mas é marcante. "Oh my Gosh!", é o que ela fala direto, de uma forma muito engraçada. Dallas é uma das minhas personagens favoritas.

Dentre os outros personagens, a única que merece um reconhecimento, é a psicótica Sheila, que é uma louca por regras e protagonista as melhores cenas. Os outros personagens apenas quebram o galho, mas são completamente dispensáveis. Pelo que parece, na segunda temporada, finalmente conheceremos a mãe da Tessa. Não acho que este seja um bom caminho, até porque, esta é uma série de comédia descompromissada, que crítica os eventos a sua volta, seguindo o caminho errado. Então eu acho que a entrada da mãe da Tessa deve causar muito drama, tirando uma parte desse clima divertido. Bem, vamos aguardar. Recomendo!

Trailer Legendado:
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
6 Comentários

Comentário(s)

6 comentários:

  1. Olá. Tem como, por favor, vocs postarem críticas das 7 temporadas de Buffy - A Caça Vampiros. Eu amo muito a série e suas críticas, e queria saber, pela suas palavras, o ki voc acha da série! Obrigado! ;D

    ResponderExcluir
  2. Nefferson você colocou que a série é da Showtime mas na verdade é da ABC

    ResponderExcluir
  3. Talvez eu confira a série porque daqui a alguns dias todos os seriados que assisto já chegaram a season finale. Daí fazer oq?

    A unica serie que queria que o blog criticasse é SHERLOCK, que o Ricardo falou que ia fazer as reviews faz uns 2 meses e até agora nda. ~assovia~

    ResponderExcluir
  4. Obrigado pelo aviso, anônimo. Eu já consertei.

    ResponderExcluir
  5. Comecei a acompanhar a série agora!! E estou amando!! *--* O episodio de halloween foi perfeito! (rachei de rir) Realmente amei a indicação da série!

    ResponderExcluir
  6. Também queria criticas da serie Buffy-A caça Vampiros.também amo muito a série e queria criticas sobre as temporadas,esperoq ouça nossos pedidos,porq série boa (e a melhor)merece ter post's aqui.

    ResponderExcluir