segunda-feira, 14 de maio de 2012

[Crítica] Secrets in the Walls


Direção: Christopher Leitch
Ano: 2010
País: EUA
Duração: 89 minutos
Título original: Secrets in the Walls

Crítica:

Eles não estão sozinhos.

Gente, será que essas pessoas de filmes de terror nunca assistiram um filme de terror na vida? Parece que elas simplesmente lêem um manual com o título "Como morrer mais rápido", porque não é possível tamanha idiotice. Agora, vocês, pessoas experientes, me digam, como saber se uma casa é assombrada antes mesmo de comprá-la? Bem, talvez se o seu filho afirmar que viu algo na janela. Mas, principalmente, se o preço do imóvel estiver muito abaixo do que o esperado. Afinal, mesmo que não tenha espíritos na casa, deve ter algo errado, então nunca é bom comprar uma casa barata.

A história gira em torno de uma mãe de família, que se separou do seu marido e está se adaptando a uma nova vida. Com duas filhas, ela arranja um emprego e não demora muito para ela encontrar uma casa, perto dele. Aparentemente, a casa custaria muito mais que o orçamento da mulher pode pagar, mas, o preço está, surpreendentemente, reduzido. Não demora muito para a sua família se mudar. Mas, o que parecia ser o investimento perfeito, se transforma em um pesadelo, quando um espírito perturbado decide impor sua presença para as duas filhas da mulher. Agora, ela terá que expulsar o espírito, antes que o espírito os expulse.

Vocês perceberam que não existe nada de especial nessa sinopse? Pois é! O filme, em si, não vai muito longe disso. Apesar de ter um nome instigante (Segredos nas Paredes, se traduzirmos literalmente), o roteiro não sai do lugar comum. Na verdade, filmes como Horror em Amityville e, principalmente, Evocando Espíritos, têm muito mais segredos nas paredes do que este. Sem querer divulgar spoilers, mas a única coisa que justifica este nome, é o fato de que tem um cadáver escondido por entre as paredes. Pelo amor de Deus, né! Isso é tão clichê. Seria mais legal se a casa inteira tivesse mensagens sublineares, com inscrições demoníacas, e vários corpos de pessoas possuídas, que foram emparedadas, e seus demônios permaneceram na casa. Ta, minha imaginação não tem limites.

O começo até que se destaca, onde acompanhamos uma família normal, com problemas, mas que, mesmo assim, é animada. O nível começa cair a partir do momento em que as assombrações começam a aparecer. Pode parecer irônico, uma vez que este filme é de terror, mas, na minha opinião, poderiam ter feito um drama, porque seria bem melhor. Não há nenhum momento assustador, nada que dê medo ou nos faça pular da cadeira. Na verdade, o fantasma não tem nem a habilidade de aparecer de surpresa. Nenhum tipo de assombração em cena é eficiente. Fantasma te olhando inexpressivamente de uma janela? Sério? Já não vimos isso milhões de vezes em outros filmes melhores?

E não vá pensando que haverá sangue e mortes no terceiro ato, porque você sairá muito decepcionado (ainda mais). Além de não ser original, o roteiro não tem coragem de fazer sacrifícios, preferindo optar por aquele grande e "maravilhoso" final feliz, com toda a família sorrindo por ter sobrevivido a estes tempos difíceis. Qual é! Cadê a carnificina? Se eu fosse um fantasma zangado, teria matado pelo menos metade deles. Sem contar que a reviravolta final não foi eficiente. Soma isso a interpretação horrorosa da menina que interpreta a filha mais velha, e qualquer chance de diversão vai direto para o lixo.

Bem, para resumir, é um filme sem criatividade alguma, extremamente clichê. É um desperdício de tempo? É sim, mas tenho certeza que vocês já desperdiçaram seu precioso tempo por coisas muito piores. Tenho certeza que os corajosos irão encarar, mas, no fim do dia, irão apenas concordar com o que foi dito aqui. Ainda estou esperando o filme assustador sobre os demônios nas paredes, como o que eu narrei ali encima. Será que é demais pedir isso? Será que é tão difícil pensar em algo bom, que pode divertir? Pelo visto, é. Enfim, assistam com suas contas em risco. Nota 4,5.

Trailer:

Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
2 Comentários

Comentário(s)

2 comentários:

  1. vanessa vasconcelos reznor14 de maio de 2012 21:47

    que merda,valeu por avisar,passo longe desta bomba

    ResponderExcluir
  2. Ah sim,Nefferson.Sua crítica me animou bastante a ver...Vou correndo ali na locadora ver se encontro.

    ResponderExcluir