quarta-feira, 30 de maio de 2012

[Crítica] Grey's Anatomy - 4ª Temporada


Duração: 45 minutos
Nº de episódios: 17 episódios
Exibição: 2007
Emissora: ABC

Crítica:
O texto abaixo é editado e reescrito por Nefferson Ribeiro.

Onde estava? Fiquei esperando por você. E fiz essa coisa idiota, vergonhosa, humilhante e cafona... E ia te falar que isso aqui, é nossa cozinha... e aqui é nossa sala de estar. E ali, é o quarto onde nossas crianças poderão brincar. Tenho essa coisa de construir uma casa para nós, mas não construo casas, porque sou uma cirurgiã.(Meredith Grey)

Este quarto ano estava sendo aguardado com expectativa por mim. Nossos queridos internos finalmente passaram de fase, e ganharam os seus próprios internos. Seria a chance de introduzir novos personagens, o que daria uma renovada na série. Infelizmente, apenas a personagem Lexie vingou, o que é meio óbvio, considerando que ela é a meia-irmã da Meredith. Um dos ganchos da temporada anterior era justamente essa personagem no bar com o Shepherd.

Logo pensamos que ela seria uma vadia, que faria de tudo para dificultar a vida Meredith. Mas nos enganamos completamente com a personagem. Logo no primeiro episódio, a Lexie apresentou uma personalidade completamente diferente do que estava esperando. De fato, quem me decepcionou foi a Meredith, que ficou cheia de não-me-toque durante todo este ano. Além de rejeitar a irmã, ela ainda terminou com o Derek, o que colocou a personagem em uma das suas piores fases. Até porque, ela estava conseguindo se afundar sozinha. Suas cenas com a psicóloga foram as melhores. Pelo menos no final ela se superou, e protagonizou uma das cenas mais fofas da série com o Derek - no lugar onde sua futura casa seria construída.

Boatos de que foi nesta temporada que o ator T.J. Knight passou a ficar descontente com o seu personagem. George foi o único do quinteto original de internos que não conseguiu passar na prova para se tornar residente. Isso fez com que o personagem tivesse que reiniciar seu programa de estudos como interno. Apesar disso, George teve bons momentos na trama, e até conseguiu dar a volta por cima, tendo a oportunidade de fazer a prova novamente. O grande problema do personagem é que ele não conseguiu participar de nada mais empolgante desde a morte do seu pai.

Shonda tentou colocá-lo em diversos plots, mas todos eles eram desastrosos - especialmente os que envolviam relacionamentos amorosos. Convenhamos, a Shonda até introduziu uma nova personagem para ser o par dele: Callie. Esse relacionamento quebrou um pouco o galho, mas com o passar do tempo, Callie se tornou muita areia para o caminhão do George, e cresceu monstruosamente dentro da trama. Atualmente, Callie é uma das melhores e mais evoluídas personagens - e uma das minhas favoritas. É irônico, porém, que ela tenha começado como uma espécie de muleta para o George. Mais chocante ainda é ver que ela conseguiu andar sozinha, enquanto ele caiu.

George também teve um breve relacionamento com a Izzie, o que, para mim, foi o pior casal de toda a série. Na verdade, eles sequer chegaram a ser um casal de verdade. Todo o plot foi uma grande piada. Os dois atores não tinham a menor química, e todo o envolvimento entre os dois pareceu forçado demais. Esse foi um dos momentos mais chatos da série, o que contribuiu bastante para a queda da qualidade neste quarto ano da série. E, apesar do George não conseguiu bons pares, ele conseguiu pegar duas das três internas originais, afinal de contas, a Meredith também dormiu com ele (algo que ela já deve ter esquecido de si mesma).

Essa temporada ainda contou com o desenvolvimento de um novo interesse amoroso para o Karev. Mais uma vez, Shonda aposta em toda essa relação médico/paciente, mas não obtém o mesmo resultado. De fato, ela tentou mostrar algo diferente. Apesar disso, todo o plot envolvendo a Ava foi desnecessário e esquecido logo depois de sua conclusão. Essa história levou o Karev a lugares realmente obscuros, afundando na psicose da namorada. Só serviu para humanizá-lo mais e revelar um pouco sobre o seu passado. Porém, a verdadeira humanização do Karev ainda estaria por vir, na temporada seguinte. Segurem seus corações!
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
2 Comentários

Comentário(s)

2 comentários:

  1. Ah, eu gostava tanto da Addison, queria que ela voltasse.

    ResponderExcluir
  2. Realmente o George e a Ísis tá muito chato

    ResponderExcluir