quarta-feira, 30 de maio de 2012

[Crítica] Grey's Anatomy - 1ª Temporada


Duração: 45 minutos
Nº de episódios: 9 episódios
Exibição: 2005
Emissora: ABC

Crítica:
O texto abaixo é editado e reescrito por Nefferson Ribeiro.

Em algum momento você tem que tomar uma decisão. Limites não mantêm outras pessoas distantes, eles nos mantêm isolados. A vida é confusa. É assim que somos feitos. Então você pode desperdiçar sua vida desenhando limites... ou você pode viver sua vida ultrapassando-os. (Meredith Grey)

É claro que o Meu Mundo Alternativo não estaria completo sem Grey's Anatomy nele. Não irei enganá-los, foi um caminho duro até assistir tudo o que já tinha passado. Quando comecei a acompanhar, a série já estava em sua nona temporada, e eu consegui terminar tudo em apenas alguns meses. Essa série é clássica, e certamente deve estar na watchlist de todas as pessoas que gostam de um bom drama. É claro que a estrada é longa, e cheia de buracos, mas, por enquanto, vamos ver como tudo começou.

A história acompanha Meredith Grey, filha da renomada cirurgiã Ellis Grey, que é selecionada como interna do Hospital Seattle Grace. Lá, ela terá que equilibrar o seu profissionalismo com sua vida pessoal, e descobrirá que medicina é muito mais do que fazer cortes. Ela logo conhecerá Cristina, Izzie, George e Alex, que são outros internos, e que viriam a se tornar seus melhores amigo. Meredith até tenta manter uma distância dos outros, até mesmo por causa do seu segredo, mas acaba sendo vencida pelos seus próprios sentimentos. Dentre outros personagens, ainda temos a Dra. Miranda Bailey, apelidada de “Nazista” por sua rigidez e dureza com os alunos; os cirurgiões Dr. Derek Shepherd e o Dr. Preston Burke, chefes da Neurologia e Cardiologia, respectivamente. E, por fim, o Dr. Richard Webber, chefe e administrador do hospital.

Este primeiro ano foi muito básico. Em a quantidade minúscula de episódios, não deu muito tempo de desenvolver muitas tramas. Mas algumas foram tão relevantes que se mantêm até os dias atuais - como a relacionamento entre a Meredith e o Shepherd. É basicamente nisso que este primeiro ano foca, enquanto modela a personalidade dos outros personagens coadjuvantes. Meredith também carrega o plot de ser filha de uma lenda da medicina, e faz o que pode para escapar da sombra da mãe. É uma trama bem boba, mas eficiente como apresentação e formação da personagem, que foi bem desenvolvida ao longo desses nove episódios. Porém, ela certamente não conseguiria segurar bem uma temporada completa.

Dentre algumas curiosidades que acho relevante adicionar, devo mencionar os problemas em torno do título do programa. Os produtores o mudaram várias vezes! No começo se chamava Complications, depois passou para Surgeons, e, por fim, recebeu o título icônico de Grey's Anatomy, que na verdade é um trocadilho baseado em Gray's Anatomy of the Human Body, um livro médico e bem famoso escrito por Henry Gray em 1858. Ficou perfeito! Outra curiosidade super interessante é que o Alex Karev não existia na trama do Pilot, tanto que ele foi introduzido por computação gráfica nas cenas posteriormente - e através de algumas regravações. Já pensou a série sem o personagem? Ironicamente, ele e a Meredith são os únicos do quinteto original que permanecem no elenco.

O único problema de começar a acompanhar essa série é que você começará se imaginar como médico, e terá vontade de fazer medicina. É claro que estou falando desses primeiros anos, que têm uma perspectiva mais leve - porque mais adiante é só desgraça, então todo mundo corre dessa profissão. Mas, enfim, a ideia da série de mostrar o dia a dia dos internos, os dilemas, as paixões e as loucuras é bem desenvolvida. Os personagens são carismáticos, e todos conseguem passar bons momentos para os espectadores.

A série é escrita por Shonda Rhimes, e tem uma equipe forte que traz o humor negro, drama, romance e o suspense necessário para tornar a série um dos maiores sucessos do canal ABC. E, apesar dessa primeira temporada não apresentar realmente um suspense, as outras têm cenas dignas de filmes de terror. Ainda não começou a acompanhar Grey's Anatomy? Está esperando o quê? Seattle Grace está de portas abertas para você. Mas, cuidado, as coisas passarão a ficar muito sombrias daqui para frente.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
4 Comentários

Comentário(s)

4 comentários:

  1. Que bom que vão comentar Grey's aqui <333
    enfim, é uma questão de gosto mesmo........ eu amo a Addison e por a personagem ser tão amada ela ganhou sua própria série. (:
    Que venha a 9ª temp!!

    ResponderExcluir
  2. Nossa, essa série é ótima, ainda bem que vai ter resenha aqui.

    ResponderExcluir
  3. Eu vi esses dias um capitulo de uma temporada nova, e é tão estranho, pq esse personagens originais quase não aparecem.

    ResponderExcluir