segunda-feira, 14 de maio de 2012

[Crítica] Game of Thrones - 2x06: The Old Gods and the New


Você não é um assassino, Jon.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Atraso, atraso e atraso! Eu sei. Mas não vamos nos prender a isso. Como eu já disse antes, todas as séries estão chegando as suas respectivas Season Finales, então vai sobrando muito mais espaço no meu tempo para poder postar as críticas nos dias certos. Mas não vamos perder o nosso precioso tempo falando sobre isso, afinal, acabamos de iniciar a segunda metade desta temporada. O ritmo está mais frenético e as tramas estão começando a ficar mais interessantes. Algumas que estavam bem paradas, como a do Jon e da Dany, estão ganhando forma e estão começando a ficar agitadas.

Na última crítica, alguns falaram que eu não dou atenção ao Bran. Isso é verdade, mas não é culpa minha. Eu gosto do personagem, apesar dele não ter tido muito destaque ultimamente. Aparece em poucas cenas e justamente para decidir os problemas dos seus cidadãos. Pelo menos agora, o lugar foi tomado pelo Theon, que merece morrer o mais rápido possível. Sinceramente, eu não gosto dele nem um pouco e meus olhos brilharam quando o Robb falou em cortar sua cabeça. Além do mais, a Escrava Selvagem (que é bem mais bonita de corpo do que e havia imaginado), deitou com o Theon, abaixou sua guarda (e levantou uma, mas não entremos em detalhes) e libertou o Bran & cia. Nunca falei dessa personagem nas minhas críticas - nem sei o seu nome -, mas gosto dela. Ela é inteligente e sabe jogar para sobreviver, sem se tornar má.

Robb, que está comandando sua própria guerra épica, parece encantado com uma mulher que decepa pés nas horas vagas. Eu não tinha uma opinião formada sobre ela no episódio anterior, só tinha consciência de que ela sabia fazer jogos de palavras envolvendo, desprezando e seduzindo o jovem Stark, Rei do Norte. Mas, nesta semana, eu notei uma coisa estranha enquanto ela falava com ele, principalmente a brincadeira sobre ela ser uma espiã dos Lannisters. Conclusão? Eu acho que a vadia é uma espiã dos Lannisters. Algo no jeito que ela agiu, me fez suspeitar disso, mas vocês podem contar o que ela realmente é nos comentários.

E não é só Robb que está à mercê de uma mulher. Nosso querido Jon (favorito de muitos), se envolveu com uma selvagem. Eu achei ótima essa aproximação dele com a Ruiva-Selvagem. Pensei até que ele a mataria, por um segundo, mas, depois de hesitar uma vez, sabia que ele jamais conseguiria. E foi bem legal vê-lo perseguindo a garota pela neve. E sem contar que foi impagável vê-los dormindo de conchinha. E a safada ainda ficava sacudindo o rabo, para excitar o rapaz. Bem, pelo menos eu entendi isso, né! Pode ser que vocês tenham entendido que ela estava apenas desconfortável com as cordas. Mas aquela cara de safada degenerada não me engana. Enfim, eu espero que tenham mais cenas cretinas entre os dois, porque essas relações de "inimizade" são as melhores.

Agora vamos falar sobre a minha Dany. Ela está indo de homem rico à homem rico, para fazer sua oferta, pedindo por navios e dizendo que vai conquistar tudo com fogo e sangue (esse virou o novo bordão dela, porque a Dany fala isso em quase todos os episódios agora). Mas toda aquela postura de guerreira não impediu que matassem quase todos os seus Dothraki e ainda roubassem os seus preciosos dragões. Eu achei tenso e lamentável. Espero que a Dany revire aquela cidade toda atrás dos seus filhos. E o cliffhanger do episódio foi, justamente, alguém levando seus dragões para uma espécie de torre. Quem será que roubou? Aposto que foi o homem mais rico ou o segundo mais rico. E o criminoso deve ter tido ajuda de uma das criadas da Dany, porque eu só vi uma morta lá.

Outra parte minha favorita do episódio, são as cenas da Arya. A menina é muito inteligente, e está ganhando destaque aos olhos do Tywin (finalmente gravei o nome dele). Mostrou que sabe ler e conta uma mentira baseada na verdade melhor do que ninguém. Arya se mantém o mais fiel possível da versão original e esta é a forma mais eficiente de mentira. Além disso, ela usou o Disk-Morte novamente. Então ela só tem direito a mais um pedido. Digamos que, desta vez, ela usou em um momento muito, muito necessário e temos que admitir que o executor da morte foi muito rápido e eficiente. Eu fiquei tenso quando ele entrou na sala.

O último núcleo que eu gostaria de destacar, é o momento em que o Joffrey quase foi morto pelo seu próprio povo. Achei lindo! O povo tudo com fome e insano, pedindo pela caveira do rei. E aquele momento em que os mortos de fome começaram a comer um dos guardas vivo? Eu fiquei chocado, foi muito, muito bom. Além disso, tivemos o ataque à Sansa, que quase foi estuprada brutalmente, mas foi salva por um dos guerreiros do rei. Ele gosta dela! Eu senti pena, sabia que não morreria, mas pensei que realmente fariam alguma coisa antes de impedi-los. E, claro, eu ri muito com o que aconteceu com o Joffrey. Primeiro levou cocô na cara e, logo em seguida, recebeu um tapão na fuça. Coisa linda de se ver! Então, vamos pro próximo episódio?
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
2 Comentários

Comentário(s)

2 comentários:

  1. "Além do mais, a Escrava Selvagem (que é bem mais bonita de corpo do que e havia imaginado)"² HAHUHASUHAUS, o nome dela é Osha.
    Sobre a aquela curandeira (?)que o Robb se "apaixona" isso nao existe nos livros, talvez seja a Jeyne (por quem ele realmente se apaixona) se "disfarçando" de curandeira. Pelo menos foi isso que eu entendi.
    Sobre o roubo dos dragões, tb nao tem nos livros, mas mesmo assim foi bom a vai dar um motivo mais 'sensato' a ida da Dany a Casa dos Imortais, voce logo vai ver sobre isso.
    E o Disk-Morte mt foda. UHSAUHAUHSUAHSUAHSU

    ResponderExcluir
  2. Eu quero ter filhos com o snow bjs

    ResponderExcluir