Especial

Foto:

[Crítica] Dexter - 1ª Temporada

Duração: 50 Minutos
Nº de Episódios: 12 Episódios
Exibição: 2006
Emissora: Showtime 

Um serial killer com coração... Apenas reze pra não ser o seu.

Crítica:
(Spoilers Abaixo)

Sabe quando você decide assistir aquela série veterana que todo mundo ama e simplesmente pira com tal enredo? Pois é, temos que tomar muito cuidado. Basta dar uma chance pra viciar, basta assistir ao piloto e perceber que uma das suas atrizes preferidas faz um bom papel, ou admitir que a trama é deliciosamente doentia e por isso é tão genial.

Quando pensamos em serial killers, imaginamos alguém cruel e sanguinário, capaz de matar apenas pra saciar seus desejos macabros e ter paz né? Mas Dexter Morgan é um pouco diferente de todos os outros. De dia ele trabalha Na Miami Metro Homicides como analista forense especialista em padrões de dispersão de sangue. E a noite, deixa seu passageiro sombrio tomar conta pra realizar sua necessidade mais básica: Matar pessoas. Percebendo que desde de criança o filho possuía indícios psicóticos, seu pai Harry Morgan decidiu canalizar seus instintos homicidas pra outra direção, criando assim um código de honra que não deixa Dexter matar pessoas que não merecem morrer. Assim, apenas os assassinos permanecem em sua mira.

Ele poderia até ser um justiceiro que joga corpos de assassinos no oceano após matá-los e deveria ser idolatrado, mas a série vai muito além disso. Muitas coisas são bastante doentias, porque apesar de tudo, Dexter ainda é um serial killer e se comporta como um. Ele vive apenas pra isso, todo o resto de sua vida, pelo menos no começo, é um mero disfarce pra fazer o que faz. Se encanta com assassinatos, mortes, tem até o trabalho perfeito onde precisa lidar com sangue e tem acesso aos registros policiais, o que facilita muito a identificar assassinos que a justiça não conseguiu colocar atrás das grades.

Dos outros personagens que completam o elenco, temos sua irmã, Debra Morgan, interpretada pela linda Jennifer Carpenter. Ela é a filha biológica de Harry e ainda tem o desejo de seguir os passos do pai. Trabalha como policial no departamento do irmão, sonhando em ser promovida para o cargo de detetive. Ela é a personagem preferida da maioria por ter uma personalidade forte. Deb nem consegue dizer uma frase que não tenha um palavrão. É agressiva, porém, também bastante sensível. Está na lista negra da Tenente Maria LaGuerta, que por ventura, é a pior personagem da série. Abusa do poder que tem e comete atrocidades em seu benefício, sem pensar nas outras pessoas.

Também temos Angel Batista, um personagem secundário que não chama muita atenção, mas está sempre presente. É honesto até no ultimo fio de cabelo, tem caráter, seu único problema é amar platonicamente a ex mulher com quem tem uma filha. Também temos Doakes, o policial mala sem alça que fica pegando no pé do Dexter porque sabe que ele esconde alguma coisa. Essa desconfiança vai se estender mais do que deveria, e será crucial pra próxima temporada. Ele é odioso, né? Cara chato, não deixa o justiceiro viver sua vida.

Pela parte sexualmente doentia da série tem Vince Masuka, o japonês nerd tarado que passa o tempo todo fazendo piadas sexuais. Ele é o tipo de personagem que é engraçado, mas causa nojo, principalmente com aquela risadinha doentia que não sei como, mas lembra suruba. Ele nãoe Ra tão importante no começo da série, mas depois ganhou seu espaço, e agora faz parte do elenco fixo.

Fazendo parte do disfarce de Dexter, temos sua namorada Rita. Uma mulher doce e gentil que ganha nossa simpatia desde a primeira cena. Foi escolhida pelo assassino porque é tão danificada quanto ele. Foi estuprada e espancada pelo ex marido e teve que criar seus dois filhos sozinha. Sua vida virada do avesso é o que faz o sexo ser tão complicado pra ela, o que se torna um subtópico importante, já que Dexter não tem sentimentos e ainda não entende porque as pessoas querem fazer sexo e choram pela falta de monogamia em suas vidas.

Mas é claro, uma série tão extensa não poderia apenas viver disso, ela precisava de um vilão. Logo no episódio piloto somos apresentados ao primeiro antagonista da série, apelidado com o tempo de Ice Truck Killer (Assassino do Caminhão de Gelo). Ele matava prostitutas, cortava seus membros e as deixava expostas em Miami sem uma só gota de sangue. Toda essa criatividade pra matar encantou Dexter de um modo insano, mas sua relação com esse assassino ia muito além de amor de fã.

Logo na primeira temporada nos deram respostas sobre o passado de Dexter, que o ligavam ao Ice Truck Killer. Eles, na verdade, eram irmãos biológicos, que na infância presenciaram a morte da mãe e por isso tiveram suas mentes abaladas. Tão abaladas que na vida adulta se tornaram serial killers. E o fato do assassino ser namorado de Deb foi o que deixou a Season Finale mais dramática. Dexter teve que fazer uma escolha, ou matava a irmã caçula e fugia com seu irmão que o aceitava como era, ou matava o irmão pra salvar a única pessoa do mundo, de acordo com ele, que não merecia morrer.

Foi uma Season Finale de tirar o fôlego, e o melhor é que nem deixou pontas pra Season 2. Cada temporada de Dexter tem apenas 12 episódios, são apenas 12 semanas por ano em que podemos assisti-la, seria trágico ter que esperar mais de duzentos dias ansiosamente por causa de ganchos frenéticos. Vale também ressaltar que, ao invés de fazer um mistério prolongado desnecessário ao redor da identidade do assassino como as outras séries, Dexter conseguiu nos revelar no momento certo, sem que as situações ficassem repetitivas ou cansativas.

A série poderia até ter sido cancelada depois da primeira temporada se não tivesse uma boa audiência. Porque ela basicamente deu um final a toda aquela trama, e nos deixou sem saber o que aconteceria a seguir. Eu realmente pensei que não podiam mais inventar alguma história que superasse aquilo, mas a segunda temporada veio pra me provar que eu estava errado. Em pouco tempo Dexter conseguiu se tornar meu serial killer preferido, acho que todos os fãs pensam assim, não me corrijam se eu estiver errado.
Comentário(s)
3 Comentário(s)

3 comentários:

  1. ainda estou no ep. 4 da 1ª temp. Não estou tendo tempo p/ ver, daqui um mes mais ou menos termino a 6 temporada.
    Que bom que o blog tb vai criticar dexter, todas as séries que asisto tem aqui, menos sherlock...

    ResponderExcluir
  2. vanessa vasconcelos reznor17 de maio de 2012 22:33

    adoroooooooooooooooooooooo esse seriado,e essa abertura sem dúvida é uma das melhores da atualidade,ficou muito legal sua crítica.

    ResponderExcluir
  3. Eu aconselho todos vcs assistirem, pq é top, mais o final que é chato um pouco, vcs sabem me dizer se vai ter continuação

    ResponderExcluir