terça-feira, 15 de maio de 2012

[Crítica] Desperate Housewives - 8x23: Finishing The Hat (Series Finale)



A maioria das pessoas vivem dia após dia, tentando sem sucesso, manter segredos, que nunca... permanecerão escondidos!

Crítica:
(Abaixo Spoilers)

Acho que nada ficou por "sem resolver". Nossa vida não é cheia de respostas certinhas, todos nós falhamos em alguma coisa, e acho que o final de Desperate Housewives teve essa coisa de não final feliz. Primeiro porque Susan ficou representada em nós como um todo. O autor mostrou o final de cada uma das três protagonistas com um final certo, um futuro certo pra ambas. Mas Susan, acabou ficando como aquela pessoa que ainda vai viver. Que o tempo não pode prever. E isso foi certo.

No início desse episódio vemos a vizinha Martha interrogar Mary Alice. E em um segundo de descuido, Mary Alice demonstrou ter um segredo sujo. E Martha também demonstrou ter ficado interessada. E isso que acabou por trazer a melhor história de 2004 pra cá. Os números já provaram que Desperate foi o piloto mais certo da década. E nós fãs, concordamos em número, gênero e grau.

Depois do julgamento, Reneé e Ben vão se casar. E esse casamento obviamente não seria perfeito. Julie, Susan e Gaby ajudaram a noiva se arrumar, naquele vestido horroroso, apertadíssimo e horrível, hahaha. Mas graças a bolsa de Julie, Reneé e Gaby entraram na loja, emprestaram o vestido mais bonito, e tudo deu certo. Julie teve seu lindo bebê, Reneé chegou pro casamento, Gaby e Carlos tiveram uma pequena discussão pelo fato do jogo ter virado. Sim, pois Gaby agora era Carlos e Carlos era Gaby. Até uma jardineira HOT apareceu pra apimentar hahahaha. E claro Gaby, comprando um presente caro pra aliviar a falta que fazia em casa. Hilário. E fofo. Pois os dois assumiram que amadureceram, mesmo depois de uma traição, um bebê de laboratório que não deu certo, um tornado que deixou Carlos cego, uma quinta temporada toda Gaby se fodendo pra manter tudo em ordem, e depois a volta ao topo do casal mais briguento da Alameda Wisteria. Lindo. E viveram felizes pra sempre, brigando, e se amando.

Karen foi a culpada por Bree dar uma chance a Trip. Quando ela viu que Bree estava irredutível, resolveu ajudar antes de partir. E resolveu mesmo. Como Bree não havia conseguido o último pedido de Karen antes da morte, Trip assim o fez. Mas não o fez somente por Bree e pelo carinho que Karen conseguiu obter dele. Graças a isso, e a "Wonderful, Wonderful" música linda de Johnny Mathis que foi trilha da morte de Karen, e vida, do filho de Julie. Mostrando que a vida é um círculo. Assim, como Desperate em quase todas as temporadas.

Lynnete aceitou a proposta de Katherine, que voltou mais debochada, e mais glamourosa. Dizendo estar assexuada, hilária. Tom no começo foi um pouco chato, mas depois da declaração sobre "preenchimento do coração" ele se rendeu e os dois foram pra Nova Iorque. Viver felizes, daquele jeitinho dos dois, porém, felizes.

O final de cada uma foi bem específico. Lynnete seria uma gerente bem sucedida, depois uma avó sendo destruída pelos netos, e depois, feliz para sempre com Tom. Bree casaria co Trip, seria a líder das mulheres conservadoras e por fim, chegaria a política. Logo Gaby, se tornaria chefe de uma empresa, logo com a ajuda de Carlos estaria online, e por fim rica, com uma casa perfeita como ela sempre sonhou e com seu programa na tv estourando. Por fim, Susan. Nossa protagonista central, que na primeira promo era a única a dar atenção a morte de Mary Alice. Que mesmo com todos os problemas por quais ela passou, a única que sairia de Lane primeiro, e que não teria um futuro definido porque representa todos nós, seres humanos que não sabemos qual será nosso final. Sabemos o que queremos, mas não sabemos o que vai acontecer. E em sua última volta pela a Alameda Wisteria (adoro falar assim!) os espíritos de todos que ali já passaram, começando pelo Mike, e fechando com a linda Mary Alice, estavam a observando. Dando o último beijo de Adeus.

Aos fãs, aos que assistiram até uma certa temporada, aos que viram uma vez só. Desperate Housewives sempre será lembrada. E eu não queria que tivesse acabado. Não mesmo. Pra você que chega agora, temos todas as resenhas de todas as temporadas. Leia, compre alguma temporada, assista, e compartilhe.

Pois afinal, quem não tem algum segredo sujo escondido na lavanderia?
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
1 Comentários

Comentário(s)

1 comentários:

  1. ç_________________________________ç
    doeu quando mary alice falou
    que aquela seria uma promessa
    nunca cumprida..
    senti falta do espírito da Eddie..
    Por respeito a nós fãs, apesar dos problemas,
    a Nicolette Sheridan
    deveria ter aparecido tbm... :S
    tirando isso, que me chateou MUITO, foi perfeito.

    ResponderExcluir