sexta-feira, 11 de maio de 2012

[Crítica] Desperate Housewives - 8x21: The People Will Hear


Sim, os recentes acontecimentos na vida dos meus amigos despertou intensas emoções.

Crítica:
(Abaixo Spoilers)

Episódio normal pra uma série que  no próximo domingo acaba, levando com ela todas as lembranças mais loucas e duradouras de uma parte da minha vida.

Desperate faz pouco tempo que entrou no Meu mundo alternativo, mas na minha vida já fazem 7 anos. E esse antepenúltimo episódio mostrou que mesmo perto do fim, nunca será o fim. Sempre haverá uma dona-de-casa desesperada por perto. Escondendo quem sabe, um segredo sujo. Guardando suas roupas sujas, jogando a sujeira pra debaixo do tapete, ou então, enterrando um corpo num matagal próximo. Mas, vamos ao episódio.

A loucura desse episódio começou boa, Bree viu sua cara estampada nos jornais locais, e a vergonha começou a invadir sua mente. Mas claro, ela estava confiante, pois o advogado é bom. BOM, demais pra ela. Não entendo a Bree, não pode ver um homem, affão pra ela. Anyway. Azámiga, claro tentaram mais uma vez abrir os olhos dela. Mas ela continua focada. No julgamento, e no advogado.

Lynnete foi lá e consertou a cagada com o chefe de Tom. Mas o que não esperava era que seria assediada por ele. E claro, não cedeu pro cara. Nessa parte eu discordo totalmente viu, acho que ela DEVERIA ter dado pra ela. Seria bom pra ela, que limparia a sujeira (ou se sujaria mais ainda, mas é um detalhe!) e Tom voltaria para seus braços, são e salvo. Mas como nem tudo são flores na cabeça de Marc, então o chefe resolveu insultar Lynnete na frente de Tom; e Tom, claro jamais deixaria isso acontecer. GANHOU a conta. Lindo mesmo.

Gaby ta irritante. O que fizeram ela linda nas últimas temporadas, tão cagando agora com essa doideira dela deixar Bree tomar no "zóio" por uma coisa que Carlos fez. Com um bom advogado ele conseguiria provar que Gaby foi vítima de assédio, mas faz parte né. Em uma conversa com amigos, a questão de Bree estar fazendo isso para se redimir do pecado que cometeu ao não contar pra Gaby na primeira temporada que Andrew havia matado a mãe de Carlos subiu nos trendings. Mas ainda acho que não, ela fez isso porque perdeu quase tudo. Não os amigos. Então ela quer preservar isso mesmo da forma mais errada que existe. Apesar que nós sabemos que a culpa dela tá nessa merda é daqueles detetives de bosta. AFFÃO de novo!

A Audiência foi forte. A vaca da advogada do estado (é isso?) encontrou o bilhete (MALDITO BILHETE) de Bree na noite em que ia se suicidar. Isso acabou complicando tudo. VACA MALDITA essa advogada. A cena mais emocionante desse episódio é o momento em que a vaca maldita pede pra Bree ler em voz alta  o bilhete. PUTA QUE PARIU né.

Susan e Julie foi fofo. Porter também, trabalhando duro pra sustentar o filho. Mas Susan como é "PARCERA" resolveu ajudar os dois. Ela se muda da Alameda Wisteria com Julie, e Porter poderá trabalhar menos e estudar mais. Achei bacana.

O que não estou achando bacana é que essa é a minha última resenha antes do episódio final. Domingo se aproxima, e eu não queria. Vai deixar saudades demais. Meus domingos nunca mais serão os mesmos. Os hiatus também vão deixar saudades. E COMO.

Bom, por hoje é só.

Até o último beijo de Adeus.


Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário