terça-feira, 1 de maio de 2012

[Crítica] American Pie - Tocando a Maior Zona

Direção: Steve Rash
Ano: 2005
País: EUA
Duração: 94 minutos
Título original: American Pie Presents Band Camp

Crítica:

Como acontece com a maioria das franquias, sendo de qualquer gênero, American Pie teve que se despedir do elenco que protagonizou os três primeiros pra dar um novo rumo na história. Poucos conseguem achar que as sequencias após American Pie: O Casamento, merecem algum reconhecimento. Bom, e é correndo risco de vida que eu digo, American Pie: Tocando a Maior Zona, pode até ser considerado melhor que o original.

Ele conta a história de Matt, o irmão caçula de Stifler, que tenta de todas as maneiras seguir os passos do irmão. Após uma brincadeira com a banda do colégio, ele é mandado pra um acampamento onde é obrigado a mudar completamente de vida se quiser ter um futuro na faculdade. Logo ele descobre que pode tirar proveito dessa situação quando tem a ideia de filmar secretamente todas as safadezas que acontecem naquele lugar, só pra superar os vídeos feitos pelo irmão.

Se formos considerar as tentativas frustradas de comédia que tem por aí, esse filme é uma obra prima. Ao contrário do que muita gente pensa, todos os elementos que fizeram American Pie ser um sucesso estão presentes nele... Menos o elenco original. Ver a história de outro ângulo acabou por ser interessante, principalmente quando é na visão de um Stifler. Um American Pie sem focar nos virgens?Até então, isso não era possível.

O protagonista também fez um bom trabalho, ele conseguiu, até em pequenas coisas,se assemelhar com o Stifler original. Pelo amor de Deus, até o jeito que ele faz bico é parecido, até os olhares, como é possível? Não tenho do que reclamar sobre isso, ele é um Stifler até no fio de cabelo. Pra completar o elenco, a mocinha, aquela que desde o primeiro minuto deixou claro que seria a única que poderia prender um Stifler. Além, é claro, de alguns personagens dos antigos,que tiveram algumas participações especiais. O pai do Jim e o Sherminador continuam os mesmos, apenas um pouco mais velhos.

Quanto aos micos, nada de tão criativo, porém. Jim passou por coisa bem pior que tomar baba ou tentar se masturbar com um instrumento musical. Na verdade, houve uma guerra o filme inteiro entre as bandas competidoras, então, não foi apenas o protagonista que sentiu o gosto de estar num filme de American Pie.

Então, agora,tenho uma boa e uma má notícia. A boa é que o oitavo filme nesta semana está liderando nas bilheterias. A má é que, depois do quarto filme, a coisa vai ficar feia a níveis alarmantes. Tipo, alarmantes mesmo. Se você tem problemas de estresse ou TPM, aconselho a parar por aqui. Não custa nada rever o quarto,ou o três, ou o dois, ou o um... Ou sei lá, vai lá e aluga Todo Mundo em Pânico que ainda ta em muito boa forma. Nota 9,0.

Trailer:
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
1 Comentários

Comentário(s)

1 comentários: