Especial

Foto:

[Crítica] American Pie: O Reencontro

Direção: John Hurwitz e Hayden Schlossberg
Ano: 2012
País: EUA
Duração: 113 Minutos
Título original: American Reunion

Crítica:

Guarde o ultimo pedaço pro final!

Jim, Michelle, Stifler, Oz, Kevin e Finch... Quem não sentiu saudade deles? A maioria dos adolescentes dessa geração cresceu assistindo American Pie.Era assunto no colégio, a família inteira se reunia pra assistir na globo. E as risadas? Eram mais que certas. Mas com o passar dos anos, as tradições foram quebradas. 50% pela ausência do elenco original, e os outros 50 porque os filmes tomara um rumo histriônico, que não conseguiu agradar nem uma geração considerada liberal. Mas, tradição é tradição, e o melhor pedaço foi deixado para o fim. Apresento-lhes agora: American Pie: O Reencontro, a comédia do século.

No verão de 99, quatro amigos se juntaram e fizeram um pacto para perder a virgindade antes da formatura. Mas, com o passar dos anos, eles tiveram que deixar todos os seus problemas hormonais pra trás. Jim e Michelle se casaram, e agora têm um filho. Kevin se distanciou de Vicky e casou com outra mulher, enquanto Oz e Heather tentaram seguir suas vidas longe um to outro, pois tinham sonhos diferentes. E Finch, continuou o mesmo, só que agora bem mais vivido, e sem cobiçar a mãe do eterno Steve Stifler. Eles se juntam ao restante da turma de 99 para um reencontro épico, homenageando assim a melhor época de suas vidas, quando tudo se resumia em perder a virgindade.

Meu Deus, que sequencia foi essa? Ela chegou pra humilhar até mesmo os três primeiros filmes, e acabar de vez com a brincadeira sem graça que a franquia havia se tornado. O Reencontro foi a ideia perfeita pra um novo filme. Não, não é apenas um motivo bobo pra trazer todo mundo de volta e fazer um humor sexual, o filme é muito mais que isso. Ele é simplesmente épico, hilário, e nem um pouco exagerado. O melhor de tudo é que, a vida dos personagens mudou completamente, mas de alguma forma eles continuaram os mesmos. Vide Steve Stifler, o pivô de toda e qualquer confusão.

Os protagonistas Jim e Michelle estavam enfrentando o problema de não terem mais fogo após o nascimento do filho. Já Kevin, começou a achar que a solteirice de Vicky poderia ajudá-lo a trair sua mulher. Oz reencontrou Heather, e nenhum deles parecia feliz no relacionamento,o que ajudou a reacender a paixão. Finch começou a se envolver com uma amiga de Michelle, por que correr atrás da mãe do Stifler não era mais saudável. E o Stifler? Bom, arrumou um emprego, e começou a servir de capacho pro patrãozinho metido. Mas tudo isso não os impediu de festejar e passar por situações hilárias exatamente como no tempo de colégio.

As sequencias de cenas são as melhores, na metade do filme a coisa fica doida e tudo caminha apenas pra uma direção: As pessoas vão descobrir o que estão fazendo e será sexualmente embaraçoso. O Jim é o que mais sofre, coitado, parece que tudo acontece com ele. Como se não bastasse o casamento indo mal, ainda tinha que aguentar a vizinha de 18 anos dando encima dele e querendo perder sua virgindade a flor da pele.

Quanto as outras participações, elas foram um pouco esquecidas. É claro que o pai do Jim e a mãe do Stifler tiveram destaque, to falando mesmo é do restante da turma de 99. O Sherminador apareceu bem pouco, assim como aqueles dois amigos que veneravam a mãe do Stifler. Mas, Jessica e Nadia, ficaram de escanteio mesmo. Jessica só apareceu uma vez, disse “E ai eu sou lésbica agora”, apresentou sua namorada máscula e puff, desapareceu. Só não foi pior que a Nadia, aparecendo na cena mais estranha do filme, que poderia muito bem ser cortada se não fosse a única cena em que apareceu.

Então, pessoal, está recomendadíssimo. Qualquer fã de comédia vai gostar, eu sei. É incrível essa sensação de assistir um filme e perceber que ele superou suas expectativas. Então, corre logo pro cinema negads, ou vocês vão querer perder o reencontro do século? O filme é nota 10, mas alguns dão 11, às vezes 12, até 13, quem sabe 14, pra mim chegou perto dos 15. Também tem gente que dá 16,né... Então, vamos fechar nos 20?

Trailer Legendado:
Comentário(s)
4 Comentário(s)

4 comentários:

  1. To louco pra assistir!Com esses comentarios,agora q eu assisto mesmo!

    ResponderExcluir
  2. Eu assisti na sexta...Altas risadas.

    O único ruim foi que tinha um casal (aparentemente) idoso na minha frente q parece q estavam no lugar errado(deviam estar num motel),eles estavam se engolindo,teve uma hora q o cara falou "chupa isso direito",bom acho que ele estava da coca,mas vai saber?

    Enfim,com certeza fechou na nota 20.

    ResponderExcluir
  3. vanessa vasconcelos reznor1 de maio de 2012 20:05

    verei assim que puder...........

    ResponderExcluir
  4. Amei a review. Tb amei o filme e fiz questão de ver no cinema pq era com o elenco original. Amei, posso dar nota 100? American Pie marcou minha adolescência e para além da ênfase em sexo, sempre foi uma história sobre amizade e descobertas (claro, considerando-se os 3 primeiros e este agora.) e as desventuras. Por isso odeio a ideia pré- concebida de quem considera o filme mero besteirol e goza e rotula quem é fã. Mas se quer saber, dane-se quem pensa assim, amei o filme, valeu a pena a sessão e o ingresso, as risadas. . . Rever a galera e, obviamente o dvd, qdo lançado virá p/ minha coleção, assim como os 3 primeiros.

    P.S: Se puder, veja minha review sobre o filme em http://seriadosfilmeseafins.blogspot.com

    ResponderExcluir