terça-feira, 1 de maio de 2012

[Crítica] American Pie 2 - A Segunda Vez é Ainda Melhor

Direção: J.B Rogers
Ano: 2001
País: EUA
Duração: 108 Minutos
Título original: American Pie 2

Crítica:

Com o sucesso do primeiro filme, alguém ainda duvidava que ele ganharia uma sequencia? American Pie 2 é a fiel continuação do filme de 99, dirigido por Paul Weitz. Afinal, os piores virgens da história da humanidade mereciam não apenas uma parte 2, como também, uma franquia só pra eles. Preparados pra sentir aquela vergonha alheia básica? porque American Pie 2, veio justamente pra aposentar o original.

No filme,voltamos a acompanhar a trajetória dos quatro amigos mais virgens da América,mas dessa vez, não tão virgens. O problema é que depois da primeira vez, parece que a sorte não estava com nenhum deles, e cada um tinha que enfrentar o fato de que mesmo já tendo transado e estando na faculdade, ainda pareciam perdedores. Isso foi motivo suficiente pra sair de viagem pra uma casa de praia onde planejaram a festa do século, que marcaria pra sempre aquele primeiro anona faculdade.

Uma das melhores sequencias da comédia, com certeza. American Pie 2 não apenas ultrapassou o original, como o fez parecer um filme caseiro, uma história amadora que não sabia organizar suas ideias. O clima de festa se misturou com todo aquele drama de insegurança e virgindade, com cenas constrangedoras a nível suicida bem divertidas. A criatividade fluiu, e o clichê se transformou num romance inusitado, onde de repente, toda aquela pressão e insegurança sobre sexo já não era tão importante. Ou pelo menos, não tanto perto do real significado que tem o relacionamento.

Todos os personagens foram trabalhados de maneira individual, cada um teve que enfrentar seus próprios problemas e lidar com suas escolhas. Como Kevin e Vicky, recém separados.Ou Nádia indo visitar Jim. O namoro a distancia de Oz e Heather, e a obsessão de Finch pela deusa das deusas, mãe do Stifler. Apesar da temática sexo ainda ser muito forte, o filme foi praticamente uma comédia romântica, que por acaso,girava em torno do sexo e dos micos que os garotos eram obrigados a pagar por causa disso.

E nada vale o prazer de ver o protagonista se metendo em problemas, né? Jim deve ser o maior sofredor de todas as comédias, nem metade dos personagens teve que passar por tudo o que ele passou. Ele foi de ter ejaculação precoce pra todos via internet até ter a mão colada no dito cujo após uma lubrificação errada. Melhor que isso só vendo as aventuras de Stifler, o personagem mais marcante dos primeiros filmes.

Então, a recomendação é certa. Já passou o que, umas 300 vezes na globo? Será que alguém ainda não viu? Bom, talvez não, então fica a dica. Trilha sonora perfeita, cenas hilárias, roteiro muito bem bolado e atuações digníssimas. E pensar que poucos filmes que abusam do sexo conseguem ser bons... Parece que todos querem um pedaço da torta, né? Mas não se enganem com essas cópias baratas, American Pie é a única franquia do gênero que vale a pena. Quer dizer, até o filme 4, err... Nota 9,0.

Trailer Legendado:
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
1 Comentários

Comentário(s)

1 comentários:

  1. vanessa vasconcelos reznor1 de maio de 2012 19:52

    gostei desse tbm,o doidinho pegando a mãe do estifler é bem engraçado.

    ResponderExcluir