sexta-feira, 20 de abril de 2012

[Crítica] Ringer - 1x22: I'm The Good Twin (Series Finale)


Eu os declaro marido e... Espera!

Review:
(Spoilers Abaixo)

É, queridos leitores, vocês também estão sentindo este clima de despedida? Finalmente chegamos último episódio desta temporada e, como já havia anunciado anteriormente, da série. Eu tenho que agradecer muito a vocês, porque, se não fosse pelos seus pedidos desesperados para que eu começasse a acompanhar, acho que nunca teria me disposto a baixar um episódio sequer. Sem contar que eu tinha aquele preconceito bobo, por esta série ter sido rejeitada por outro canal. Enfim, nada mais justo, do que começar agradecendo a todos vocês. Bem, vamos parar de ser sentimentais e começar a falar desta Season Finale deliciosa? Então peguem suas gêmeas más e me sigam!

Bem, pelo menos, desta vez, eu previ tudo certinho. Chegamos ao ponto mais alto que a série já esteve, como era de se esperar, afinal, este não é um episódio qualquer. Gosto de ressaltar que eu adoro os nomes dos episódios, sempre representando uma fala diva de um dos personagens. Os títulos costumam ser extensos e é uma das que mais tem "bitch". E olha que só tivemos 22 episódios, e diversos deles tinha o "vadia" cretino inserido. Bem a cara da série, né? Este último, chamado de "Eu sou a gêmea boa", engana um pouco, porque é justamente a gêmea vadia quem o fala. Bem, este é um detalhe que eu queria comentar há séculos, mas sempre esquecia. Então nada mais justo do que comentar no último!

E, só para constar, a promo nos enganou mais uma vez. Deu o maior foco para o casamento da Fake-Shiv com o Andrew, mas este momento não foi nada dentro do episódio. Na verdade, a Season Finale já começa com o casamento. Como eu estou acostumado com a cretinagem dos roteiristas, eu sabia que era apenas um sonho. Pelo menos o casamento estava digno! A arrumação está linda, a Bridget estava maravilhosa com aquele vestido e a alegria reinava. Mas eu sabia que existia muito drama ainda para ser explorado antes de um possível casamento e, como isso aconteceu antes mesmo dos créditos iniciais, eu sabia que era mais um sonho para nos deixar com a cara na poeira.

Tivemos mais uma porção de flashbacks. A maioria foi bem desnecessária, mas serve como curiosidade. Bridget vendo o Boadway matando a prostituta lá era uma coisa que não precisávamos reviver. Uma vez que já estávamos cansados de saber como tudo tinha acontecido, já que em praticamente todos os episódios, isso é comentado. Enfim, não estou falando mal, só estou dizendo que ficaríamos na mesma sem a cena. Agora, um flashback que valeu a pena pelo excesso de bitchismo, foi o momento em que explicou como a Shiv entrou em contato com o policial corrupto. Ela chegou, toda montada na vadiagem pagativa, abrindo o talão de cheque e perguntando: "quer quanto, querido?".

Uma coisa que eu não consigo entender, é como o Boadway, um cara tão cheio do poder, teve que ir pessoalmente, com uma faca roubada do Jason Voorhees, na casa da Shiv. E o pior, ele foi sem mais ninguém mesmo. Cadê a escolta dos bandidos? E quem diria que seria tão fácil acabar com ele, né? Bridget pegou a arma, apontou e atirou. Super prático e eficiente! Porque demoraram 22 episódios para fazerem isso? Mas foi ótimo ver a Sarah Michelle Guellar em outra perseguição emocionante. Me faz lembrar dos bons tempos dela em Eu Sei o que Vocês Fizeram no Verão Passado.

E o que podemos falar do Andrew, recebendo toda a verdade da boca da Bridget? Achei super injusto, sabe! Será que ninguém entende o lado dela? Ela estava sendo perseguida. Nem a vadia da Juliet aceitou. E provavelmente não veremos o que acontecerá a seguir. Se bem que eu vou dizer, depois de sofrer aquele perigo na apartamento, Andrew voltaria todo preocupado com sua Bridge e a perdoaria. Fim. Até porque, acho que não teríamos muito o que fazer na segunda temporada. Não vejo trama para mais 22 episódios. Todos que queriam a Bridget morta, morreram. O que ela faria na segunda temporada? Caçaria a irmã como um cão do inferno caça uma alma condenada?

E o final foi mesmo cretino, exatamente como eu tinha previsto. Brig descobre que a Shiv está viva e provavelmente irá atrás dela mais para frente. Nunca saberemos, é claro. Mas podemos imaginar. E o que aconteceu com o Malcolm? Parece que morreu mesmo, mas tenho certeza que isso seria digno de uma reviravolta cretina numa segunda temporada. Mas, já que acabará, ele está morto mesmo. Gostei, porque não me simpatizava muito com o personagem. Enfim, muitas emoções nesta Season Finale. E, apesar da nossa despedida aqui, ainda temos um longo caminho para frente, porque minhas críticas à outras séries continuam e vocês poderão me encontrar lá. Abraços a todos que me acompanharam aqui, foi ótimo ler seus comentários conspiratórios.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
1 Comentários

Comentário(s)

1 comentários:

  1. Nós é que agradecemos por suas críticas maravilhosas de Ringer,vou sentir saudades da série e mais uma vez manifesto o meu total desapontamente com a audência lá nos USA,não me conformo de jeito nenhum.Quanto ao episódio,amei o sonho do casamento tudo estava lindo,fiquei irritada com o jeito que a Juliette e o Andrew trataram a Bridge,ninguém a entende a não ser o Solomon,foi o único que entendeu os motivos dela de fazer o que fez.Nos vemos nas outras críticas,KISS AND BYE BYE.

    ResponderExcluir