domingo, 8 de abril de 2012

[Crítica] My Super Psycho Sweet 16: Part 3


Direção: Jacob Gentry
Ano: 2012
País: EUA
Duração: 81 minutos

Crítica:
TEXTO COM SPOILERS!

A festa termina aqui.

Nunca foi tão mortal completar 16 anos, não acham? A festa super psicótica de Madison Penrose foi inesquecível. A festa mais que psicótica de Skye Rotter foi ainda melhor, mas parece que alguém tem contas a acertar, e escolheu a data perfeita pra isso. Então, prontos pro terceiro massacre? Aposto que vocês não sobrevivem pro parabéns.

O terceiro filme segue novamente Skye, e em sua luta para esquecer o passado e mudar sua vida. Mas parece que o passado sempre vai dar um jeito de voltar para assombrá-la. À caminho da faculdade com sua melhor amiga, ela é chamada por sua irmã Alex até uma casa de campo, sem saber que era ali que a garota estava comemorando seu aniversário de dezesseis anos, e que alguém ainda queria fazê-la pagar por todas as atrocidades cometidas por seu pai.

Quando a previsibilidade se torna um marco, a única opção de ser bem sucedido, é sabendo exatamente o que fazer com as ideias. Foi exatamente o que essa trilogia fez, organizou ideias antigas e retirou de vários filmes o necessário pra se criar a própria história, com uma dose de humor, drama e trash, presentes na maioria dos clássicos. Quem precisa de mistério ao redor da identidade do assassino se Jason dominou o mundo do terror nos anos 80 e é lembrado até hoje? Por isso é difícil não falar do filme sem citar spoilers, porque ele é um spoiler completo. Nas primeiras cenas eu já sabia exatamente o que iria acontecer, desconsiderando o fato do trailer revelar a trama inteira.

Agora, que já houve festas melhores, isso é um fato. Porque no fim, foi o único filme que não continuou com o clima de Sweet 16 como nos dois primeiros. Aquilo não era uma festa, era uma reuniãozinha de gente inútil que só estava ali pra morrer. Nenhum personagem conseguiu marcar tanto como nos outros filmes. Ainda lembro da Zoe, a vilã mor da trilogia, aquilo sim era personagem, a garota era de cair o queixo. Mas, nesta parte três, ficamos apenas observando todos morrendo, esperando o momento em que o bitch fight iria começar e a porra iria ficar louca naquela casa de campo (Lê-se, mansão do tamanho do Maracanã).

O filme também pecou pela exclusão do personagem Brigg, namorado de Skye. Ele ganhou apenas duas cenas, sendo que numa delas só apareceu por um computador. Ainda acho que ele deveria ter tido destaque, mas o ator estava com a agenda lotada fazendo parte do elenco da série The Secret Circle. Então, não considero isso uma falta tão grande. Até porque, vários filmes por aí colocam dois atores pros mesmos personagens, matam sobreviventes em sequencias ou sequer os mencionam. Então, é muito melhor aparecer desse jeito do que ser completamente desrespeitado.

Fora isso e o novo assassino que não conseguiu emplacar, tudo certo. Foi uma ótima festa, com um terceiro ato de tirar o fôlego, provando mais uma vez que Skye é uma das mocinhas mais espertas do mundo slasher. Eu realmente quero uma parte 4, apesar de que, já aproveitaram todas as pontas e esclareceram todas as dúvidas. A não ser que o amor fraternal seja testado mais uma vez e as herdeiras de Charlie Rotter travem outra batalha. Aliás, seria ainda mais lindo, porque no fim, a família é a coisa mais importante, e Skye poderia até morrer por sua irmã... Mas não nesta sequencia. Nota 8,0.

OBS: Notem a cena em que Skye pergunta o que Alex está fazendo. Ela levanta louca-da-pussy, abre os braços e grita ao som de um trovão “Estou tendo uma festa”, com aquela cara de loira psicótica que puxou pro papai. Eu não existo mais depois dessa cena.

Confira também, as críticas de:
- My Super Psycho Sweet 16
- My Super Psycho Sweet 16 - Part 2

Trailer Legendado:

Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
5 Comentários

Comentário(s)

5 comentários:

  1. Oi poderia me dizer um site onde eu possa baixar toda a franquia desses filmes , estou com vontade de olhar mas num encontro em lugar algum . Por favor , me ajudem .

    ResponderExcluir
  2. ooi aonde você conseguiu assistir esse filme? Estou procurando a séculos as três partes mas até agora não consegui encontrar ://

    ResponderExcluir
  3. diz ai parceiro onde tu arrumou esse filme, abraço!!!

    ResponderExcluir
  4. Pessoal, nós não temos os links do dois primeiros, por estão todos quebrados por causa do fechamento de diversos servidores. E não existe legendado.
    QUEM QUISER ASSISTIR A TERCEIRA PARTE COMPLETA:
    http://www.mtv.com/videos/my-super-psycho-sweet-16-part-3/1681538/playlist.jhtml
    É online e sem legendas.

    ResponderExcluir
  5. ótima crítica,realmente o filme acabou sendo um pouco óbvio mas ele me enganou,a impressão que dava desde o trailer foi que a Alex só surtaria no final pois seus amigos morreram de novo,mas sabemos que não foi o que aconteceu né,então...não surpreendeu,mais também soube enganar.

    A história desse filme foi bem slasher e o assassino era bem amador,na primeira morte do filme ja nos damos conta que havia sido a primeira vez que ele matava alguém,isso até foi legal,depois disso as mortes só foram evoluindo,destaque pra morte da personagem Ami que me arrepiou.Foi a festa mais intensa que a Skye teve pois dessa vez ela pode mostrar mais ação,nos outros filmes o personagem Brigg roubou um pouco disso,por isso até curti ele não estar no filme,a luta final foi um show a parte,não via uma luta final assim com tanto ódio e sentimento desde a luta final de Scream 3.

    Realmente o filme cumpriu o que prometeu e fechou a franquia com chave de ouro.

    Voces notaram que o diretor do filme Jacob Gentry faz uma pontinha no final como o dono da galeria onde Skye expôs seus quadros...emfim nota 8 pro filme mas nota 10 pra franquia como um todo.

    -Angel Myers

    ResponderExcluir