quinta-feira, 12 de abril de 2012

[Crítica] Hart of Dixie - 1x17: Heart To Hart


Todos apreensivos, esperando pelo doutor do ano.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Bem, pessoal, finalmente, Hart of Dixie, está de volta. Eu sei! Demorou pra caramba, mas, agora, provavelmente, não teremos mais hiatus. Até porque, todas as outras séries já estão perto de suas respectivas Season Finales, e Hart of Dixie ficou um pouco para trás. Pois está na hora de recuperar o tempo perdido e se preparar para esta reta final. Infelizmente, as chances estão voltadas para o cancelamento da série. Apesar de ter tido um bom pico antes de sua Mid-Season Finale, esta série se estabilizou como uma das audiências mais baixas da CW. Existem boatos de que a CW cancelará duas (seriam três, mas One Tree Hill já está fora da jogada, por estar em sua última temporada). Ringer, Hart of Dixie, Nikita e Gossip Girl estão queimando.

Então, vamos analisar as chances de cada uma dessas quatro? Certo! Vamos começar por Gossip Girl. Vocês que lêem as críticas semanais do João, sabem que a série não anda muito bem das pernas. Mas isso não é apenas por causa das situações ruins que os roteiristas têm apresentado, mas, sim, por causa da audiência risível. É sério, esta série é, de longe, a PIOR audiência do canal. Mesmo assim, é a que mais tem chances de se salvar, mas sua próxima temporada deve ser a final. Hart of Dixie e Nikita estão empatadas. Ambas mantêm quase a mesma audiência, porém, Nikita é exibida na sexta e está em sua segunda temporada, então deve ganhar vantagem. Por outro lado, Hart of Dixie é uma série mais barata e não é preciso gastar tanto dinheiro como na série espiã. Quanto a Ringer, está praticamente cancelada.

Agora, voltando a falar sobre o episódio dessa semana, devo dizer que foi incrível e aconteceram diversas coisas importantes que estávamos esperando há diversos episódios. A trama finalmente parece que vai andar e as picuinhas escondidas do roteiro finalmente estão vindo para a luz. Dentre as principais, temos o relacionamento complicado entre a Zoe e o seu pai. E a traição da Lemon com o Lavon. E, por incrível que possa parecer, este episódio trabalhou estes dois tópicos. É claro que o episódio foi dedicado inteiramente a Zoe. Não existe outra pessoa, ela simplesmente dominou com sua dor/ódio/cara-de-gelo. E convenhamos que o drama dela é muito mais interessante que o da loira azeda, que atende por Lemon.

Enfim, a grande expectativa, era quanto ao pai da Zoe Hart. Quem seria ele? Como ele se comportaria? Como receberia a filha depois de tantos anos ignorando-a? E o roteiro não poderia trabalhar de uma forma mais inteligente. Começando de uma forma leve, o roteiro começou de uma forma divertida, nos mostrando o lado ansioso da nossa doutora. Foi realmente engraçado vê-la ensaiando suas expressões duras. E confesso que o pai dela tem uma aparência boa, esperava um homem mais velho e sem toda aquela pegada cretina. Mas eu realmente aprovei a escolha do personagem e isso foi fundamental para que ele lançasse a opção dele e a Zoe serem apenas... amigos. Sim, completamente sem base esta proposta. Foi até engraçado (e trágico ao mesmo tempo) ver que a Zoe se agarrou a isso, porque estava com medo de ficar sem nada.

Eu até pensei que a secretária da clínica - que tentou abrir os olhos da Zoe, falando que ela devia contar que não estava satisfeita com a situação -, iria dar uma lição de moral do pai da Zoe. Afinal, quem melhor ela para falar sobre filhos do que ela mesma, que tem 2, sendo um adotado? Mas a resposta é simples... A própria Zoe. Por isso foi bem emocionante quando ela perde o controle e começa a jogar todas as verdades na cara do pai. Principalmente quando ela fala que é uma carente e não sabe se relacionar com homens por causa dele. Mas, é claro que todos sabíamos que ele estaria esperando por ela em sua casa, para consertar as coisas. Porque é óbvio que ele se importa com ela, só não sabia que recuperar esse elo de pai & filha, que foi perdido no meio de todos esses anos separados.

O episódio ainda nos traz um gancho interessante, onde o George vê, de relance, o Lavon e a Lemon se beijando. Tudo bem que ele não terá certeza na próxima semana, mas pelo menos a dúvida está plantada em sua cabeça. Será apenas uma questão de tempo até que ela semeie. E foi muito divertido ver o George virando o copo quando foi pressionado pelo pai da Zoe. Wade, que teve um papel menor que o de costume, teve um idéia para o seu futuro e tem a intenção de abrir o seu próprio bar, porque é muito bom em fazer coquetéis. A questão é que eu fico triste, porque, provavelmente, não poderemos ver este objetivo de vida dele se tornando realidade... Enfim, semana que vem tem mais. Não vamos deixar de acompanhar!
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário