segunda-feira, 12 de março de 2012

[Crítica] The River - 1×06: Dr. Emmet Cole


Ele vem para te matar!

Crítica:
(Abaixo Spoilers)

A loucura enfim me pegou. E eu me apaixonei. Agora sério, de verdade.

Enfim, o grande protagonista e tema central da loucura apareceu. E apareceu bastante. Já gostei disso. Bom, eles vão até as cataratas e encontram as câmeras, e tudo mais que sobrou do resto de Emmet e sua trupe. Mas claro, Emmet, nada.

Lena pra mim se tornou uma grande filha da puta. Claro que sem ela não haveria historia, mas pra quem não sabe ainda, Lena linda ativou o tal satélite lá do primeiro episódio. Lembram? Pois é, foi ela que ativou só pra fazer a “galero” ir pra Boiuna (é isso?) Então. Ela levou o povo pro buraco! Literalmente.

Descobrimos vendo as fitas que Emmet estava totalmente fora da casa. Não consegui entender o que ele realmente procura. E o porque ele “entregou” Lena. Ela esta marcada. A nossa Katie linda de Atividade Paranormal apareceu <3, aqui como Rabbit. E aqui, diferente de Atividade ela não é nada parceira. Depois que o demônio do assovio matou o amigo deles, o câmera man ela correu. E pra onde foi? Não sabemos. Mas nisso ela deixou Emmet se ferrar literalmente. Espero que ela apareça mais. Porque quero uma atuação mais forte, apesar que o desespero dela ao ouvir o demônio foi sensacional. Adoro essa atriz. Em atividade ela deu um show e em River não foi diferente. Voltando. Emmet ficou sozinho, e sobreviver sozinho na selva não deve ser nada cool. Eu pelo menos teria voltado correndo pro Magus e adeus Amazônia. Mas Emmet é focado. Mesmo não sabendo no que ele esta focado, a adrenalina é massa. Depois de ter aprendido a afastar o demônio que nossa querida Mãe Jahel já tinha avisado (amei a brincadeira do povo das legendas, parabém) que era perigoso, Emmet se sentia forte.

Quando se viu fraco ele resolveu ligar pra Lincoln que o tratou friamente. E aí o peso na consciência pegou. Lincoln ficou extremamente perturbado. Ele deveria ter dado atenção ao seu pai. Isso caiu como um exemplo aos aborrescentes. Nisso, Emmet continuou se alimentando de insetos, bichos e tudo que desse pra comer. Uma hora até pensei que ele comeria o Salsa. O cachorrinho lindo deles. Mas Deus é pai e ele não foi o lanchinho de Emmet. Há magia esta no ar, amigos.

Fraco, com frio ele fez a proeza e o ponto alto do amor no episódio. Com força de pensamento (acho eu) e as macumbinhas que aprendeu com os índios, ele conseguiu acender a chama com as mãos. Achei o cumulo mas ficção é isso. E como diz meu chefe Nefferson se o autor cismar que com a força do pensamento eu consigo acender o fogo no meio da mata fria, isso realmente vai acontecer. É a loucura das séries.

Esse episódio foi muito bom ao meu ver. Ótimo, comparando com o 5. Acho que enfim as coisas vão deslanchar. Andei sabendo que vão cancelar. Uma pena. Eles deveriam ter feito uma trama em terra firme. Mas não posso negar que já me apeguei aos personagens. Principalmente a Rabbit agora. Quero que ela apareça viva, desesperada de preferencia. Porque se um ali (Jonas) ficou meses numa corda e não morreu, ela deve ta escondida em alguma cabana de bruxa de blair.

E que venha o sétimo. E o oitavo.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
2 Comentários

Comentário(s)

2 comentários: